terça-feira, 10 de setembro de 2019

Sporting entra no carrossel da "chapa 15M" de Jorge Mendes


Que o Sporting liderado por Frederico Varandas é um clube afiliado das negociatas de Jorge Mendes, já todos tínhamos percebido. O que ainda não se sabia era que o clube também tinha entrado numa das mais famosas variantes dos carrosseis de Jorge Mendes. Falo do famoso carrossel da "chapa 15M", celebrizado por Luís Filipe Vieira e pelo Benfica. No último dia de mercado os Sportinguistas tiveram a confirmação oficial deste facto que analiso de seguida.

15 "Kilos" num negócio Mendes


No comunicado oficial do Sporting onde a venda é anunciada é referido que o jogador sai numa "transferência a título definitivo pelo valor fixo de 12.000.000 € (doze milhões de euros)". A forma como se salienta o "valor fixo", antevê que há um montante variável no negócio. A realidade é que até ao momento o Sporting ainda não comunicou os contornos dos negócios do mercado de verão. 

Link do anúncio (aqui)
Curiosamente, ou talvez não, o Sporting também não fez qualquer comunicado à CMVM a anunciar este negócio. De qualquer forma, segundo a imprensa portuguesa e espanhola existem 3M de variáveis associadas a esta transferência que podem elevar os valores para a tal "chapa 15M". Vamos lá ver o que se diz em relação a isto. 

“No diga negocio, diga Mendes”


Goal (aqui), Mundo Deportivo (aqui) e As (aqui)

Basta olharmos para os títulos das notícias espanholas para percebermos a intervenção de Jorge Mendes no negócio, com particular destaque para o título escolhido pelo reputado portal "Goal" que dizia: “No diga negocio, diga Mendes”. Mais evidente do que isto é complicado. 

Mas se os títulos são bons, os conteúdos das notícias não são piores. 

Link notícia Goal (aqui)
Diz o Goal que a transferência foi feita por um montante global de 15M, sendo que desse montante, 3M correspondem a "variables de fácil cumplimiento". Nem é preciso traduzir. 

Mas há ainda outra passagem destas notícias que vale a pena trazer para análise. 


Portanto, os 12M da parte fixa do negócio serão pagos em 4 momentos diferentes. As datas dos pagamentos não são referidas, mas dá a sensação que os pagamentos não serão todos feitos no curto prazo. 

"Show me the money"


Sabem o que também é interessante nesta transferência? É o facto de Jorge Mendes nem sequer ser agente do atleta. 

Link da página de Thierry Correia no site da empresa que agencia o jogador (aqui)
Portanto, Jorge Mendes passa à frente da Eurofoot no processo de venda do atleta. Absolutamente fantástico. 

A entrada no carrossel de "chapa 15" de Jorge Mendes


Perante tudo isto, parece-me evidente que o Sporting é oficialmente um novo player no famoso jogo do carrossel de "chapa 15M" do empresário Jorge Mendes. Vamos recordar as voltinhas já dadas só neste carrossel em especifico. 


Como podem verificar, está é a terceira voltinha que o Valência dá neste carrossel, sendo que pela primeira vez o "brinquedo" da negociata não é um atleta do Benfica.

Negócios inexplicáveis


Se há algo que todos estes negócios têm em comum é o facto de praticamente todos serem inexplicáveis para a maior parte dos especialistas e adeptos do futebol. Vamos a dados:


Dos 7 jogadores a entrarem no carrossel da "chapa 15M" apenas num caso existe alguma base para uma venda desses valores. Falo de André Gomes, que participou em duas épocas do Benfica onde não sendo um titular indiscutível ainda teve a oportunidade de fazer uma série de jogos importantes. Ao todo foram 41 jogos pelo Benfica. Praticamente tantos quantos os jogos de todos os outros 6 elementos do carossel somados... antes da "voltinha".

Dos outros 6 atletas não há um que tenha conseguido ser titular em mais de 5 partidas pelo clube de origem. Até hoje ninguém consegue explicar com alguma lógica ou racionalidade estes negócios astronómicos por jogadores que na altura da venda estão muito longe de valerem esses montantes. Mas, há quem saiba explicar essa "estratégia".

"Lampionização" do Sporting



Em março de 2017 em entrevista na CMTV, Luís Filipe Vieira abriu um pouco o jogo em relação à estratégia do carrossel da "chapa 15M" com a célebre expressão: "Há uma estratégia para isso. Daqui a dois anos saberão. Tem de ser segredo, as pessoas copiam-nos tudo, temos de ter cuidado..". A realidade é que o segredo tão bem guardado já chegou às mãos de Frederico Varandas que o tenta replicar no Sporting. É aquilo a que eu chamo de "lampionização do Sporting".

