quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

Os recordes de Frederico Varandas


Frederico Varandas e seus pares prometeram bater todos os recordes e há que dar mérito a quem cumpre com o que promete. Fiquem apenas e só com um resumo dos recordes desportivos alcançados durante esta época no futebol. 

Pré-época


- A pior pré-época desde 1967


Desde 1967 que o Sporting não terminava uma pré-época sem conseguir vencer um único jogo. Foi o que aconteceu na pré-epoca de 2019/2020 onde empatamos três jogos e perdemos outras três partidas. E atenção que os dados que consegui encontrar até 1967 estão muito incompletos, razão pela qual o recorde pode pode ter bem mais de 52 anos. 

- A única equipa da 1ª Liga a terminar a pré-época sem uma única vitória


Das 18 equipas que fazem parte da 1ª Liga, o Sporting foi a única a terminar a preparação da época sem conseguiu vencer um único jogo. Se voltássemos aos tempos em que os jornais faziam os campeonatos de pré-época verificávamos que o Sporting seria também a equipa com menos pontos. 

- A equipa da 1ª Liga a sofrer mais golos na pré-época


Foram 11 golos sofridos em apenas 6 partidas realizadas. Por comparação, nos 8 jogos de preparação realizados pelos rivais, o Benfica sofreu 4 golos e o Porto sofreu 5 golos. 

- Primeira derrota no tempo regulamentar no "Troféu Cinco Violinos"


Na oitava edição do "Troféu Cinco Violinos", o Sporting perdeu pela primeira o jogo durante o tempo regulamentar. Derrota frente ao Valência. 

- Nunca tínhamos perdido frente a um adversário tão fraco


Os rapazes do FC Rapperswill-Jona, que são um bando de amadores que jogam na estrondosa 3ª divisão da Suiça conseguiram o incrível feito de ganhar ao Sporting Clube de Portugal. Em 113 anos de história só tínhamos perdido uma partida frente a um adversário do terceiro escalão, na longínqua época de 1948/1949 frente ao Tirsense. Conseguimos a proeza de fazer ainda pior, perdendo contra uma equipa da 3ª divisão da potência futebolística que é a Suiça.

Estes recordes foram sendo batidos e alguns Sportinguistas consideraram que era apenas "azares". Vejamos como foi a passagem da pré-época para a época oficial...

Época oficial


- Maior derrota na história do Sporting numa final


A derrota por inacreditáveis 5-0 frente ao Benfica na Supertaça é até hoje a pior derrota da história do Sporting em finais.

- A pior serie de jogos consecutivos da história do Sporting sem vencer


Foram 11 jogos consecutivos realizados sem sentir o sabor da vitória. Uma série que superou em 2 jogos o anterior recorde negativo.


- Pela primeira vez na história do Sporting sofremos 3 derrotas consecutivas em casa


Duas derrotas com o Rio Ave (campeonato e Taça da Liga) e derrota frente ao Famalicão. Se olharmos apenas para jogos do campeonato, as duas derrotas (Rio Ave e Famalicão) consecutivas em casa igualam os piores registos da história do clube no campeonato (71/72,90/91,95/96,08/09,12/13 e 19/20). 

- Eliminados por uma equipa da 3ª divisão pela 2ª vez na história do clube


Depois em 1948/1949 o Sporting ter sido eliminado da Taça de Portugal frente ao Tirsense, voltamos a ser eliminados da Taça de Portugal por uma equipa da 3ª divisão. Desta feita, o Alverca. 

- Primeira vez em 113 anos de história que perdemos dois jogos em casa frente a uma equipa "pequena" na mesma época


Duas derrotas em casa na mesma época frente à mesma equipa já tinham ocorrido por 5 ocasiões (3x frente ao Benfica e 2x frente ao Porto), sendo que a última vez ocorreu há 25 anos (1994 frente ao Porto). Pela primeira vez perdemos dois jogos na mesma época em casa frente a uma equipa "pequena", no caso, o Rio Ave. 

- 11 anos depois, Porto vence em Alvalade


5 de Outubro de 2008. Era esta a data da última vitória do Porto em Alvalade. Foram 14 jogos consecutivos sem perdermos em casa contra o rival. 

