segunda-feira, 5 de março de 2018

Passivos, Vmoc, Obrigações, custos com pessoal, factoring e investimentos


Na semana passada saíram os ReC dos três grande clubes portugueses. Desde esse dia tendo lido e ouvido coisas absolutamente inacreditáveis, até por gente com alguma responsabilidade em órgãos de comunicação social. É hora de desmontar todos esses conceitos um por um. 

Investimento e custos com pessoal



Este gráfico desmonta por completo a treta do "poço de petróleo" em Alvalade. Fica claro que o Sporting gastou muito menos dinheiro do que os rivais a montar o seu plantel. Mesmo em termos de jogadores excedentários/emprestados a diferença é enorme. Na semana passada fiz um post sobre esta assunto com os valores de cada jogador etc. Podem saber mais clicando (aqui)

Os custos com pessoal nestes primeiros 6 meses da época estão equilibrados entre os 3 grandes. O Porto lidera com 38M, o Sporting é 2º com 37,6M e o Benfica está com 35,2M. 

Passivo


Vamos lá aos famosos passivos que são sempre um dos pontos fundamentais de análise num relatório e contas. Ora bem, o passivo não é mais do que a totalidade das responsabilidades de uma entidade. Transpondo isto para economia familiar. O passivo da maior parte das famílias portuguesas é constituído pelo crédito da casa e do carro. Por outro lado o activo será constituído pela casa, carros, outros bens e montantes em contas à ordem/prazo. Este será o panorama na maior parte das famílias portuguesas. Deixo o exemplo para que as pessoas consigam perceber o que está aqui em causa. 

Vamos então analisar o passivo actual das SAD´s dos 3 grandes.


Este é o panorama actual das SAD dos três grandes clubes nacionais. O Benfica tem a SAD com mais passivo, seguido de muito perto pelo Porto. Nesta questão o Sporting está muitíssimo atrasado em relação aos rivais. Portanto, o Benfica tem mais 115 Milhões de euros em responsabilidades do que o Sporting e o Porto já leva mais 110 Milhões. 

E as VMOC?


Se há assunto que tenho desmontado é precisamente este. Mesmo assim, ainda há gente não percebeu o que está aqui em causa. Tenho um post exaustivo sobre este assunto (aqui), mas farei um breve resumo de seguida.


O Sporting tem neste momento duas emissões de VMOC que totalizam cerca de 128 Milhões de euros. E é aqui que entra a propaganda mentirosa dos rivais. Ao contrário do que dizem esses patetas, este montante não é passivo. As VMOC foram subscritas (1€/acção) e o Sporting NÃO é obrigado a comprar nenhuma acção. Passo a explicar.

Destas VMOC o Sporting só ficou com opção de compra de 40 milhões de acções ao preço de mercado. Tudo o resto será convertido em favor dos subscritores (banca e particulares) em acções da SAD em 2026. Esses 40 milhões de acções que o Sporting tem direito de compra são precisamente o número de acções necessárias para o Sporting Clube de Portugal não perder a maioria do capital da SAD.  

Comprar ou não comprar, eis a questão?

A actual direcção do Sporting sempre garantiu que quer manter a maioria do capital da SAD no clube, mas isso até pode ser algo que não esteja em cima da mesa daqui a alguns anos. Entretanto a direcção do clube pode mudar e ter novos planos para esta questão. Por exemplo, nas eleições de 2011, Dias Ferreira defendeu que o Sporting não precisaria de ter a maioria do capital da SAD. Se os Sportinguistas derem o clube a uma direcção que defenda a perda da maioria do capital da SAD, o Sporting não terá qualquer problema ou encargo por não exercer a opção de compra e perderá a maioria do capital da SAD.

Fica por isso provado que as VMOC não são passivo ou sequer dívida. Só serão se o Sporting quiser. 

Mas ó mister, e se o Sporting quiser manter a maioria do capital da SAD?

É precisamente isso que a actual administração pretende. Desde logo é preciso ver qual é o montante necessário para essa operação se realizar. Ora, estamos a falar de comprar 40 milhões de acções ao preço de mercado. Vejamos:

As acções da Sporting SAD estão hoje cotadas a 0,70€. Portanto, as contas são fáceis de fazer: 40Mx0,7= 28 Milhões de Euros

Se o Sporting quisesse comprar hoje as VMOC necessárias para manter a maioria do capital da SAD teria de desembolsar cerca de 28 Milhões de euros. 

Ó mister, mas não andamos a poupar para isso?

Andamos sim senhor. Aqui fica o print do ReC publicado na semana passada.


Como podem verificar, o Sporting tem já 5,1 Milhões de euros numa conta de reserva cuja movimentação é restrita à compra das VMOC necessárias para manter a maioria do capital da SAD. 

Portanto, se hoje o Sporting quisesse comprar as VMOC necessárias para manter a maioria do capital da SAD teria de desembolsar 28M-5,116M= 22,884 Milhões de euros.

Como já expliquei em cima, nem sequer estes 22,8 Milhões de euros podem ser considerados como passivo ou dívida. No fundo são um investimento que a actual administração da SAD pretende fazer no capital da sociedade, mas nada nos garante que isso venha a acontecer, até porque 2026 ainda está muito longe e os sócios do Sporting até podem mudar de ideia em relação à maioria do capital da SAD. Para que fique claro, enquanto sócio, espero que o Sporting mantenha a maioria do capital da SAD. 

Factoring


Outro dos pontos de polémica é o factoring feito pelo Sporting, vulgarmente propagandeado pelos papagaios de serviço como "adiantamento de receitas". 

