quinta-feira, 14 de março de 2019

Circo à portuguesa


A 17 de Fevereiro o Sporting goleou o Braga em Alvalade (3-0), numa partida que ficou marcada pela agressão de Raúl Silva a Acuna aos 81 minutos. 

A agressão


Para quem já não se recorda, aqui fica o vídeo com a agressão.


A queixa do Sporting e a primeira decisão do CD da FPF


No dia seguinte ao jogo (18/02) o Sporting apresentou queixa do comportamento do jogador, para que fosse aberto um auto de flagrante delito. No dia seguinte à queixa apresentada pelo Sporting, o CD decidiu punir o jogador com dois jogos de suspensão e uma multa de 765 euros.

Link da notícia (aqui)
Esta notícia refere 3 jogos, mas um deles estava relacionado com o facto de ter visto o 5º amarelo. Portanto, em relação à agressão foram mesmo 2 jogos de castigo e uma multa.

O Recurso


Ora, o jogo seguinte do Braga foi com o Belenenses no dia 22 de Fevereiro. Raúl Silva ficou de fora da partida pela tal questão dos 5 amarelos. Curiosamente, o recurso interposto pelo Braga só foi apresentado dois dias depois desse jogo, a 24 de Fevereiro, já numa fase final do prazo legal para efectuar esse recurso. Uma manobra para atrasar todo o processo e garantir que o jogador estaria apto para o jogo contra o Porto para a Taça de Portugal a 26 de Fevereiro, uma vez que o recurso tem efeito suspensivo. Para além do jogo no Dragão, Raúl Silva jogou também contra o Rio Ave para a Liga a 3 de Março e contra o Vitória de Guimarães no passado fim-de-semana.

A decisão do CD


Na terça-feira ficamos a saber que o CD do senhor Meirim apreciou o recurso do Braga e decidiu revogar o castigo e a multa aplicada ao jogador. Uma decisão tomada com base na opinião dos árbitros que estiveram a apitar a partida, como se pode ler no acórdão. Mas primeiro vamos às declarações dos senhores do apito:

Jorge Sousa, árbitro principal da partida disse ao Conselho de Disciplina que o lance "foi visualizado em campo" e que entendeu, na altura "não ter havido qualquer agressão ou prática de jogo violento". Vejamos se foi mesmo assim: 


Olhando para estas imagens é perceptível que Jorge Sousa não viu sequer o lance, uma vez que depois do remate de Raúl Silva virou a cabeça para o lado oposto de onde ocorreu a agressão, no sentido de acompanhar a bola. Se repararem, mesmo antes do remate, Jorge Sousa até muda a posição do seu corpo para ficar de frente para a baliza do Sporting.

Ou seja, Jorge Sousa não viu o lance e mentiu em sede de audição no conselho de disciplina da FPF. E porque é que um árbitro iria mentir num lance destes? Que razão teria para mentir quando a verdade até o desculparia? Não é absolutamente normal que o árbitro não tenha visto esta agressão? Parece-me que é e tanto assim é que dos experts de arbitragem presentes da comunicação social, ninguém criticou o facto de Jorge Sousa não ter intervido no lance, porque consideravam que era uma lance "imperceptível em campo", como disse Duarte Gomes na sua crónica do jornal Abola.

Crónica de Duarte Gomes ao jogo Sporting-Braga

Como diz Duarte Gomes, "lance totalmente imperceptível em campo, mas de videoanálise obrigatória". Parece-me que isto é evidente para todo o país.

É importante dizer que o senhor Jorge Sousa concluiu a sua intervenção no CD dizendo que "vistas as imagens qualifico o lance como comportamento anti-desportivo", ou seja, para esta árbitro internacional nem sequer é passível de conduta violenta para levar o cartão vermelho. Maravilhoso.

Passamos agora para os senhores que estiveram no VAR.

Tiago Martins, VAR da partida e o seu AVAR Pedro Mota consideraram que o "lance é de interpretação subjectiva (...), não é um incidente claro e óbvio". Dizem estes senhores que não comunicaram o lance a Jorge Sousa "por não ser um erro claro e óbvio do árbitro".

Portanto, os senhores do VAR também analisaram o lance mas consideraram que o incidente não era claro, por isso não informaram Jorge Sousa. Absolutamente maravilhoso.