- Desde 2004/2005 que o Sporting não tinha um registo defensivo tão mau na Liga


À 15.ª jornada, após a derrota carreira por 1-2 frente ao FC Porto, os leões consentiram o 17.º golo da temporada. É preciso recuar a 2004/05 para ver o conjunto de Alvalade com um registo pior: tinha 19 golos consentidos à 15.ª ronda.

- Mais afastados do líder do campeonato à 15º jornada só na época do 7º lugar (campeonatos 18 equipas e 3 pontos por vitória)


Neste momento o Sporting ocupa o 4º lugar a uns inacreditáveis 16 pontos do Benfica e a 12 do Porto. Pior registo só em 2012/2013, quando estávamos a 21 pontos do líder do campeonato. Uma época que terminou na pior classificação de sempre do Sporting.

- Mais próximos da linha de água do que do 1º lugar.


Esta é para mim a estatística que melhor espelha a época miserável que o Sporting está a fazer. O Sporting está 12 pontos acima da linha de água, enquanto está a 16 pontos da liderança da Liga. 

To be continued... 


Infelizmente, parece que os recordes vão continuar a cair. Deixo apenas dois exemplos de recordes muitissimo relevante e que podem vir a cair nos próximos tempos:
- a faltarem dois jogos para terminar a primeira volta, o Sporting corre o risco de fazer a sua pior 1ª volta de sempre no campeonato (18 equipas e 3 pontos vitória).
- quando ainda não chegamos a meio da época, contabilizamos já umas incríveis 10 derrotas oficiais na época. O recorde negativo foi obtido em 2012/2013 pela célebre equipa de Godinho Lopes que perdeu 15 partidas. Recordar que para além de recebermos o Benfica, ainda temos de ir ao Estádio da Luz, Dragão, Braga (2x), Guimarães, Famalicão, Vila do Conde e ainda há jogos europeus.

E perante o descalabro continua sem haver uma palavra aos sócios sobre esta época miserável, sobre a continuidade ou não do treinador que acaba contrato no final da época, sobre os reforços imperioso neste mercado de inverno e que já deveriam estar a trabalhar há muito tempo, sobre a preparação da próxima época, etc. 

Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aquiInstagram: (aqui)

domingo, 5 de janeiro de 2020

Mesquinheza, indignidade e irresponsabilidade


Em dia de clássico quero falar um pouco sobre uma série de decisões tomadas pelo Presidente Varandas e seus pares no "pré-clássico".

A mesquinheza de prejudicar adeptos do Sporting


O clássico de hoje marca o final do protocolo de cooperação entre Sporting e Porto no que diz respeito à venda de bilhetes para os clássicos entre os dois emblemas. Neste acordo estava consagrado que os preços para o sector da equipa visitante seriam mais acessíveis e iguais nos dois estádios. Ou seja, nos jogos no Estádio do Dragão os adeptos do Sporting pagavam precisamente o mesmo do que os adeptos do Porto pagavam nos jogos no Estádio José Alvalade.

Link da notícia (aqui)
De forma meio envergonhada o MaisFutebol lá conseguiu recolher a informação que o "fim do protocolo com as claques leoninas esteve na origem da decisão do clube de Alvalade". Dias depois, fonte do Sporting acrescentava um pouco mais:

CM 30/12/2019
Segundo Fernando Madureira, a decisão de terminar com o protocolo partiu do próprio Presidente do Sporting, que fez questão de enviar um email para o Porto a dar conta da decisão. Segundo fonte do próprio Sporting, "O Presidente entendeu que as pessoas beneficiadas por esse acordo eram 99,9% das claques".

Primeiro ponto importante passa logo por dizer aos mais esquecidos que o Sporting tem quatro claques e que só com duas é que existem problemas. Face a isto, porque raio é que as duas claques que o Sporting considera que têm sido cumpridoras são penalizadas? Esta fica para reflexão dos leitores. Mas há mais a para ser analisado.