Começo já por explicar o que é o factoring. Basicamente trata-se de entregar uma receita futura a uma instituição financeira ficando com o dinheiro disponível de imediato e pagando uma taxa de juro acordada. Por exemplo, imaginem que hoje precisam de dinheiro para fazer face a uma emergência, mas só recebem no dia 8 de Março. Podem fazer um factoring em relação ao vosso vencimento. Basicamente a instituição financeira irá adiantar-vos o montante do vosso vencimento agora e irão pagar uma determinada taxa de juro. No dia em que iriam receber o vencimento, o vosso patrão paga directamente ao banco. De forma muito simplista é isto que acontece.

Vamos lá explicar. Começo pelo Sporting.


O Sporting reduziu em cerca de 7,5M os financiamentos obtidos através de factoring nos últimos 6 meses, estando agora na casa dos 22,5 Milhões de Euros. Ao contrário do andam para ai a dizer, o Sporting reduziu o montante obtido através deste meio de financimento. É também interessante verificarmos que quando se fala de factoring toda a gente associa o nome do Sporting. Vejamos agora a situação do Porto. 

Os portistas estão com cerca de 66 Milhões de euros em factoring. Quase o triplo do Sporting, mas disto não interessa falar, nomeadamente no jornal Ojogo.

No caso do Sporting já foi dito várias vezes pelo Dr. Carlos Vieira que a opção por este meio de financiamento está relacionado com as taxas de juro que são muito mais atractivas, uma vez que existe uma menor taxa de risco por parte da banca. 

O Benfica é o único grande que não recorre a este tipo de financiamento, pura e simplesmente porque a banca fechou a torneira aos encarnados. Luís Filipe Vieira andou por ai a dizer que "o Benfica nunca fez nenhuma antecipação de receitas". Algo que é mentira como o Blog "Artista do Dia" provou (aqui). Na venda de Bernardo Silva o Benfica fez uma antecipação de receitas através de uma sociedade financeira internacional. Vieira deve estar esquecido.

Obrigações 


Se uns utilizam factoring, outros utilizam empréstimos obrigacionistas. Vejamos agora esta importante rubrica de empréstimos obtidos. 


Em termos de empréstimos obrigacionistas o Sporting tem um único empréstimo no valor de 30 Milhões de Euros com vencimento em Maio deste ano. O Porto tem empréstimos obrigacionistas no montante global de 80M: um de 45M com vencimento em Maio de 2018 e outro no valor de 30M para 2020. O Benfica tem uns incríveis 155 Milhões de Euros em empréstimos obrigacionistas: 45M em 2018, 50M em 2019 e 60M em 2020.

Os três grandes têm empréstimos obrigacionistas a vencer este ano. A minha expectativa vai no sentido de haver emissões de novos empréstimos nos 3 clubes para liquidar os vencidos este ano.

Mas vamos agora ao que interessa que é saber o total de endividamento bancário e obrigacionista nas sads dos 3 grandes.

Endividamento bancário e obrigacionista



Benfica lidera com uns monstruosos 272,9 Milhões de euros de dívidas à banca/obrigações. Só este valor é maior do que todo o passivo do Sporting. Estamos a falar de uma diferença em crédito na casa dos 162 milhões de euros. O Porto está com 190,7 M de euros em crédito e o Sporting está com 110,6M. 

O Sporting deve em crédito os tais 110,6M que são decompostos da seguinte maneira:
- Empréstimo obrigacionistas de 30M;
- Factoring de 22,5M;
- Dívida bancária de cerca de 50M;
- Leasings no valor de 8,5M.

O Porto deve em crédito os tais 190,7M, que são decompostos da seguinte maneira:
- Empréstimo obrigacionistas de 80M;
- Factoring de 66,3M;
- Dívida bancária de cerca de 32,3M;
- Papel comercial no valor de 12M;
- Leasings no valor de 0,5M.

O Benfica deve em crédito 272,9M decompostos da seguinte maneira:
- 117,2 Milhões de euros em dívida bancária;
- Empréstimos obrigacionistas no valor de 155M.

Como podem verificar, o Sporting tem uma situação de crédito absolutamente controlada. A questão do factoring (antecipar receitas) é uma falácia. Se o Sporting fizesse um empréstimo obrigacionista no valor de 22,5M ninguém iria falar de antecipar receitas e o efeito nas contas seria o mesmo. Como disse anteriormente, a opção do Sporting pelo factoring passa pelo facto de as taxas de juro serem mais baixas do que num empréstimo bancário "normal" ou de um empréstimo obrigacionista. 

A situação do Porto é bastante complicada, ainda para mais quando voltou a apresentar um prejuízo enorme quando ainda vamos a meio da época. Os encarnados vivem agora o velho dilema de Godinho Lopes:

Cem milhões ou sem milhões?


Declarações de Domingos Soares de Oliveira ao site do Benfica
As declarações de Domingos Soares de Oliveira - no seguimento do que foi dito por Luís Filipe Vieira - sobre o abatimento da dívida, são um verdadeiro Corneto espetado na testa dos benfiquistas. O Benfica não está a abater a dívida bancária porque lhe apetece ou porque está numa boa situação financeira. O Benfica vai fazê-lo porque não lhe resta outra opção. Só em empréstimos correntes estamos a falar de 75 milhões de euros. E depois há o maravilhoso mundo das bolas de neve que é o jogo que Domingos Soares de Oliveira quer continuar a jogar. 


Fiquem com o aspecto actual da coisa e imaginem o futuro...


Fica assim desmontada a realidade paralela que a imprensa nacional tenta vender sobre as finanças dos três grandes. O Sporting é de muito longe o clube que apresenta maior saúde financeira e isso muito se deve a esta administração da SAD, que mais do que negociar a reestruturação financeira soube passar do papel para a realidade o que foi traçado.  

E depois as pessoas admiram-se ao ver o Sporting investir na sua equipa principal e nas suas diversas modalidades enquanto os rivais vão em sentido contrário. Está aqui a resposta.  

Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aqui)

39 comentários:

  1. Há que mandar já uma cópia para todos os directores de informação, talvez assim possam informar melhor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eles sabem muito bem destas contas. O problema é que eles querem desinformar as pessoas. O bacalhau a Braz é um hipócrita que está na televisão para dizer mal do Sporting e bem do Carnide. Não vejam esses programas.

      Eliminar
    2. Eles não sabem ler estes relatórios. Recitam-lhes a cartilha, eles tentam decorá-la e papagueiam.

      Eliminar
  2. Era bom que o Rui Pedro Bras lesse bem este documento antes de dizer as barbaridades que diz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O RPBrás (ou com "z" de zuca?) não pode dizer nada contra os lampiões e LFV, em particular .faz parte de uma avença que tem do clube (situação denunciada em e-mails)

      Eliminar
    2. Esse Rui Pedro Brás é um grande filho da puta. Se eu me cruzasse na rua com ele partia-lhe as trombas.

      Eliminar
  3. Era bom que o rui Pedro Brás lesse este doc antes de dizer as barbaridades que tem dito sobre as contas do Sporting Clube de Portugal

    ResponderEliminar
  4. obrigada Mister pelo belo trabalho que realizaste, pode ser que algum jornaleiro venha espreitar o teu poste, senão o melhor seria enviar ao Fernando Mendes que ele encarrega-se de desmascarar os pasquins da praça, um abraço desde Genève

    ResponderEliminar
  5. Ganda Mestre! Lucidez e conhecimente do que se escreve da nisso, um grande post. O Mestre disse "Se o Sporting fizesse um empréstimo obrigacionista no valor de 22,5M ninguém iria falar de antecipar receitas e o efeito nas contas seria o mesmo." Eu acho que teria um impacto , negativo nas contas pois os juros seriam maiores. Essas pessoas falam pq sao ordenadas a faze-lo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Certo. Os juros seriam mais altos. Referia-me ao montante do empréstimo.

      Eliminar
  6. Mister mais um excelente artigo, de verdadeira informação! Serviço público leonino para quem há muito deixou de ler pasquins desportivos nacionais com muita crónica encomendada e poucas noticias! Uma pergunta só para esclarecimento de sportinguistas menos versados em gestão: se o Sporting só deve à banca e em empréstimos obrigacionistas 110M de que são os outros 160M que fazem com que tenhamos um passivo de 270M? Abraço leonino.

    ResponderEliminar
  7. Grande trabalho de esclarecimento de um tema que só é abordado pelas golas, nas tvs e jornais. Penso que à poucas semanas a UEFA fez publicar um artigo que confirma isto mesmo, o Sporting é de longe o melhor clube português financeiramente.

    ResponderEliminar
  8. Isto está giro... a areia-pros-olhos dos outros, respondem com o mesmo... as VMOCs contadas ao preço actual mas só se pagam em 2026. Alguma vez isso em 2026 está a 70 centimos? Mas o SCP é ou não é uma potência desportiva de nível mundial? Até porque senão os subscritores das VMOCs faziam isso para quê? Quem metia 120 milhões de investimento que só podem ser recuperados em 2026... se não achasse que esse investimento vai disparar de valor até lá?

    E se as VMOCs dão tanto jeito, e saem tão baratas... porque razão os outros 2 grandes não tem disso? Era algo porreiro de explicar. Pode ser porque não tem margem de controlo de SAD pra isso. É isso? Ou não querem? Se não querem, porquê é que não querem? São assim tão estupidos que não conseguem replicar uma operação financeira que é do conhecimento público?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se tivesse lido o post da VMOCs que indiquei saberia que ficou definido no acordo de reestruturação financeira que o valor de compra de acção por parte do Sporting será o preço de mercado na altura da compra, com a LIMITAÇÃO DE NUNCA PODER SER SUPERIOR A 1€/ACÇÃO.

      La se foi a teoria, mas pode continuar a tentar...

      Eliminar
    2. Qual é a parte das VMOCs serem *acções de capital próprio*, é que não percebeste oh Carlos??

      O teu problema é dos Sebosos Guerras e Bacalhaus a Brás... se é tão bom e eu não tenho, então só pode haver truques aqui...

      Se fores à bolsa e comprares *acções* ficas accionista das sociedades q compraste acções com direito a dividendos (podes voltar a vendê-las em qualquer altura)...

      VMOCs são "acções futuras", e mexem com a estrutura accionista de qualquer sociedade (o grande problema do Sporting sobre isto)... e não podem vir à existência por artes mágicas, a CMVM regula isso, REPRESENTAM CAPITAL TANGIVEL, logo tem de haver algo de PATRIMINIO q sustente essas acções/VMOCs..

      Porque é que os outros clubes não têm!??... Não sei, tens de lhes perguntar a eles, mas podem ter facilmente, basta fazer um aumento de capital SEGUNDO AS REGRAS na forma de VMOCs... e haja subscritores...

      Como os ditadores estão todos só dum lado, mas é de todos os outros lados q têm medo de partilhar poder com novos accionistas... ou a explicação mais plausível, é muito mais fácil e rápido agarrar em 'passes de Jogadores' cujos valores são altamente especulativos, e dar como garantia para lançar um empréstimo obrigacionista de muitos milhões (milhões esses todos que em VMOCs correspobderiam a um DOBRAR do valor nominal accionista, logo GARANTIA de perder a maioria se o clube/SAD ele próprio não subscrevesse as suas próprias VMOCs -> e fazer VMOCs porque se está à rasca de dinheiro, para depois ter q as subscrever-gastar dinheiro- para não perder a maioria e a posição de controlo, a meu ver não faz absolutamente sentido nenhum-> ESTÁ EXPLICADO?? )

      Eliminar
  9. Muito bom!! A semana passada quando saíram a gloriosas mentiras sobre a saúde financeira dos rabolhos eu disse a toda a gente, Sportinguistas e lampiões...em breve falamos. Esperava este post! Obrigado !

