quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Fruta à moda do Benfica


Nos últimos emails divulgados pelo Mercado de Benfica ficamos a conhecer mais pormenores sobre a forma como os dirigentes encarnados gerem o clube, com particular ênfase nas relações humanas. 

A reportagem do CM


Cliquem na imagem para aumentar
Aqui fica também a reportagem da CMTV sobre a mesma matéria.


Os emails em código


19-12-2013 Nuno Cabral pedia a Paulo Gonçalves 5 bilhetes para o Benfica-Porto + 2 bilhetes para os afilhados do "BP". As "camisolas", todas de tamanho L para Nuno Cabral, para o seu "irmão" e para a sua "irmã" deveria ser uma do "Matic", outra do "Markovic" e um "casaco de treino". 
02-01-2014, Nuno Cabral fazia pedido precisamente igual mas deste feita sem os bilhetes para os "afilhados do BP".

A 15-01-2014, Nuno Cabral fez novo pedido a Paulo Gonçalves. Desta feita, para além das camisolas habituais, foi ainda pedida a camisola do "Ronaldo".


A 31-01-2014, Nuno Cabral fez novo pedido a Paulo Gonçalves. Mais 5 bilhetes com direito a "discoteca" e as "camisolas" habituais. 

A 03-02-2014, Nuno Cabral reforça o pedido feito quatro dias antes.


A 16-02-2014, Nuno Cabral regressa ao pedido habitual com direito a "discoteca". Desta feita para um jogo internacional.


Parece-me interessante fazer um ranking dos "casacos" mais usados:

6 - "Casaco de treino"
6 - "Camisola Markovic"
3 - "Camisola Cardozo"
2 - "Camisola Matic"
1 - "Camisola Enzo Perez"
1 - "Camisola Ronaldo"

Confesso que acho mais criativa a forma como os responsáveis do Benfica tratavam do "negócio", por comparação com as expressões usadas nos tempos do apito dourado. "Camisolas" é muito mais interessante do que "fruta", até porque o nome estampado na camisola permite-nos ter uma ideia melhor da proveniência do material. Neste caso, há uma clara apetência para "camisolas" de jogadores de leste, ficando os jogadores latinos num plano secundário. Fico apenas com pena que se desvalorize a "camisola" do jogador nacional. Então a "camisola" do Ronaldo só teve saída uma vez!? Não há direito. Quanto ao "casaco de treino", cada um tirará as suas ilações...

Resta apenas ficarmos a saber quem seriam os "donos" das camisolas e qual seria a "discoteca" onde as levavam a "passear", até porque o "preço" já é conhecido: "200 euros o tempo que quiseres, se for a 3 é 400".

Para fechar, "The Pedro War Show": 


Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aquiInstagram: (aqui)

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Zero de suspeição!?


O candidato Frederico Varandas defendeu de forma insistente o conceito de transparência e de conduta exemplar como sendo um dos pilares da liderança que queria trazer para o Sporting. Durante a campanha eleitoral disse que "a grandeza, a dimensão e a história do Sporting Clube de Portugal exigem que os seus dirigentes mantenham uma conduta exemplar a todos os níveis". 

Neste sentido, apresentou duas propostas icónicas: 
1 - "Todos os dirigentes eleitos do Sporting terão de entregar as respectivas declarações anuais de rendimentos e de património, funcionando o nosso Conselho Fiscal e Disciplinar em relação ao Clube como funciona o Tribunal Constitucional em relação à República".
2 - Pela primeira vez na história do Sporting foi até atribuído o pelouro da "transparência a um dos vice-presidentes.

Frederico Varandas chegou até a lançar o conceito de "zero de suspeição". Perante o que tem acontecido ao longo dos últimos tempos já há matéria suficiente para análise relativamente à política de "zero de suspeição". Senão, vejamos: 

A apresentação do candidato


A ligação de Frederico Varandas à LPM, empresa de comunicação de Luís Paixão Martins começou bem antes do acto eleitoral. A 24 de Maio, três dias depois da final da Taça de Portugal, Frederico Varandas apareceu em tudo quanto é televisão e jornal, anunciando a sua demissão do Sporting e apresentando a sua disponibilidade para ser candidato à presidência do clube. Atentem no vídeo seguinte:


Como podem verificar, as 4 televisões nacionais fizeram entrevistas individuais a Frederico Varandas. Nos jornais, destaque para 3 entrevistas concedidas de forma individual ao Jornal Abola, Record e Correio da Manhã. Aqui ficam pequenos recortes destas 3 entrevistas em papel:

Cliquem para aumentar

Nesse mesmo dia, Luís Paixão Martins publicou a carta de demissão de Frederico Varandas no seu Facebook pessoal.