Como é lógico e evidente para todo e qualquer Sportinguista minimamente conhecedor, esta narrativa de Frederico Varandas é uma completa mentira. Basta pensarmos que os bilhetes para os clássicos no Estádio do Dragão para a bancada destinada a adeptos do Sporting, terem sido sempre vendidos em núcleos do Sporting no norte do país, nomeadamente no Solar do Norte. Isto para além da venda nas bilheteiras de Alvalade a qualquer sócio. Centenas de sócios compram habitualmente bilhetes em Alvalade e juntam-se em grupos para irem até ao Porto ver o jogo. No norte, ocorre precisamente o mesmo, através de compra no Solar do Norte. Centenas de Sportinguistas que não têm qualquer ligação às claques do Sporting. Se tivesse que atirar uma estimativa eu diria até que dos adeptos presentes habitualmente no Estádio do Dragão nem metade são "claqueiros".

Mas ainda vos deixo com outro exemplo completamente elucidativo. Em 2016, o Sporting foi jogar ao Estádio do Dragão e a procura foi tanta que a venda dos 2500 bilhetes a que o Sporting tinha direito foi condicionada a sócios com Gamebox desde a inauguração do Estádio, tendo esses bilhetes "voado" logo no primeiro dia de venda, como se pode ver de seguida.

Link site Sporting (aqui)
Será que 99,9% dos sócios do Sporting que compraram estes 2500 bilhetes e que são sócios do Sporting com Gamebox desde a abertura de portas do novo estádio são "claqueiros"? A resposta parece-me evidente.

Mas por um minuto, vamos até fazer de conta que a narrativa de Frederico Varandas é verdadeira e que só elementos das claques vão ao Estádio do Dragão apoiar o Sporting. Face a isto, eu pergunto: o que ganha o Sporting em dificultar a vida aqueles que vão a um dos estádios mais complicados do país apoiar o Sporting frente a um histórico rival? Alguém me consegue explicar o que ganha o Sporting com isto? Onde está a defesa dos superiores interesses do Sporting? Na antepenúltima jornada da Liga vamos ao Dragão e na última vamos ao Estádio da Luz. Talvez nesses dois momentos se faça "luz" na cabeça dos iluminados que decidiram acabar com este protocolo.

Mas há mais, meus amigos. Há ainda outro factor muitíssimo relevante que não vi ser abordado por ninguém. É que este protocolo não era válido apenas para os jogos de Futebol. Os jogos das modalidades também estavam abrangidos. Por exemplo, no passado mês de Novembro, a nossa equipa de Andebol foi jogar ao Dragão Caixa e os sócios do Sporting puderam adquirir bilhetes para o jogo a apenas 5€. Precisamente o mesmo valor cobrado pelo Porto aos seus sócios.

Link Site Sporting (aqui)
Curiosamente, um jogo que foi realizado já depois do corte de relações entre o Sporting e a Juventude Leonina e o Directivo Ultras XXI, mas ai o Presidente Varandas não quebrou o protocolo. Meus caros, para não dizer mais nada sobre esta canalhice deixo-vos com as palavras de Cudic depois da última vitória do Andebol do Sporting no Dragão Caixa há pouco mais de um ano:


Alguém me explique o que é que o Sporting ganha em dificultar a vida aqueles que fazem sacrifícios pessoais para irem acompanhar as modalidades do Sporting a um dos Pavilhões mais difíceis do país, seja em Andebol ou Hóquei em Patins? Só na cabeça destes iluminados é que estes cortes têm sentido.

A indignidade de impedir sócios de comprarem Gameboxs 


No passado dia 29 de dezembro, a claque Directivo Ultras XXI publicou na sua página de Facebook um extenso comunicado relatando praticas absolutamente indignas por parte do Sporting para com os seus sócios. O comunicado pode ser lido na íntegra (aqui), mas passo a fazer um breve resumo. 

Como é sabido, o Sporting decidiu pelo segundo ano consecutivo lançar a Gamebox Fase 2. E desde logo vêm-me à cabeça perguntar ao Presidente Varandas e a Miguel Cal o porquê de haver Gamebox 2ª Fase? Então não tinham sido todas vendidas na 1ª fase com um sucesso estrondoso? 