    ResponderEliminar
  10. (citando o MdC) "Os custos com pessoal nestes primeiros 6 meses da época estão equilibrados entre os 3 grandes. O Porto lidera com 38M, o Sporting é 2º com 37,6M e o Benfica está com 35,2M." A grande diferença, por relação com o Sport Lisboa que tem custos com pessoal de 400.000@/mês é que tiveram menos prémios para pagar (eliminados na Champions, eliminados na Taça CTT e eliminados na Taça de Portugal) e receberam muito menos de prémios da UEFA (menos 3,5M€ só na diferença de resultados no grupo da Champions, menos 1M€ apuramento 16 avos da LE , menos 800.000€ prémios de pontuação 16 avos, menos 1M€ apuramento oitavos LE, menos 1M€ vencedor Taça da Liga). Ou seja, a manter a média de diferença de custos operacionais, esta estará, no total e por agora nos 3,2M€ favorável ao Sport Lisboa, mas SÓ AS RECEITAS DIRECTAS DE RESULTADOS DESPORTIVOS compensam o SCP em 7,3M€.

    ResponderEliminar
  11. Mister, mais uma vez obrigado pelo excelente trabalho que andas aqui a fazer.
    Ainda espero um dia ver-te num programa de TV a realizar este mesmo trabalho (claro que sem dar a cara, para manter o anonimato, mas estilo video com a explicacão dos factos).
    Mesmo não sabendo usar o dicionário (erradicar vs irradiar) tens feito um trabalho excelente a todos os niveis e seria desejavel que estas investigacões chegassem a mais pessoas, ao contrário da Propaganda do EL.

    ResponderEliminar
  12. Obrigado Mister, sempre bom ver a informação de uma forma facil de perceber.

    Tenho duas questões.
    Primeiro, qual a percentagem que cada clube atualmente tem das suas SADs. (julgo que isto é muito pertinente, até porque se não estou em erro, no caso dos lampiões têm uma percentagem menos, e também por isso é que não podem usar o instrumento financeiro VMOCs.

    A segunda questão é: Na lista de itens abaixo, qual é a composição do resto do passivo dos três grandes. (A rúbrica que coloco com esta designação -->(???), dividas a fornecedores? (por exemplo).

    Passivo total
    Sporting - 270 Milhões
    ++ Créditos - 110
    - Empréstimo obrigacionistas de 30M;
    - Factoring de 22,5M;
    - Dívida bancária de cerca de 50M;
    - Leasings no valor de 8,5M.
    ++ (???) - 160 M

    Benfica - 385 M
    ++ 117,2 Milhões de euros em dívida bancária;
    ++ Empréstimos obrigacionistas no valor de 155M.
    ++ (???) - 112,8M

    Porto - 380 M
    ++Créditos - 190M
    - Empréstimo obrigacionistas de 80M;
    - Factoring de 66,3M;
    - Dívida bancária de cerca de 32,3M;
    - Papel comercial no valor de 12M;
    - Leasings no valor de 0,5M
    ++(???) - 190 M

    Obrigado.

    SL


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PERGUNTA 1:
      Sporting tem 63,92%
      Benfica tem 63,65%
      Porto tem 74,59%

      PERGUNTA 2:

      Basicamente são dívidas a fornecedores, provisões e outras responsabilidades.

      Eliminar
  13. Caro Sr. Mestre,
    Confesso que estou cada vez mais convicto que senhor, não está ao serviço da apresentação de informação factual com um juízo de isenção. Não consigo entender a sua necessidade de enaltecer os dados financeiros da Sporting SAD, denegrindo as contas da Benfica SAD.
    Gostaria de refutar a sua afirmação e cito “O Benfica não está a abater a dívida bancária porque lhe apetece ou porque está numa boa situação financeira. O Benfica vai fazê-lo porque não lhe resta outra opção. Só em empréstimos correntes estamos a falar de 75 milhões de euros.” De facto a Benfica SAD tem empréstimos correntes (Correntes significa que têm maturidade/prazo de pagamento inferior a 12 meses) no valor de 75,5 Milhões€. Mas senhor esqueceu-se de referir que no caso da Sporting SAD, no mesmo parâmetro/dado apresenta empréstimos correntes no valor de 81 Milhões€. Agora questiono porquê apresentação dos dados referentes aos empréstimos correntes da Benfica SAD e não comparar/esquecer os mesmos dados pertencentes a Sporting SAD.
    Gostaria que senhor analisa-se outro dado do R&C da Benfica SAD para novamente contestar a sua afirmação. Avalie o facto, no ponto de vista de tesouraria, a Benfica SAD tem activo corrente referente a clientes no valor de 83,7 Milhões€ contra passivo/responsabilidade corrente a clientes no valor de 48,2 Milhões€ (Novamente corrente significa com prazo inferior a 12 meses). No caso da Sporting SAD tem activo corrente a clientes no valor 32 Milhões€ contra passivo/responsabilidade corrente a clientes no valor 33 Milhões€. E agora prossiga na análise com os dados referentes aos investimos realizados no mercado de inverno, sendo dados posteriores 31Dezembro17 isto é fora do âmbito do presente R&C do 1º Semestre2017/2018. A Sporting SAD tornou pública a informação referente ao investimento do mercado de inverno no valor de 15,9 Milhões€. Assim, com estes dados, qual das SAD’s está mais pressionada para fazer face a responsabilidades correntes/curto prazo (12meses). Nesta optica analisa-se o facto do passivo corrente da Sporting SAD é de 174 Milhões€ que compara com o passivo corrente da Benfica SAD no valor de 159,2 Milhões€.
    Termino com a afirmação: do ponto de vista financeiro e numa prespectiva de médio prazo, as contas da Sporting SAD são deveras prometedoras para o objectivo de um Benfiquista…
    Cumprimentos,
    Santos