Não satisfeito com esse post, decidiu publicar mais 8 posts sobre Varandas/Sporting.


Fica claro para todos que tudo isto não aconteceu do nada. Existiu uma estratégia bem delineada para Frederico Varandas se posicionar e que contou claramente com o apoio da LPM. Quatro entrevistas individuais a televisões nacionais e três entrevistas para jornais nacionais é coisa para custar bom dinheiro.

Como fazer cair o conselho directivo


Para Frederico Varandas chegar ao poder seria sempre preciso "abater" o conselho directivo liderado por Bruno de Carvalho. Nesta fase, como o Conselho Directivo não se demitiu só lhes restou recorrer à via legal. Vejamos o que foi feito:

Como vimos, no dia 24 de Maio, Frederico Varandas apresentou-se ao "serviço". No dia 31 de Maio, Jaime Marta Soares nomeou a Comissão de Fiscalização para substituir o Conselho Fiscal e Disciplinar que entretanto se tinha demitido.

No dia 4 de Junho foi realizada uma manifestação contra o Conselho Directivo junto ao Edifício Visconde de Alvalade. Entre as principais figuras presentes destaco Daniel Oliveira e Henrique Monteiro, dois "jornalistas" conhecidos na nossa praça.

Henrique Monteiro e Daniel Oliveira

Para quem não sabe, Henrique Monteiro foi nomeado coordenador da comissão de fiscalização, quatro dias antes desta manifestação. Portanto, temos o líder do "organismo" que vai julgar o conselho directivo, numa manifestação contra o conselho directivo. Haverá alguém que ache isto normal?

Nesse mesmo dia, 4 de Junho, ficamos a saber que uma série de sócios fizeram uma participação disciplinar contra o Conselho Directivo do Sporting.

Link da notícia (aqui)

Como podem verificar, o advogado João Teives foi o "mentor" desta participação disciplinar contra o conselho directivo do Sporting. E quem é João Teives? Nada mais, nada menos, do que advogado de Luís Paixão Martins...

Link da notícia (aqui)

João Teives, advogado e amigo de Luís Paixão Martins, teve uma ligação interessante ao amigo, ou melhor, ao filho do amigo. João Teives foi director da revista Advocatus de 2010 a 2017, altura em que a publicação passou de revista para site. Curiosamente, a proprietária da revista era uma empresa administrada pelo filho de Luís Paixão Martins, que também detinha a Briefing, veiculo de propaganda do grupo. Aqui fica o print da revista para não restarem dúvidas:

Revista advocatus sob a liderança de João Teives

No dia seguinte, eis que Luís Paixão Martins partilha um post de João Teives com a participação disciplinar.


Os jornais dizem que esta participação disciplinar foi assinada por 21 sócios do Sporting. Até hoje só são conhecidos os nomes de dois subscritores: João Teives, autor da "coisa" e Manuel Moura dos Santos, conhecido apoiante de Frederico Varandas. Parece-me que já vai sendo hora de os Sportinguistas saberem que foram os subscritores dessa participação. Curiosamente, na tal participação disciplinar publicada no FB de João Teives, não aparecem os nomes dos subscritores. Por que será?

Mais uma Manif


No dia 12 de Junho, mais uma Manif contra o conselho directivo liderado por Bruno de Carvalho. E quem foi o organizador? Nada mais, nada menos, do que Pedro Silveira "Barbini" o tal sujeito que fazia parte do conselho directivo proposto por Varandas mas que lhe "dava no focinho" se este o descartasse. Mais informações (aqui).


Suspender o Conselho Directivo


A participação disciplinar elaborada por João Teives entrou nos serviços para análise da Comissão de Fiscalização no dia 4 de Junho e no dia 13 desse mesmo mês, o Conselho Directivo do Sporting foi suspenso preventivamente. Precisamente no dia seguinte ao da manif organizada por Pedro Silveira "Barbini".

Link da notícia (aqui)
Portanto, em apenas 9 dias o conselho directivo é suspenso preventivamente por um órgão cujo líder vai a manifestações contra esse conselho directivo. Um órgão que não foi escolhido pelos sócios a tomar a decisão disciplinar mais relevante da história do Sporting, suspendendo um conselho directivo. Perfeito.