Ora, face a esta nova fase de compra de Gamebox, a direcção da claque Directivo Ultras XXI recebeu solicitações de 142 associados da associação - que simultaneamente são também associados do Sporting - para a compra conjunta dessas Gameboxs junto dos serviços do Sporting, através de uma só pessoa. A claque contactou o OLA (Oficial de Ligação aos adeptos do Sporting), funcionário do clube, para verificar da possibilidade de compra conjunta de forma mais cómoda para estes 142 sócios do Sporting. A resposta do Sporting foi positiva desde que a pessoa responsável por fazer a compra, se fizesse acompanhar de uma cópia do Cartão de Cidadão de cada associado adquirente, assim como de uma declaração assinada pelo mesmo, a autorizar que a referida pessoa procedesse à aquisição, em seu nome, do referido produto.

E assim foi. Aquando da compra das Gamebox, o OLA do Sporting fez até questão de acompanhar o associado em representação dos 142 sócios do Sporting. O processo decorria com normalidade, até que após a compra da 19ª Gamebox, "o funcionário responsável pelo atendimento recebeu um telefonema da Administração da Sporting SAD com instruções expressas para parar de imediato com a venda de Gameboxes(...) Mais grave ainda, o referido funcionário recebeu instruções expressas para cancelar de imediato as 19 “Gamebox Fase 2” que haviam sido adquiridas pelos Associados e proceder à devolução dos montantes pagos pela referida aquisição, o que veio a suceder, não obstante os protestos da pessoa mandatada pelos Associados para realizar as referidas aquisições, de acordo com as indicações dadas pelo Oficial de Ligação aos Adeptos, quer pelo telefone, quer presencialmente. A única justificação dada pelo referido funcionário, confirmada posteriormente pelo Oficial de Ligação aos Adeptos, foi o facto de os Associados do Sporting Clube de Portugal adquirentes o serem, simultaneamente, da Associação Directivo Ultras XXI".

Para suportarem a denúncia, estes associados do Sporting publicaram uma série de imagens que demonstram a compra as compras das Gamebox e posteriormente a devolução do dinheiro. Coloco as imagens de seguida para que não restem dúvidas. 





Ou seja, a Sporting SAD, através do seu conselho de administração decidiu impedir associados do Sporting de comprarem um produto do clube apenas e só porque estes também são sócios de um grupo organizado de sócios.  Como é evidente isto vai contra a leis de um Estado de Direito democrático sendo uma decisão absolutamente ilegal sob todos os pontos de vista. Inclusivamente, à luz dos estatutos do clube, esta tomada de decisão da administração da SAD é motivo mais do que suficiente para que os membros desta administração sejam alvo de um processo disciplinar.

A irresponsabilidade de vender bilhetes a não sócios 


O mesmo clube que impede sócios na plenitude dos seus direitos de comprarem Gameboxs, é o mesmo que permite a toda e qualquer pessoa - seja ela de que clube for - adquirir um pack de 3 jogos para qualquer bancada no Estádio José Alvalade durante o mês de Janeiro. Um mês em que jogamos com os nossos grandes rivais, Benfica e Porto em jogos que são sempre de risco elevado de segurança. Mas isto cabe na cabeça de alguém?

É preciso ser um génio para perceber que a venda indiscriminada de bilhetes a qualquer adepto de para os dois grandes clássicos da época é uma irresponsabilidade tremenda? Então vamos espalhar adeptos dos rivais por todas as bancadas do Estádio José Alvalade? Mas esta gente está boa da cabeça?

Link da notícia (aqui)

Como seria fácil de prever, adeptos dos rivais compraram bilhetes para assistirem às partidas junto dos sócios do Sporting, como se pode ver na reportagem da SIC Notícias:


Mas há alguém com dois dedos de testa que ache isto normal? Se acontecer alguma desgraça quem será o autor moral pela "brincadeira"?

Para fechar


Faço daqui um apelo para que todos os espectadores presentes no jogo de mais logo se saibam comportar devidamente. É muito importante que isso aconteça. Que seja um grande jogo dentro e fora do campo e que o Sporting consiga os três pontos. Quanto às mesquinhezas, indignidades e irresponsabilidades vindas deste conselho directivo e conselho de administração da SAD, mais cedo do que tarde, os sócios serão chamados a pronunciarem-se. 

Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aquiInstagram: (aqui)

segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

Teatro Ritz - Juntou-se a fome com a vontade de comer


Ao início da noite de quinta-feira caiu nas redes sociais uma foto de Frederico Varandas e Jorge Jesus, alegadamente tirada no lobby do Hotel Ritz. 

Desde logo, algumas dúvidas ficaram no ar. Li várias pessoas a duvidarem se seria mesmo Frederico Varandas e vi ainda mais gente a questionar a data em que o foto teria sido tirada. A verdade é que ninguém poderia afirmar com certezas se o encontro teria acontecido ou não nesse dia. Até que...

Fonte oficial do Sporting confirma o encontro


A foto foi publicada (aqui), às 20H24 e pouco mais de uma hora depois, já o Record, jornal oficial de propaganda da direcção de Frederico Varandas, dava conta do "carácter meramente social" do encontro.

Link da notícia (aqui)
Minutos depois, o único programa da noite de "debate futebolístico" iniciava a edição diária com a informação dada por fonte oficial do clube: "Sporting confirma encontro".

Emissão CMTV 26/12/2019

"Um encontro normal entre amigos"


Diz fonte oficial do Sporting que se tratou de "um encontro normal entre amigos". Ora, se assim foi, por que será que a comunicação do Sporting decidiu pronunciar-se sobre um encontro apontado como sendo da esfera pessoal? O que é que o Sporting tem a ver com encontros pessoais do seu Presidente?

Obviamente, tem tudo a ver. A verdade é que é impossível dissociar a vida pessoal da vida profissional quando estamos perante figuras desta relevância mediática. Ainda para mais, quando falamos de um encontro entre pessoas do mesmo meio. E esta dissociação de personas é tão mais evidente quando o Sporting tem de vir a terreiro falar sobre o assunto.

Para qualquer observador, nesta cimeira bipartida estiveram o Presidente do Sporting e o treinador do Flamengo. Nunca estiveram os cidadãos Frederico Varandas e Jorge Jesus. Tanto assim é que o Sporting sentiu necessidade de fazer este esclarecimento. Um esclarecimento que não serve para absolutamente mais nada que não seja para criar de forma definitiva o facto, confirmando de forma oficial que o encontro foi real. Se calhar era bom os Sportinguistas questionarem-se sobre o motivo pelo qual o Sporting decidiu vir a terreiro, de forma tão célere, transformar um fotografia não datada num encontro confirmado.

Juntou-se a fome com a vontade de comer


Como se sabe, o Sporting tem neste momento um treinador com contrato até final da época e não há qualquer indicação sobre a eventual continuidade de Silas à frente dos destinos do Sporting na próxima época. Em termos presidenciais, Frederico Varandas está sob forte pressão e as próximas semanas podem até trazer uma Assembleia Geral de destituição, razão pela qual a questão do treinador pode ser muito relevante para a sua continuidade à frente da presidência do clube.

Portanto, há uma clara indefinição no cargo de treinador para a próxima época. Do lado de Jorge Jesus acontece precisamente o mesmo. O técnico tem contrato até Junho (final da época europeia) e como se sabe, está à procura de resolver a sua situação que passará sempre por uma de duas soluções: ou regressar à Europa ou então fazer um contrato "pornográfico" com o Flamengo.

Ou seja, à mesma mesa juntaram-se a fome de Frederico Varandas com a vontade de comer de Jorge Jesus. Para ajudar à festa, estes dois artistas decidiram encontrar-se num lobby de Hotel, para toda a gente ver. Obviamente, foi só uma questão de minutos até a fotografia do encontro estar nas redes sociais. Mas até ai a dúvida estava no ar sobre a veracidade do encontro, uma vez que poderia ser uma fotografia antiga. Ora, para que não restassem dúvidas, fonte oficial do próprio Sporting tratou de confirmar a veracidade do encontro, pouco mais de uma hora depois do mesmo ter sido divulgado nas redes sociais.

Eu recordo apenas que estamos a falar do mesmo Sporting que só nos últimos dias já viu o seu nome envolvido em notícias absolutamente vergonhosas e não se dignou sequer a comentar. Falo por exemplo da quebra do protocolo com o Porto para os adeptos de ambos os clubes verem os dois clássicos a um preço mais reduzido, das acusações graves por parte do DUXXI relativo à compra de Gamebox da 2ª Fase, ou ainda mais grave de um processo interposto em tribunal pelo empresário de Bas Dost e de um pedido de insolvência interposto por uma agência de futebolistas. As fontes oficiais do Sporting acham que isto não era importante comentar. O importante mesmo era confirmar em tempo recorde o encontro de Varandas com Jesus. Alguém acha isto normal?