    ResponderEliminar
  14. Não vos parece de uma enorme desonestidade comparar contas apenas da Sporting SAD com contas consolidadas do Benfica e Porto?
    Só a título de exemplo, o passivo consolidado do Sporting a 30-Jun-2017 era de 400M€!
    Sejam sérios. Penso que estamos todos fartos de mentiras e manipulações... Não sejam mais uns.
    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó amigo e que tal confirmar as coisas antes de dizer asneiras. Os montantes apresentados são as contas consolidadas das SAD dos 3 grandes. O valor que o senhor meteu ai é o montante do passivo consolidado de TODO o grupo Sporting. Também podemos fazer essa comparação, mas ai teria de contar mais de 500M de passivo no grupo Benfica...

      Eliminar
    2. Já agora há forma de se saber o passivo consolidado de todo o grupo do carnide?
      Estive a discutir com um amigo, lampião, e finalmente consegui perceber o busilis da questão. O Sporting disponibiliza as contas consolidadas publicamente. Já do benfica, segundo ele, só mesmo quem foi à AG...

      E como o "amigo" de cima disse e muito bem, estamos todos fartos de mentiras e manipulação, mas encontrar a informação oficial do Carnide não é assim tão fácil...

      O máximo que encontrei foi o artigo do expresso que teve acesso à informação da direção, mas que para mim, e provavelmente qualquer pessoa prudente, a avaliar pela timbra da direção encarnada, não serve.

      http://tribunaexpresso.pt/benfica/2016-10-09-Contas-do-Benfica-e-do-Sporting-estao-no-vermelho--perceba-como-e-porque-

      PS: Mister obrigado por todos os esclarecimentos que tem dado, é efectivamente um serviço ao Sporting.

      SL

      Eliminar
    3. "O Sporting disponibiliza as contas consolidadas publicamente. Já do benfica, segundo ele, só mesmo quem foi à AG..." Não é verdade. As contas são disponibilizadas a todos os sócios antes da Assembleia Geral e ficam disponíveis no Portal do Clube, mas limitado o download a sócios do clube registados no seu portal. Qualquer sócio do Benfica pode fazer o download do R&C do Clube aqui: https://www.slbenfica.pt/pt-pt/slb/clube/rec

      Quanto aos comentários de falsificação das contas, parece-me desajustado tendo em conta que as mesmas são auditadas. Recomendo também a leitura dos pareceres dos auditores sobre as contas dos 3 clubes. Normalmente, dizem mais sobre a veracidade das contas que todas as análises juntas.
      Saudações benfiquistas e continuação de bom trabalho

      Eliminar
    4. Obrigado Alexandre pela informação. Antes de mais queria esclarecer, para que não haja desentendimentos, as dúvidas que levantei quando ás contas, julgo que são perfeitamente legítimas, uma vez que a unica fonte que consultei foi vinda da CS. E estórias de desinformação há aos montes. Não foi em momento algum referente ás contas do clube, apesar de também ter noção que em qualquer clube terá certas margens para trabalhar alguns elementos que pretenda. A tal contabilidade criativa que ás vezes se fala e que dificulta muitas vezes a comparação linear entre empresas dos mesmos ramos.

      Quanto ás contas Consolidadas do benfica, mantenho o que disse, já depois de tentar aceder e registar no vosso site. Só são do conhecimento dos sócios, não são públicas, como as do Sporting.

      "Permission to the requested document was denied
      Back
      Most likely causes:
      The resource you have requested requires Read rights."

      Percebo perfeitamente que certa informação poderá estar restrita aos sócios. A questão aqui, é mesmo de transparência, que no caso do Sporting dá cartas. Sujeita-se ao escrutínio público. Sem qualquer constrangimento.

      Cordiais saudações desportivas.

      Eliminar
  15. O empréstimo obrigacionista do Sporting que vai ser renovado, talvez cresça bastante em valor. Estavam a estudar a hipótese de recomprar o Alvaláxia, creio que por 40M€ por isso será por aqui que vão para arranjar pelo menos metade.