Fiquem com a explicação do "amigo" João Teives.


A preparação da Assembleia destitutiva 


Na preparação da AG destitutiva há um episódio muito interessante. A 20 de Junho, três dias antes da AG, Margarida Caldeira da Silva publica isto no seu Facebook pessoal:


Portanto, são precisos voluntários para validar e controlar a legalidade das votações e da própria AG e quem é que está a coordenar as coisas? Nada mais, nada menos do que João Teives, que nesta altura era o tal advogado da LPM. Mais daqui a pouco vão ficar a saber mais sobre o senhor e também sobre um desses voluntários.

Lama pré-AG


A máquina de propaganda continuou a carburar a um nível impressionante por estes dias, especialmente no Correio da Manhã. Quero apenas salientar um pequeno episódio fora dos meios tradicionais. A 21 de Junho, Manuel Moura dos Santos publica na sua página de Facebook uma série de actas confidenciais do Sporting sobre uma proposta de prémios de desempenho para o Conselho Directivo. Uma proposta de 2017 que nunca chegou a sair do papel.


Fico a aguardar o respectivo processo disciplinar ao sócio Manuel Moura dos Santos por ter divulgado informação interna e confidencial do Sporting.

O dia da AG


Como sabemos, os sócios do Sporting decidiram-se pela destituição do Conselho Directivo do Sporting. Nesse dia quero apenas salientar uma foto muito interessante.


Na imagem anterior é possível vermos Manuel Moura dos Santos - o tal senhor que anda a publicar documentos confidencias do Sporting no Facebook - a escoltar Frederico Varandas no dia da AG destitutiva. Nesta imagem realço também o Dr. Virgílio Abreu. Não se esqueçam do nome.

Apresentação da candidatura


Com a queda do Conselho Directivo foram marcadas eleições para o dia 8 de Setembro. Frederico Varandas foi o primeiro a avançar oficialmente. No dia da apresentação a sala estava cheia de gente gira...


Na imagem anterior é possível verem Margarida Caldeira da Silva - a tal senhora que serviu de pombo correio a pedir voluntários para o "exército" de João Teives - em amena cavaqueira com Luís Paixão Martins.

O assessor Benfiquista


Já aqui tinha dito que o homem da comunicação que acompanhou Frederico Varandas em permanência durante a campanha eleitoral foi um tal de Gonçalo Vilela Santos, como podem verificar no print seguinte.


Importa dizer que Frederico Varandas escolheu para homem forte da comunicação um senhor que é adepto do... Benfica.


Deixo uma foto melhor do rapaz para que seja mais fácil perceberem de quem se trata.


Quem paga a campanha?


Durante a campanha eleitoral foi possível verificar a verdadeira máquina que foi montada em torno de Frederico Varandas. Por comparação com todas as outras candidaturas, eu diria que esta candidatura investiu mais do que todas as outras juntas. Num artigo recente do SAPO (aqui), é possível concluirmos que apenas Frederico Varandas e Dias Ferreira tinham contratado empresas de comunicação. Todos os outros candidatos estavam a tratar da campanha de forma "amadora", através de pessoas ligadas às candidaturas.

Foi por isso normal que se levantassem algumas dúvidas em torno deste enorme investimento. José Maria Ricciardi falou inclusivamente sobre isso. Vejamos:

Link da notícia (aqui)
Isto ainda é mais relevante vindo da boca de um candidato "abastado" com é José Maria Ricciardi que optou por não fazer esse investimento, tal como Fernando Tavares Pereira.

"Será que há troca de favores?", questionou José Maria Ricciardi. É uma excelente questão.

Eu voto no Teives



Na véspera das eleições, Luís Paixão Martins declarou o seu voto em João Teives (candidato a vice-presidente do CFeD) através da partilha de uma foto do seu "vizinho de bancada" com a sua parceira Sandra Silva, no jantar de fim de campanha de Frederico Varandas.

Curiosamente, Sandra Silva é um alto quadro dá... LPM.

Aqui fica o print do site da empresa:

Link (aqui)

A hora da vitória



Aqui fica o post de consagração no Estádio de Alvalade. O "reformado" Luís Paixão Martins, com João Paixão, herdeiro do império da propaganda e João Teives, o tal "amigo da bancada de Alvalade" e dos tribunais.