Os "donos" dos cavalos


No carrossel da "chapa 15M" de Jorge Mendes há um factor que se repete em todos os clubes que "pagam o bilhete", que está no facto de todos estes clubes serem detidos por um milionário estrangeiro.


No Valência temos Peter Lim (Singapura) com uma fortuna estimada de 2,5 mil milhões de dólares. No Notthingham Forest temos Evangelos Marinakis (Grécia) com uma fortuna estimada de 650 milhões de dólares. No Wolves temos Guo Guangchang (China), presidente da Fosun, com uma fortuna estimada de 6,2 mil milhões de dólares e por fim no Mónaco temos Dmitry Rybolovlev (Rússia) com uma fortuna estimada de 6,8 mil milhões de dólares.

Outro factor que se repete nestes 4 homens é o facto de estarem ligados a uma série de escândalos que vão desde "match-fixing", corrupção, fraude fiscal, tráfico de influências, branqueamento de capitais e até "doping financeiro". Enfim, tudo coisas giras.

Por falar em milionários gregos, será que os Sportinguistas têm noção que este Evangelos Marinakis, para além de ser o dono do Notthingham Forest, também é dono do Olympiacos? Olha, precisamente o clube que nos roubou Daniel Podence. Curiosamente, um atleta que por coincidência das coincidências até é agenciado por... Jorge Mendes. Também por coincidência, claro, no mesmo dia em que é anunciada a venda de Thierry Correia por um valor que chegará aos 15M, o Sporting anuncia que chegou a acordo com o clube grego pelo Daniel Podence por uns míseros 7M. Fantástico, absolutamente fantástico. Há coisas absolutamente incríveis não há?

Jorge "interessante" Mendes


Link da notícia (aqui)
É enternecedor ver um vice-presidente do Sporting a vir a terreiro defender Jorge Mendes. "Comidos" e ainda agradecemos o contributo nos negócios "interessantes" com Jorge Mendes. Peço desculpa pela expressão, mas não me ocorre nada que se adeqúe tão bem ao meu sentimento. Portanto, Jorge Mendes o agente que deu o pontapé nas rescisões de contrato com o Sporting através de Rui Patrício e Daniel Podence ainda é chamado e pago pelo Sporting para "resolver" o problema. Curiosamente, das 3 rescisões de contrato em causa, todos os jogadores foram para clubes do carrossel de Jorge Mendes: Atlético de Madrid, Wolves e o Olympiacos do senhor que já falei em cima. Absolutamente inacreditável.

Para outras núpcias fica a análise ao famoso protocolo com os chineses que custou ao Sporting a módica quantia de 2M de euros, assim como a vinda de um chinês para os sub-23 proveniente do Jumilla, da terceira divisão espanhola. Clube que mais não é do que um entreposto do Wolves/Jorge Mendes e que por mera coincidência até foi treinado na época passada por Leonel Pontes, actual treinador do Sporting. Azar dos azares, o Jumilla foi despromovido à 4ª divisão espanhola e acabou por fechar portas pouco tempo depois, tendo Leonel Pontes sido escolhido para os sub-23 do Sporting. Tudo certo e bonito.

Devemos 5M a Jorge Mendes


Só para que os Sportinguistas tenham noção do estado de coisas, no relatório e contas apresentado ontem - referente ao exercício de 2018/2019 - consta uma dívida de cerca de 5M de euros do Sporting para com a Gestifute de Jorge Mendes.

Pag 129 e 131 do ReC anual 18/19 Sporting SAD
Portanto, o Sporting deve à Gestifute 4,459M de euros (Fornecedores - não corrente) e 461 mil euros (Fornecedores - corrente). Tudo somado, falamos de cerca de 5 milhões de euros. Coisa pouca. E importa dizer que neste exercício não estão incluídos os negócios de Podence e de Thierry Correia, uma vez que foram realizados após o fecho de contas de 18/19. Importa ainda dizer que este é o valor devido a 30/06/2019 e que é impossível dizer quanto é que o Sporting já pagou à Gestifute para além desta dívida.

Para fechar


Cartoon de hoje do jornal Ojogo

Durante anos os Sportinguistas gozaram com os Benfiquistas por estes terem no seu clube um entreposto de negociatas obscuras com Jorge Mendes. Infelizmente, já não estamos em posição de gozar com os rivais, uma vez que Jorge Mendes transformou o nosso clube num entreposto igual ou pior ao do rival.

Mas, importa recordar que estamos nesta posição por opção própria. Foram os Sportinguistas que deram a Frederico Varandas um mandato para fazer regressar a Alvalade o senhor Jorge Mendes. A realidade é esta e é com ela que temos de lidar. Depois de ter em Godinho Lopes um peão excepcional, Jorge Mendes tem agora em Frederico Varandas um amigo para espalhar a sua "magia". Uma "magia", que como é do conhecimento geral, beneficia apenas os interesses deste.