    ResponderEliminar
  16. Já começa a ser recorrente a não publicação dos meus comentários quando outros são publicados com mais de 12 horas posteriores ao minha tentativa de publicação de um comentário.
    Ontem por volta das 10 horas da noite (6 Março 2018) tentei publicar um comentário que segue novamente, passadas 12 horas.
    Caro Sr. Mestre,
    Confesso que estou cada vez mais convicto que senhor, não está ao serviço da apresentação de informação factual com um juízo de isenção. Não consigo entender a sua necessidade de enaltecer os dados financeiros da Sporting SAD, denegrindo as contas da Benfica SAD.
    Gostaria de refutar a sua afirmação e cito “O Benfica não está a abater a dívida bancária porque lhe apetece ou porque está numa boa situação financeira. O Benfica vai fazê-lo porque não lhe resta outra opção. Só em empréstimos correntes estamos a falar de 75 milhões de euros.” De facto a Benfica SAD tem empréstimos correntes (Correntes significa que têm maturidade/prazo de pagamento inferior a 12 meses) no valor de 75,5 Milhões€. Mas senhor esqueceu-se de referir que no caso da Sporting SAD, no mesmo parâmetro/dado apresenta empréstimos correntes no valor de 81 Milhões€. Agora questiono porquê apresentação dos dados referentes aos empréstimos correntes da Benfica SAD e não comparar/esquecer os mesmos dados pertencentes a Sporting SAD?
    Gostaria que senhor analisa-se outro dado do R&C da Benfica SAD para novamente contestar a sua afirmação. Avalie o facto, no ponto de vista de tesouraria, a Benfica SAD tem activo corrente referente a clientes no valor de 83,7 Milhões€ contra passivo/responsabilidade corrente a clientes no valor de 48,2 Milhões€ (Novamente corrente significa com prazo inferior a 12 meses). No caso da Sporting SAD tem activo corrente a clientes no valor 32 Milhões€ contra passivo/responsabilidade corrente a clientes no valor 33 Milhões€. E agora prossiga na análise com os dados referentes aos investimos realizados no mercado de inverno, sendo dados posteriores 31Dezembro17 isto é fora do âmbito do presente R&C do 1º Semestre2017/2018. A Sporting SAD tornou pública a informação referente ao investimento do mercado de inverno no valor de 15,9 Milhões€. Assim, com estes dados, qual das SAD’s está mais pressionada para fazer face a responsabilidades correntes/curto prazo (12meses)? Nesta optica analise o facto do passivo corrente da Sporting SAD é de 174 Milhões€ que compara com o passivo corrente da Benfica SAD no valor de 159,2 Milhões€.
    Termino com a afirmação: do ponto de vista financeiro e numa prespectiva de médio prazo, as contas da Sporting SAD são deveras prometedoras para o objectivo de um Benfiquista…
    Cumprimentos,
    Santos
    PS: Pergunto-me porquê da recorrência no atraso da publicação dos meus comentários, e poderão consultar em publicações anteriores em outros Post’s neste blog referentes unicamente a questões económico/financeiras das SAD’s dos 3 grandes. Poderão verificar que mantive sempre uma postura de respeito, posto isto, será que os administradores deste blog não estão ao serviço da verdade? Mais sim de outros interesses?
    Cumprimentos novamente, e desta vez espero que possa publicar o meu comentário,
    Santos

    ResponderEliminar
  17. Caro Dieta Saudável,

    Pelo que colocou aqui então resumidamente e tendo por base o que referiu (não fui ver os ReC, para confirmar a sua informação)

    benfica - Divida corrente (81 Milhões)
    Ativo corrente 83,7 Milhões
    Passivo corrente (43 Milhões)



    Sporing - Divida corrente (81 Milhões)
    Ativo corrente 32 Milhões
    Passivo corrente (33 Milhões)

    Nós temos de ir buscar 82 Milhões e eles 40 Milhões. O que não me choca, são valores altos, mas também me parece que as maiores compras para a próxima época já foram feiras (antes do mundial). É mais ou menos sabido que teremos de vender 1 ou 2 jogadores (Bate certo). Da minha perspectiva não gosto de correr estes riscos, mas também é verdade que esta direção tem feito um bom trabalho, tem investido e também tem aumentado receitas...

    Parece-me que a sua ultima afirmação é excessivamente alarmante. Não podemos exigir títulos à direção, exigir que estejamos em todas as frentes a lutar taco a taco depois não ter recursos.

    Não osbtante, é importante estar atento e acompanhar, assim como deixar que a direção faça o seu trabalho.

    ResponderEliminar
  18. Caro Pedro,

    Peço-lhe compreensão, mas eu gosto de explanar os números com rigor.

    Passivo corrente (a 12meses) da Benfica SAD (31Dez17): 159,2M€
    Passivo corrente decompõe-se em:
    Empréstimos/dívida financeira (Incidem Juros): 75,5M€
    Fornecedores/dívida a clubes (Compra de jogadores pagos prestações): 48,2M€
    Outros passivos: 35,5M€

    Passivo corrente (a 12meses) da Sporting SAD (31Dez17): 174M€
    Passivo corrente decompõe-se em:
    Empréstimos/dívida financeira (Incidem Juros): 81M€
    Fornecedores/dívida a clubes (Compra de jogadores pagos prestações): 33M€
    Outros passivos: 60,1M€

    Activo corrente (a 12meses) da Benfica SAD (31Dez17): 99,3M€
    Activo corrente decompõe-se em:
    Clientes/clubes (Venda de jogadores pagos prestações): 83,7M€
    Caixa e equivalentes (Dinheiro vivo/depósitos): 4,7M€
    Outros activos: 11M€

    Activo corrente (a 12meses) da Sporting SAD (31Dez17): 59,7M€
    Activo corrente decompõe-se em:
    Clientes/clubes (Venda de jogadores pagos prestações): 32M€
    Caixa e equivalentes (Dinheiro vivo/depósitos): 12,8M€
    Outros activos: 14,9M€

    Agora, com estes dados concretos e retirados dos R&C o Sr. Pedro já pode avaliar qual das SAD’s se encontra mais pressionada para fazer face as responsabilidades de curto prazo (inferior 12 meses).
    Por fim, a minha intenção no comentário anterior foi somente contestar a afirmação do Sr. Mistre e cito “Fica assim desmontada a realidade paralela que a imprensa nacional tenta vender sobre as finanças dos três grandes. O Sporting é de muito longe o clube que apresenta maior saúde financeira e isso muito se deve a esta administração da SAD, que mais do que negociar a reestruturação financeira soube passar do papel para a realidade o que foi traçado.
    E depois as pessoas admiram-se ao ver o Sporting investir na sua equipa principal e nas suas diversas modalidades enquanto os rivais vão em sentido contrário. Está aqui a resposta.”
    Por fim, Sr. Pedro peço-lhe que comente a afirmação do Sr. Mistre depois de ter analisado os dados referidos anteriormente, e já agora no exercício de previsão meramente rudimentar quais serão as necessidades de receitas extraordinárias (venda de jogadores a realizar-se) para que o exercício de 2017/2018 seja positivo com referência ao investimento já realizado no valor 15,9M€ posterior ao fecho do presente R&C?
    Novamente, gostaria de estender esta questão ao Sr. Mistre, na expectativa que o mesmo se digne a responder.