A ver se eu percebi


Raúl Silva agride intencionalmente Acuna com uma cotovelada, num lance que não deixa dúvidas a ninguém neste país. O Sporting fez queixa e o Conselho de Disciplina de imediato pune o jogador, fazendo-se justiça. Tudo muito bem até aqui.

Vamos para o recurso e o Braga alega que o lance já tinha sido julgado pelo árbitro e pelo VAR no decorrer da partida e que por isso, não poderia haver lugar a novo julgamento. Milagrosamente e ao contrário de todas as expectativas, Jorge Sousa entra no jogo da defesa do Braga dizendo que viu o lance no campo e que não o considerou como sendo jogo violento. Isto quando as imagens da transmissão televisiva mostram que o árbitro nem sequer estava a olhar para os jogadores no momento da agressão. Mas Jorge Sousa não se ficou por aqui, até porque foi confrontado com as imagens televisivas e disse que esta cotovelada deliberada na cara de um adversário - num momento em que o Braga está de cabeça perdida por estar a levar três secos - é apenas conduta anti-desportiva, logo não seria de aplicar o cartão vermelho.

Para além das declarações milagrosas de Jorge Sousa, o VAR Tiago Martins e o seu assistente Pedro Mota também dizem que viram o lance, mas que consideraram que a decisão de Jorge Sousa em prosseguir com a partida se aceitava e que este "não era um erro claro do árbitro", logo não poderiam intervir.

Posto isto, o conselho de disciplina decidiu aceitar os argumentos do Braga, concluindo o acórdão dizendo que "nenhum dos agentes de arbitragem descortinou (...), com o necessário grau de certeza, infracção às leis do jogo", por parte de Raúl Silva e lembrou que não pode "sobrepor-se àquele juízo técnico qualificado".

Portanto, os incompetentes da equipa de arbitragem liderada por Jorge Sousa, que em campo não conseguiram ver a agressão de Raúl Silva e os incompetentes da equipa de video-árbitro liderados por Tiago Martins, que nem com várias imagens de ângulos diferentes conseguiram perceber que estavam perante uma agressão vergonhosa, acabam por ser chamados para dar o tal  "juízo técnico qualificado". Absolutamente surreal. Estes incompetentes (para ser simpático) acabaram por transformar um castigo justo numa absolvição inqualificável e a verdade é que o jogador estará disponível para os próximos jogos. Curiosamente, se o recurso não tivesse tido provimento o atleta falharia um jogo fundamental para as contas do campeonato, contra o FC Porto na Pedreira.

E assim segue o futebol português. Enquanto tudo isto acontece o Sporting na sua qualidade de queixoso e em defesa do seu jogador agredido continua sem dizer uma única palavra sobre esta decisão, numa altura em que já passaram dois dias da decisão. Para fechar dizer apenas que existe a possibilidade de recurso para o Conselho de Justiça ou para o TAD. Mas quem não sente a necessidade de recorrer do processo e-toupeira, recorrerá disto?

Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aquiInstagram: (aqui)

23 comentários:

  1. E o Sporting não pode apresentar queixa contra Jorge de Sousa por falsas declarações?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que pode. Recordar que o senhor Jorge Sousa é o mesmo que insulta jogadores da formação do Sporting, o que é também um claro indicador do ser carácter.

      Eliminar
    2. isso seria se a actual direcção fosse minimamente competente e trabalhadora, algo que já todos vimos que não são.

      Eliminar
  2. Eles não são incompetentes. Nada disso. São absolutamente competentes. Fazem aquilo que querem no cumprimento de um desígnio que lhes está confiado... por isso actuam desta forma. E continuaram a fazê-lo até ao dia em que forem punidos... a bem (de preferência) ou a mal.

    ResponderEliminar
  3. Mister, porque nao consigo ver os videos? ja desliguei adblockers e afins.
    Abraço e continuação de excelente trabalho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É estranho. Em principio sem o adblock deveria dar sem problemas. Tente abrir num outro browser. Pode ser que resolva.

      Eliminar
    2. O que eu faço agora para conseguir ver os videos é clicar com o botão direito do rato e escolho download video. Assim o video começa logo. Uso o Chrome.