Enfim, pode ser que um dia os Sportinguistas percebam que Jorge Mendes foi um dos principais beneficiados do ataque na Academia. Esperemos é que não seja demasiado tarde.

Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aquiInstagram: (aqui)

domingo, 8 de setembro de 2019

O despedimento mais rápido da história do Sporting


Ao cabo de 5 partidas oficiais na época 2019/2020, Marcel Keizer foi demitido de treinador do Sporting. Um despedimento que origina mais um recorde para a direcção de Frederico Varandas, uma vez que nunca um treinador tinha saído do clube numa fase tão precoce da época. 

O despedimento mais rápido da história do Sporting



Desde que existe campeonato nacional o Sporting já demitiu ou viu demitir-se 41 treinadores que tinham começado a época no cargo. Se olharmos para o número do jogos feitos desde o início da época até ao momento do despedimento, Marcel Keizer tem o pior registo, com apenas 5 jogos realizados. Um registo que iguala as 5 partidas de Otto Glória em 1961/1962. Aqui a diferença entre Keizer e Glória é que o holandês foi despedido no início de Setembro, enquanto que o mítico treinador brasileiro só saiu do comando da equipa no final do mês de Setembro e por vontade própria, batendo com a porta. No momento da saída, Otto Glória proferiu uma das frases míticas do futebol português: "Sem ovos não se fazem omoletes". 

Para concluir estes dados tenho de trazer também a referência de Alfredo Di Stefano, glória do Real Madrid que nos anos 70 chegou a orientar o Sporting numa única partida, mas que não considero na análise uma vez que o treinador nem sequer chegou a ter contrato assinado com o Sporting, logo nem se pode sequer falar em despedimento.

Para fechar


Estes dados são relevantes para nos colocar em perspectiva a história do clube e os efeitos da propaganda. Num outro post irei analisar o processo de despedimento e contratação do novo treinador, mas para fechar este post pergunto: não acham curioso que o treinador a ter sofrido a "chicotada psicológica" mais rápida da história do clube seja o mesmo que na semana anterior ao despedimento estava em primeiro lugar na Liga e que foi o obreiro - daquela que nas palavras do próprio Presidente Varandas foi - a "melhor época desportiva dos últimos 17 anos"?


Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aquiInstagram: (aqui)

quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Escarro


Num momento tão conturbado da vida do Sporting e com tanto assunto para escrever é triste ter de trazer para a análise uma matéria que está fora da agenda mediática do clube, mas face à gravidade do que foi feito, tenho de o fazer. 

O grande campeão


Como sabem, o judoca leonino Jorge Fonseca sagrou-se campeão mundial de Judo na passada sexta-feira. Um feito incrível e único para o Judo português. Para que se perceba melhor a importância deste resultado, importa dizer que a campeoníssima Telma Monteiro nunca conseguiu chegar ao lugar mais alto do pódio num mundial. Este é um feito incrível do atleta do Sporting que fez até com que dois jornais desportivos lhe dessem a manchete, algo que é muito raro. 


Mas o destaque não foi só nos desportivos. Todos os jornais do dia seguinte à conquista deram destaque de capa a este feito. Eu repito, todos. E já para não falar no impacto que esta conquista e a história de vida de Jorge Fonseca tiveram nas televisões com uma série de reportagens sobre o leão. 

Obviamente, Jorge Fonseca era já um nome conhecido na modalidade e no seio do Sporting e dos Sportinguistas, mas esta vitória permitiu-lhe sair do "anonimato" e passar a ser um nome conhecido do grande público. E perante esta onda mediática tão positiva para com um seu atleta, o que é que o jornal do Sporting fez?

Um escarro!



Esta foi a primeira capa do Jornal Sporting após a conquista de Jorge Fonseca. Como podem verificar, não só não foi dada a manchete a Jorge Fonseca, como nem sequer fizeram uma chamada de capa. Isto só tem uma designação possível. É um escarro! 

Os 4 estarolas


Infelizmente, o escarro não se ficou apenas pela capa. No interior do jornal verificamos que a notícia desta conquista foi enfiada lá para uma página no fundo do Jornal, quando deveria ser um dos primeiros temas a abordar. Mas ainda há pior. Nem Rahim Ahamad, nem Tito Arantes Fonte, nem Pedro Almeida Cabral nem Juvenal Carvalho, dedicaram uma única linha a parabenizar Jorge Fonseca pelo seu enorme feito. 


Destes quatro senhores, dois deles têm até responsabilidades acrescidas, uma vez que fazem parte dos órgãos sociais do Sporting, sendo que Rahim Ahamad é até director do jornal e membro do conselho directivo. É absolutamente vergonhoso que não tenha sido dada uma palavra a Jorge Fonseca no editorial desta semana. 