    PS: Em relação a designação de “outros passivos”, podem ser de várias ordens como provisões ou dividas a outras instituições que não sejam englobadas nas financeiras ou clubes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Dieta Saudável,
      Compreendo e aceito perfeitamente, a minha óptica foi apenas de facilitar a leitura. Não respondi logo, pois nem sempre temos o tempo que queremos para estas coisas.

      Antes de responder diretamente ás questões que me coloca vou fazer um pequeno exercício (ainda sem saber o seu resultado final).

      Primeiro, esses 15M, não sabemos as condições de pagamento, mas vamos então assumir que são de curto prazo (que podem não ser).
      Pelos numeros que dá, sem dúvida alguma que o Sporting parece estar mais pressionado a fazer receitas. Estamos a falar de um valor na casa dos 130,2M
      (Vamos esquecer-nos da questão dos mendilhões, e se calhar será por ai a afirmação do Mister, e focar-nos também apenas na nossa casa, aproveitando para responder às questões)
      Vou fazer um exercicio para tentar perceber efectivamente a capacidade ou não de obter receitas.
      Primeiro, julgo que a direcção previu claramente a saída de um ou dois jogadores de peso da equipa principal do Sporting
      • William Carvalho –
      • Gelson Martins –
      • Rui Patricio –
      • Bruno Fernandes –
      Para mim, julgo que seria o William um dos escolhidos, pelo plantel que temos é o que faz sentido, ou então o Gelson por valores astronómicos, de forma a ir buscar outro jogador que seja uma mais valia.
      William – 25M (julgo que estou a ser pessimista)
      Quanto ás segundas linhas, julgo que seria importante reduzir bastante estes jogadores, sobretudo aqueles que se começam a aproximar dos 27 anos. Vamos para um cenário optimista que se conseguia despachar todos os que o Mister do café colocou na lista das segundas linhas ao preço a que os comprámos.
      Segundas linhas – (pegando na lista que está neste posto e pelos valores que estão na tabela)
      27,500M
      Não estão ai os jogadores da Formação, alguns deles com potencial para se criar uma mais valia.
      Assim de cor (alguns jogadores com valor)
      Iuri Medeiros, que julgo que está praticamente vendido por 10M (caso se cumpram determinados objectivos, e tem estado a jogar)
      Mané (terá de recuperar e ver como é que é o estado dele, mas tinha ideia de que se não se tivesse lesionado, tinha sido vendido por 10M)
      Mateus Pereira
      Francisco Geraldes
      Para além do Iuri, que vou contabilizar 10M, vou adicionar mais 10, que julgo serem perfeitamente possíveis.

      Renovação do empréstimo Obrigacionista, que até gostaria que pelo menos não fosse de valor superior ao actual – 30Milhões.

      William – 25M
      Segundas linhas - 27,500M
      Iuri Medeiros - 10M
      Outro Formação - 10M
      Empréstimo Obrigacionista - 30 Milhões

      102,5M

      Eliminar
    2. Ora bem, tendo por base o exercício anterior.

      Pegando apenas nos números, parece que à partida o Sporting está mais pressionado a vender, mas pelo exercicio anterior não é uma diferença assim tão grande para os nossos rivais. E acho que é importante referir que o Sporting tem, em caixa, 14M enquanto os rivais apenas 4M...

      Agora sou obrigado a concordar consigo que o Direção tem muito trabalhinho pela frente, mas também tem matéria para prima para isso.

      Os números dão nos outra visão das coisas e realmente à primeira vista parecem bem piores do que efectivamente o são. (primeira vista, para mim é a afirmação que fez, quanto a "...as contas da Sporting SAD são deveras prometedoras para o objectivo de um Benfiquista…"

      Volto a referir a minha conclusão num post anterior "Parece-me que a sua ultima afirmação é excessivamente alarmante. Não podemos exigir títulos à direção, exigir que estejamos em todas as frentes a lutar taco a taco depois não ter recursos.

      Não osbtante, é importante estar atento e acompanhar, assim como deixar que a direção faça o seu trabalho."

      Acrescento ainda, que deveria ser feito este exercício novamente depois do Mundial. E que também não acho que seja uma situação assim tão descontraída, mas a minha boa fé continua a ver estratégia por detrás destes números alarmantes.

      Obrigado pelo seu contributo, ajudou-me a ter uma ideia mais realista da situação.

      SL

      Eliminar
    3. Mais uns pozinhos.

      [sobre Tobias figueiredo] O central, internacional sub-21 português, de 23 anos, foi emprestado pelo Sporting, em janeiro, ao Nottingham Forest, tendo sido fixada uma cláusula de compra obrigatória, no valor de 2,3 milhões de euros, mediante o cumprimento de determinados objetivos.

      http://www.abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/720521

      Já só faltam 127,9M, se contar com os 10M do Iuri Medeiros, passa a 117,9.

      PS: Esqueci-me de dizer que no post de 11 de março de 2018 às 16:35, onde se lê "(pegando na lista que está neste posto e pelos valores que estão na tabela)" a lista a que me refiro é a deste posto do Mister:
      http://misterdocafe.blogspot.co.uk/2017/09/quanto-custaram-os-planteis-dos-tres.html

      Eliminar
    4. CAro Dieta Saudável, não sei se ainda segue este post, mas encontrei esta justificação que me satisfaz:

      "os activos de curto prazo (a receber a menos de um ano) são muito inferiores aos passivos de curto prazo (a pagar a menos de um ano). Esta situação é bastante comum nas SAD onde o valor dos plantéis é considerado um activo de médio e longo prazo, contabilizado nos activos intangíveis. Para além disso, no fim do 1º semestre de um ano, com 6 meses decorridos, os passivos de curto prazo incluem verbas significativas de proveitos diferidos (facturados e recebidos no início da época e diluídos ao longo dos 12 meses: SCP: 24 milhões, FCP: 9 milhões, SLB: 15 milhões)."