      Eliminar
  4. Mister, tendo existido uma agressão e tendo o CD recusado a considerar agressão, não pode o jogador ou o clube procurar justiça por via judicial? Agressão física é crime.

    ResponderEliminar
  5. Quem ?
    Jorge Sousa e Tiago Martins, arbitro e video-arbitro do último FCP-slb em que validaram um golo às toupeiras precedido de falta ?
    Sim, conheço...

    ResponderEliminar
  6. Isto faz-me lembrar os casos de violência doméstica nos tribunais.
    Revista Visão 13 Março desta semana:

    https://images.impresa.pt/visao/2019-03-13-VISAO-1358.jpg/original/mw-320

    Justiça civil, justiça desportiva, venha o diabo e escolha.

    Capa do Record:

    Atlético Madrid pretende pagar 20M ao SCP por Gelson.
    Será que os tumultos nos treinos do Paris Saint Germain fizeram recuar a estratégia de "não pagamos"? Em Paris não houve rescisões que se saiba...

    Agora o problema são os clubes de Rafael, Podence

    ResponderEliminar
  7. E agora comparamos este lance com o lance do Slimani, que a correr atingiu um fdp do carnide (com o cotovelo, nem sequer com a mão) e que levou semanas e semanas a ser decidido, e até falavam em suspensão para o resto da epoca...

    Curiosamente não deu em grande castigo porque o carnide nunca deixou de estar em primeiro.

    ResponderEliminar
  8. Caros,
    Deviam ter vergonha na cara de serem considerados por todos o clube das queixinhas.
    CALIMEROS CHORÕES
    Lances destes, são às centenas... vide acuña, gudelji que destes lances são quase todos os jogos.
    Joguem à bola e deixem de ser bufos... Já agora, porque não fazes um post sobre a agressão do brahimi, não dá jeito à aliança?
    Saudações Bracarenses

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem costuma "chorar" e "fazer queixinhas" no final dos jogos com o Sporting costuma ser a malta ligada ao Braga...
      Saudações leoninas

      Eliminar
    2. És mesmo burro. Isto não é uma agressão? Ou pensas que estás num ringue de luta livre? Devias estar "caladinho" e não seres igual ao "trolha" do teu presidente e ao chorão do treinador do teu clube que só falam quando se trata do Sporting. Com Benfica e Porto e vê-los calados que nem ratos e sem queixinhas. Um deles até saiu a rir-se quando levou 6 batatas. Bananinhas!!!!

      Eliminar
    3. Bem, comparar a agressão do Brahimi com a do Silva...está tudo explicado, nem precisa de grandes comentários. Lampião burro!

      Eliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  11. Aaahhh, foi quase, mesmo a acabar de ler o post pensei, "humm, um post sem largar uma granada para dentro do clube? Tem lógica, é sobre um jogador do Sporting vitima de
    agressão! Terá sido um sportinguista o redator desta vez!", depois lá se foi a ilusão.
    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma granada? És tão ridículo a defender o indefensável que até confundes o clube - Sporting Clube de Portugal - com a inação (até ao momento) dos nossos dirigentes, face a este escândalo. De tanto quereres defender os atuais dirigentes, falece-te a visão e o raciocínio.
      Um conselho de amigo: deixa o "Mister" em paz e inicia um blogue, onde podes escrever o que te vai na alma, em defesa do clube e dos seus dirigentes, sem granadas ou bazucas, como gostas.

      Eliminar
  12. Quando o vosso jihadista argelino Cotovelani andava a distribuir cotovelos por toda a gente não vi nenhum post de indignação.
    Calimeros!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para quem no seu clube tem e teve tantos jogadores de "luta livre", é preciso ter lata, mas esta rudolfa não aprende.
      Calimeros? Tens memória selectiva, desonesto!

      Eliminar
  13. Tragam um açaimo que este deve ser da família do Abel.

    ResponderEliminar
  14. Faltou-lhe fazer um pequeno espectáculo no relvado, a agarrar-se a todas as partes do corpo.

    Como ficou em pé e "apenas" se queixou da dor momentânea de ter levado uma cotovelada, queria o quê???

    Isto está bom é para o choradinho! Aliás, quanto mais se chorar mais grave o cartão se torna!

    ResponderEliminar