O Conselho Fiscal e Disciplinar de Frederico Varandas


A verdade é que o nosso "amigo" João Teives é mesmo o novo vice-presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar. Aqui fica o print do programa eleitoral de Frederico Varandas.


Importa apenas recordar que com a mais recente polémica envolvendo o estatuto dos magistrados, podem sair dos actuais órgãos sociais 4 elementos. Nesse lote está precisamente o Juiz Joaquim Baltazar Pinto, presidente do CFeD. A sua saída abrirá caminho para João Teives passar a ser Presidente do CFeD do Sporting.

O Conselho Directivo de Frederico Varandas


Como não podia deixar de ser, tinha sempre de haver algum representante "oficial" da LPM no conselho directivo de Frederico Varandas. Neste caso, falo de Miguel Afonso, vogal do CD com o pelouro das modalidades.


Desde já importa dizer que este senhor já tinha feito parte dos órgãos sociais do Sporting quando em 2011 fez parte do Conselho Leonino de Godinho Lopes. Só por aqui a coisa já promete.

Para que não restem dúvidas da sua ligação à LPM, aqui fica o print do site da empresa:

Link (aqui)

Aqui fica o vídeo da tomada de posse de Miguel Afonso. Saliento o cumprimento especial antes de subir ao palco entre Miguel Afonso e Gonçalo Vilela Santos, colegas na LPM. Atentem.


O mais engraçado é que Miguel Afonso também esteve muito activo na AG de dia 23 de Junho, não fosse ele um dos delegados do "amigo" Teives.

O novo responsável pela comunicação


Para completar o vídeo anterior e para demonstrar que Gonçalo Vilela Santos não era um mero espectador da tomada de posse, aqui fica novo vídeo nos bastidores do acto solene.


A verdade é que o Benfiquista Gonçalo Vilela Santos é o novo responsável máximo da comunicação do Sporting. Neste momento qualquer questão relacionada com a comunicação passa pelo rapaz. Ainda no passado dia 13, Frederico Varandas presidiu à quarta edição do sunset que junta dirigentes, atletas e parceiros de negócio num passeio de barco pela margem lisboeta. E vejam lá quem esteve sempre ao lado do Presidente.

Gonçalo Vilela Santos ao lado de Frederico Varandas
Podem saber mais sobre o evento no site do Sporting (aqui).

A primeira medida


No passado dia 14, Frederico Varandas tomou a sua primeira medida pública enquanto presidente do Sporting. Decidiu reformular a equipa médica do Sporting. Aqui fica o comunicado.

Link do comunicado (aqui)

Portanto, o Dr. Virgílio Abreu que vimos em cima a escoltar Frederico Varandas no dia da AG de 23 de Junho passa a ser o novo Director Clínico do Sporting. Salientar também a ascensão do Dr. Pedro Pessoa e do Dr.Nuno Oliveira.

Fazendo uma breve consulta no site da ComCorpus Clinic, empresa onde Frederico Varandas é sócio-gerente, podemos ficar a saber que estes três médicos trabalham nessa empresa. Importa também dizer que o Dr. Pedro Pessoa é sócio de Frederico Varandas nessa empresa.


Portanto, Frederico Varandas é "patrão" dos senhores na ComCorpus e no Sporting. Como diria alguém: "Zero de suspeição".

" É tudo para a LPM"


Também na semana passada ficamos a saber através da imprensa que a LPM vai entrar em força no Sporting. Algo que quem está atento ao Sporting já há muito previa. Aqui fica a notícia do Record.

Jornal Record 14-09-2018

Portanto, "A LPM fará a gestão de toda a comunicação, contratando vários assessores para as mais diversas áreas. O jornal e a Sporting TV também passarão, logo que possível, para a área de gerência da LPM".

O post já vai longo, mas por certo ainda se lembram da pergunta que José Maria Ricciardi deixou no ar sobre a ligação entre Varandas e a LPM: "Será que há troca de favores?".

Bem, a informação que tenho é que a LPM trabalhou em "pro bono" na campanha de Frederico Varandas, mas sob o compromisso de em caso de vitória ficar com absolutamente tudo no Sporting. E tudo é o Jornal, a SportingTv, as redes sociais, site e departamento de comunicação, tal como anuncia o Record.

Ora, importa que as pessoas percebam que panorama deixado pela gestão anterior.