Então e a Daria Bilodid?


Dias antes da vitória de Jorge Fonseca, uma outra atleta do Sporting tinha-se sagrado campeã do mundo da modalidade. Falo de Daria Bilodid que venceu na categoria de (-48 quilos). Vejamos agora a capa seguinte a essa conquista.


Como podem verificar, foi dado destaque de capa, apesar de não ser manchete. E eu aqui até dou de barato que tenha ficado apenas pelo destaque e que não tenha sido manchete, até porque nessa semana o Sporting passou para a liderança da Liga.

Fonseca Vs Bilodid 


Trago esta comparação entre o destaque dado a estes dois atletas que conseguiram ser campeões do mundo, para demonstrar que o caso de Jorge Fonseca é ainda mais relevante. Desde logo, porque a atleta ucraniana tem pouco tempo de casa e nem sequer treina em Alvalade. No fundo é uma atleta "contratada". E que fique bem claro que não tenho nada contra essa política de termos os melhores atletas sob contrato, mesmo que não treinem diariamente no Sporting e que sejam estrangeiros. Agora, por ser uma atleta "contratada" não pode ter destaque superior ao dado a Jorge Fonseca.

Ao contrário de Bilodid, Jorge Fonseca é português e é um filho da casa. Um homem que se formou no Sporting como homem e atleta, sob o comando de Pedro Soares. Um homem que sabe o que é o clube, que o vive todos os dias quando treina em Alvalade e que sempre respeitou o leão rampante. Para quem não sabe, Jorge Fonseca tem 7 campeonatos nacionais conquistados ao serviço do clube e foi o líder da equipa que venceu a Taça dos clubes Campeões europeus. 

Por falar na conquista da Taça dos Clubes Campeões Europeus, na altura desta conquista os responsáveis pelo Jornal Sporting fizeram praticamente o mesmo, relevando para segundo plano a conquista histórica do Sporting. Na altura preferiram colocar como manchete uma entrevista ao Presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar cuja principal ideia passava por apelar aos Sportinguistas para castigarem Bruno de Carvalho em sede de AG. Podem ler o post sobre o assunto (aqui)


Entrevistas


Já após a conquista de Daria Bilodid ficou visível que o Sporting pouco ou nada relevou o seu feito em termos mediáticos. Nem sequer uma entrevista foi feita à atleta, quanto mais utilizar a excelente imagem da ucraniana para campanhas publicitárias do universo leonino, etc. 

No caso de Jorge Fonseca é ainda mais gritante o completo alheamento do Sporting. Desde que venceu o campeonato do mundo, Jorge Fonseca tem andado num correrio de intervenções públicas nos jornais, nas televisões e até em canais de Youtube. Ainda ontem protagonizou um momento que tem andando a correr as redes sociais quando falou sobre Bruno de Carvalho e o papel que teve nas modalidades do Sporting. 


Da parte do Sporting, nada. Não seria lógico e útil que na edição do Jornal Sporting publicada hoje viesse já uma grande entrevista com o atleta? Não seria lógico que a SportingTV fizesse o mesmo? Não seria lógica uma capa inteira dedicada ao atleta, ao judo e à formação do Sporting? Ou será que são as opiniões pessoais de Jorge Fonseca que ditam estas decisões vergonhosas? É que vejo muita gente com responsabilidade no clube a falar em democracia e em liberdade de expressão e depois os Sportinguistas são brindados com comentadores demitidos por delito de opinião, como aconteceu com Rui Calafate e Samuel Almeida no programa "Pressão Alta" (aqui)

Para fechar


É muito triste verificar a transformação que o Jornal Sporting foi sofrendo ao longo deste último ano. De um jornal que estava "no ponto", passamos para um folhetim de propaganda de terceira categoria que envergonha os Sportinguistas.

Apesar de os jornais terem dado grande destaque a esta conquista de Jorge Fonseca, vários foram os Sportinguistas que se insurgiram contra o facto de a comunicação social pouco ou nada ter relacionado o seu nome com o nome do Sporting. É patético verificar que o Sporting tenha perdido a oportunidade de se associar publicamente ao atleta com uma capa digna do momento criando aqui um marco na história do clube, do jornal e do atleta. Enfim, o Sporting prefere não o fazer, remetendo um feito destes para uma página no fundo do seu jornal.

Todos os limites são ultrapassados quando não se valoriza o feito de um filho da casa que está no Sporting há tanto tempo, que tanto tem dado ao clube e que inclusivamente tem uma história de vida incrível e que deveria servir de exemplo para todos.

Posto isto, só posso terminar de uma forma. Desculpa Jorge, eles não sabem o que fazem!  

Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aquiInstagram: (aqui)