Teatro Ritz


Deixemo-nos de tretas. Esta cimeira foi uma encenação que visou apenas e só trazer benefícios aos dois participantes. Do lado de Jorge Jesus, abre-se publicamente a porta de um novo clube interessado no seu concurso e toda a gente sabe que Jesus e a sua entourage são especialistas nestes teatros por altura de renovação de contrato. A verdade é que as notícias do encontro entre Jesue e Varandas já rolam nos meios de comunicação brasileiro. Em relação a isto estou apenas curioso em perceber se o Presidente do Flamengo será tão anjinho como foram Luís Filipe Vieira e Bruno de Carvalho. À terceira já só cai quem anda muito distraído.

Do lado do Frederico Varandas, abre-se a porta à especulação do ingresso de um novo treinador com muito mais cotação do que Jorge Silas, que por coincidência até só tem contrato até ao final da época. A eventual contratação de um treinador de cotação elevada poderia dar tempo à frágil direcção de Frederico Varandas e até ajudar a evitar um eventual processo de destituição.

Uma estratégia que até não é nova. Basta recordarmo-nos do processo de "contratação" de José Mourinho levado a cabo por Frederico Varandas. Mas ai, José Mourinho não quis sequer aparecer em público ao lado do Presidente do Sporting, razão pela qual teve de ser o jornal Record, jornal de propaganda da direcção do Sporting a dar a notícia em exclusivo. Uma notícia que dias depois acabou por ser confirmada de viva voz por Frederico Varandas na célebre entrevista da "Teresa" da SIC. Um técnico que semanas depois assinou pelo Tottenham por apenas e só 17,5 milhões de euros por época. Coisa pouca.

No meio de todas estas estratégias de propaganda e poder pessoal, quem fica fragilizado é o Sporting e mais precisamente o seu treinador, Jorge Silas. O homem que tem de liderar e encontrar soluções no plantel absolutamente miserável construído por Frederico Varandas, para pelo menos tornar a equipa competitiva. Em véspera de jogos decisivos na época, com o clássico com o Porto e a Final 4 da Taça da Liga à porta, Frederico Varandas decide encontrar-se com um outro treinador, quando o seu treinador, o treinador do Sporting está com a sua situação completamente indefinida. Mas alguém acha isto normal? Mas alguém achará estanho que os jogadores vejam em Jorge Silas um treinador a prazo quando apenas tem contrato até final da época a ainda por cima verificam que o Presidente do clube anda a encontrar-se com Jorge Jesus? Mas alguém acha normal que dois dias depois do encontro entre Jesus e Varandas, o Wendel dê uma entrevista a um órgão de comunicação social brasileiro a dizer isto!?

Link da notícia (aqui)

Para quem ainda tem dúvidas sobre a tremenda falta de respeito para com o treinador Jorge Silas, eu pergunto aos Sportinguistas: o que se diria de Jorge Silas se este se fosse encontrar com um Presidente de outro clube num lobby de hotel? Imaginem até que se encontrava com Pinto da Costa, presidente que segundo se diz até tem grande apreço pelas qualidades de Silas. O que se diria de Jorge Silas? De traidor para cima, aposto.

Depois das inúmeras declarações de Frederico Varandas em que apontou diversos nomes de outros treinadores que rejeitaram o Sporting como sendo escolhas prioritárias em relação a Silas e perante o total desrespeito que foi este encontro com Jorge Jesus, Frederico Varandas tem moral para criticar Silas caso este entenda bater com a porta e seguir outro rumo na sua carreira? A resposta parece-me evidente.

Para terminar, dizer apenas que este teatro itinerante segue agora para o Estádio José Alvalade, uma vez que Jorge Jesus foi convidado de honra de Frederico Varandas para estar na tribuna de Alvalade no próximo clássico com o Porto.

Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aquiInstagram: (aqui)