      Só não estou a apanhar o alcance desta parte final, relativamente aos proveitos diferidos.

      Mas ajuda a contextualizar os Passivos de curto prazo desproporcionados relativamente ao Ativos.

      Eliminar
    5. Caro Pedro,
      É sempre um gosto partilhar mensagens consigo. Relativamente a afirmação/justificação que apresentou, no meu entender e desculpe a minha opinião mas trata-se "atirar areia para os olhos". Primeiro o valor contabilístico dos direitos/passes de jogadores. Quanto estamos a fazer uma análise numa lógica de tesouraria/fluxo de caixa, não faz sentido referir que o activo encontra-se subavaliado derivado que os direitos/passes de jogadores são contabilizados em activos intangíveis de médio e longo prazo. No meu entender devemos analisar/projectar a evolução dos recebimentos/clientes com operações que já ocorreram/realizaram e não hipotéticos negócios que poderão ocorrer no futuro próximo (horizonte a 12 meses). De seguida apresento um exemplo, A Sporting SAD apresenta um diferencial entre Activo/Passivo corrente de -114,3M€ NEGATIVOS (31Dez2017), no entanto seguindo a lógica da afirmação apresentada, pode-se sempre realizar vendas/receitas extraordinárias para cobrir o défice/diferencial entre activo/passivo corrente. Vendas/Receitas de activo que estavam contabilizados em valores próximos de ZERO. Realizando mais-valias praticamente no valor total da venda excluindo as comissões do negócio. Agora gostaria de afirmar que foi sempre a comunicação da Sporting SAD em afirmar que era uma SAD onde a operação estava menos necessitada de vendas/receitas extraordinárias. Agora verificamos uma clara inflexão neste ponto. Relativamente aos proveitos diferidos, no montante 24M€, gostaria sinceramente de entender os valores apresentados. Não concebo tais números. Se estamos a referir aos valores de direitos TV ou patrocínios, parece-me muito pouco para as outras duas SAD's. Questiono eu, que montantes já facturados e recebidos que se devem inscrever como proveitos diferidos para além dos direitos TV ou patrocínios. No entanto gostaria de realçar que para efeitos de tesouraria/caixa, relacionar os proveitos diferidos com as responsabilidades de curto espaço (12 meses) não fazem sentido. Pois os proveitos diferidos trata-se de inscrever por exemplo os montantes dos direitos TV diferidos em 12 meses, isto é, a Sporting SAD irá receber cerca de 23M€ de direitos TV no exercício de 2017/2018. No entanto na apresentação do relatório e contas do 1º semestre de 2017/2018 inscreveu como direitos TV um montante de cerca 11,5M€ nos primeiros 6 meses de operação, inscrevendo os restantes 11,5M€ no 2º semestre perfazendo o total de 23M€ para exercício de 2017/2018. No entanto para efeitos de caixa, o total do montante de direitos TV no valor de 23M€, poderão já ter sido recebidos logo no início de 2017/2018, diga-se logo em Julho ou Agosto de 2017. No entanto quando analisamos o campo dos valores em caixa ou equivalentes não encontramos valores suficientes para fazer face ao restante do exercício de 2017/2018. Assim sendo qualquer referencia a proveitos referidos só tende para prejudicar as contas. Se quer a minha opinião, a afirmação trata-se de exercício de apresentação de números com termologia contabilística no sentido de ludibriar/enganar os menos atentos ao mundo da finança.
      Cumprimentos,
      Santos

      Eliminar
    6. Obrigado pelas questões levantadas. Não sendo contabilista demorarei a processar toda esta informação. Vou ler com cuidado e comparar com os ReC, para conseguir perceber melhor o filme pintado.

      Houve contudo uma coisa que me salta à vista, numa ótica de gestão, e não contabilista. Sendo que é inquestionável que a contabilidade é uma ferramenta essencial para a gestão. A mim como adepto do Sporting, e interessado no seu sucesso, mais do que a termologia correta de contabilidade interessa-me que:

      No curto prazo tenhamos capacidade de pagar os nossos compromissos.
      No médio prazo tenhamos um cenário de equilibrio orçamental, em que os eventuais investimentos sejam devidamente amortizados.
      no Longo prazo, quero é o crescimento do Clube.

      E Claro, tudo isto é muito bonito, mas tem de ser regado com sucesso desportivo. A parte financeira é, para mim, apenas a estrutura que suportará o sucesso desportivo.

      A nível de investimento, este ano faz me particular sentido que tenha sido feito um investimento adicional. Apenas 2 lugares na Liga dos Campeões, e Ano de Mundial, possibilidade acrescida de valorização de adeptos.

      Para finalizar, julgo que muito desta incerteza e cenário preocupante das contas do Sporting, se deverão aos poucos atenuar com vendas. E claro, também é preciso saber nas entrelinhas, uma Sociedade que esteja vendedora, nunca o assumirá sob pena de ver os seus ativos desvalorizados. Ou não concorda com isso?

      Nota, esqueci-me de colocar a fonte da citação do meu comentário anterior:
      https://www.dn.pt/opiniao/opiniao-dn/convidados/interior/situacao-financeira-do-sporting-cp-emprestimos-obrigacionistas-9294519.html

      Eliminar
  19. Correcção quando me referia ao Senhor Mister, por lapso escrevi Mistre.

    ResponderEliminar