A ROFF  é responsável pelo site, a World Channels é responsável pela SportingTV, a YoungNetwork era responsável pelo jornal/redes/marketing e o departamento de comunicação era da responsabilidade do próprio Sporting. Segundo o Record, o departamento de comunicação fica com apenas com dois colaboradores: Paulo Cintrão (equipa profissional) e André Leitão (modalidades).

Tudo o resto passará para a esfera da LPM "logo que possível". Este "logo que possível" está por certo relacionado com os contratos em vigor com estas entidades. Não tenho conhecimento da data de termino destes contratos nem das possíveis penalizações acordadas.

Destes acordos com estas três empresas há valores públicos relativos ao contrato com a WorldChannels e YoungNetwork. Não são públicos os valores relacionados com o contrato com a ROFF, que também patrocina o Futsal. Provavelmente existe até uma permuta de serviços por publicidade para o Futsal.

Aquando do início de actividade da Sporting TV o orçamento apresentado estava na casa dos 1,8M/ano (aqui). É provável que de lá para cá tenha sido aumentado. Em relação à parceria com a YoungNetwork, foi notícia recentemente a história dos 500 mil euros divulgada pelo Correio da Manhã, parceiro oficial da comissão de gestão.

Portanto, se somarmos os valores do contrato da WorldChannels com o valor do contrato da YoungNetwork ficaríamos com um valor na casa dos 2,3M. E isto atirando por baixo, porque acredito que os valores da SportingTv estão desactualizados. De qualquer forma há ainda que somar a questão relacionada com o site e o próprio departamento de comunicação que até agora era feito pelo próprio Sporting. Recordar que Fernando Correia, Nuno Saraiva e José Ribeiro foram recentemente despedidos.

Tudo somado estamos aqui a falar de valores muito elevados e importantes para o Sporting. Um valor que andará entre os tais 2,3M e os 3M de euros.

Para que fique clara a importância que um acordo deste género tem para a LPM, fiquem com os valores facturados pela LPM a entidade publicas desde 2009.


No total estamos a falar de cerca de 3M facturados ao Estado em quase uma década. Coisa que a LPM poderá facturar em pouco mais de um ano de Sporting. É obra.

Para ficarem ainda com uma ideia melhor da importância deste acordo para a LPM fiquem com a facturação nos últimos anos:

Agora somem um valor entre os 2,3M e os 3M a estes valores de facturação e percebam o crescimento que o Sporting pode dar à LPM. Talvez agora os Sportinguistas tenham em perspectiva todas as manobras dos últimos meses.

Queremos mesmo estar associados à LPM? 


Para quem não sabe, a LPM é conhecida pela sua ligação privilegiada a gente tão séria como Ricardo Salgado, José Sócrates, Isabel dos Santos, ao regime angolano e inclusivamente ao Porto de Pinto da Costa nos tempos do apito dourado.

Link (aqui)
Não me parece que seja uma empresa à qual os Sportinguistas gostem particularmente de estar ligados. Frederico Varandas e o seu CD acham que sim.

Zero de suspeição!?


Quando o Sporting deveria estar a percorrer precisamente o caminho de concentrar no próprio clube todas estas actividades, eis que Frederico Varandas opta pelo caminho oposto. Das contratações de médicos para o Sporting que prestam serviços na clínica à qual é sócio-gerente, passando por esta enorme promiscuidade com a LPM e até pela contratação de Benfiquistas para liderarem a comunicação do clube. Não me interpretem mal, eu não tenho nada contra a contratação de funcionários de adeptos de outros clubes, agora, para a comunicação do Sporting isso não é viável. A comunicação do Sporting tem de conhecer a história, os valores, os princípios, os atletas, as grandes figuras, as sensibilidades e as idiossincrasias do Sportinguistas. Contratar um lampião para comunicar com os Sportinguistas é absolutamente patético.

Quanto a dar tudo à LPM, pergunto: será que os 3 actuais prestadores de serviços são assim tão maus? Se assim é porque é que não se faz uma consulta ao mercado?

Considero que a gratidão de Frederico Varandas é muito bonita, mas não pode ser às custas do Sporting e dos Sportinguistas. Para quem se arroga no mentor da transparência e do "zero de suspeição", fico absolutamente siderado com toda esta promiscuidade entre os órgãos sociais do Sporting e a LPM.

Portanto, temos funcionários da LPM no próprio Conselho Directivo a deliberarem que a LPM deve ficar com tudo o que mexe dentro do Sporting? Isto cabe na cabeça de alguém? É esta a tal política do "zero de suspeição"?

PS: Fico a aguardar as notícias bombásticas no Correio da Manhã sobre esta matéria. Até posso sugerir um título à querida Tânia Laranjo: "Empresa que fez a comunicação da campanha de Varandas factura milhões no Sporting". Era um título giro, mas parece-me que não vai acontecer...





Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aquiInstagram: (aqui)

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

"Sarilhos pequenos"


Manuel Fernandes será provavelmente a maior lenda viva do futebol leonino. Foi jogador do clube durante 12 épocas, realizou 433 jogos e marcou 259 golos pelo Sporting. Depois de ter pendurado as chuteiras fez um pouco de tudo no clube: treinador-adjunto, treinador principal, director da Academia, director da equipa B, director de Scouting e mais recentemente director desportivo interino. 

Faço esta introdução para que os mais jovens percebem o percurso e o estatuto de Manuel Fernandes no Sporting. Ao longo dos últimos tempos, Manuel Fernandes tem conciliado o cargo de director de Scouting do Sporting com o de comentador do play-off da Sic Notícias. Aquando da entrada da comissão de gestão, Sousa Cintra promoveu Manuel Fernandes para Director desportivo, sendo que durante esse período suspendeu as funções no programa.

Play-off de 9 de Setembro


No dia seguinte às eleições, Manuel Fernandes regressou ao seu lugar de comentador. No programa de dia 9 teceu uma série de considerações sobre a vida interna do clube, relativas ao período em que teve o cargo de director desportivo interino. Aqui ficam algumas dessas declarações numa versão resumida.


Eu percebo a vontade em falar, mas como profissional do clube - regressou ao cargo no dep. Scouting - não o pode, nem deve fazer, até por motivos contratuais. Estamos a falar de questões que não podem vir para a praça pública, muito menos vindas por alguém com responsabilidades. Neste pequeno resumo ficamos a saber várias coisas: 
1) Bas Dost ainda tem algum receio de um eventual ataque;
2) Manuel Fernandes atacou João de Deus, antigo treinador da equipa B;
3) Jovane Cabral é mais humilde do que a família dele;
4) Francisco Geraldes saiu por dinheiro.

Portanto, de uma só vez Manuel Fernandes trouxe para a praça pública as inseguranças de Bas Dost, atacou João de Deus, atacou a família de Jovane Cabral - é fácil associar estas declarações à recente renovação de contrato - e para fechar em grande ainda atacou Francisco Geraldes.

Sobre Bas Dost e a família de Jovane Cabral não há muito mais a acrescentar, senão dizer que é vergonhoso que se tragam esses assuntos para a praça pública, atropelando uma conversa privada com o jogador holandês e atacando a família de um jogador do clube para o qual trabalha. 

João de Deus


Sobre João de Deus, deixo apenas a declaração do antigo treinador da equipa B do Sporting no jornal Record. 


Serei só eu que não vejo aqui nenhuma colagem de João de Deus ao trabalho realizado pelo jogador? Aliás, o antigo treinador da equipa B até faz rasgados elogios a Carlos Bruno, responsável pelo laboratório de optimização de rendimento da Academia. Provavelmente Manuel Fernandes queria ver os elogios direccionados para Tiago Fernandes, treinador dos juniores que esta época foi promovido a adjunto de José Peseiro.

Francisco Geraldes


Recordo que Manuel Fernandes só deixou de ser director desportivo no dia do próprio programa. Por isso é ainda mais incompreensível que não tenha noção que Francisco Geraldes não estava a jogar no Frankfurt por estar com problema físicos.

Link da notícia (aqui)
Quando um director desportivo não sabe o estado em que se encontram os jogadores que tem que gerir, parece-me que está tudo dito sobre a sua valia para o cargo. 

Volta à carga


No programa de ontem, mais uma série de novidades sobre a vida interna do Sporting. Vou apenas destacar a declaração sobre a reunião realizada entre o novo Presidente e os jogadores:


E ficamos assim o sentido do discurso do Presidente do Sporting numa reunião cujo conteúdo tinha de ser preservado. 

Para fechar


Se Manuel Fernandes não tem a noção dos seus limites, alguém tem de falar com ele. Como elemento da estrutura do Sporting, não pode andar a contar a vida interna do clube na televisão nacional. Em defesa do Sporting e do próprio, algo tem de ser feito neste sentido, sob pena de sarilhos pequenos se tornarem nuns sarilhos enormes. 

Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aquiInstagram: (aqui)