terça-feira, 31 de julho de 2018

O lado B


No passado sábado o Sporting realizou a habitual apresentação aos sócios no estádio de Alvalade. Durante esse dia aconteceram duas coisas sobre as quais me quero debruçar rapidamente.

O regresso de Battaglia


No início do dia os Sportinguistas foram brindados com o regresso de Battaglia ao clube. Ao contrário do que aconteceu com Bas Dost e Bruno Fernandes, desta feita Sousa Cintra não se deslocou à sala de conferência de imprensa para apresentar o jogador e prestar esclarecimentos aos jornalistas. 

Mais do que um esclarecimento aos jornalistas, era muito importante que tivesse sido feito um esclarecimento cabal aos sócios sobre os contornos deste regresso, até porque a imprensa tem vindo a afirmar e a reafirmar que o jogador passou a ganhar o dobro. A imprensa fala nuns incríveis 3,2M/ano que é montante anual que no Sporting só é superado pelo vencimento de Bas Dost (4M/ano), isto se acreditarmos que o contrato assinado recentemente manteve as mesmas condições do que foi assinado aquando da chegada do holandês ao Sporting em 16/17.

Porque será que Sousa Cintra não quer esclarecer os Sportinguistas sobre os contornos deste regresso? Fica a pergunta no ar.

Bruno Fernandes a capitão?


No dia da apresentação escrevi um post sobre aqueles que considerei como sendo jogadores "capitaneáveis". Nesse post (aqui), escolhi Montero, Nani, Coates e Carlos Mané e expliquei as razões para a minha escolha. Cada adepto poderá ter as suas ideias e isso parece-me absolutamente normal. 

O que já não é normal é o facto de ter sido dada a braçadeira a Bruno Fernandes. Não me consigo conformar com este completo enxovalho ao Sporting e aos Sportinguistas. Nesse post sobre os capitães escrevi: "Na minha opinião, Bas Dost e Bruno Fernandes nunca poderão ser capitães do Sporting nesta época e duvido que algum dia o possam ser. Seria um completa falta de respeito pelo Sporting, pelos seus sócios e até pelos jogadores que não rescindiram, colocarem algum destes jogadores no lote de capitães."

Na realidade estamos a falar de um jogador que rescindiu com o Sporting alegando uma justa causa que não tinha, como a cada dia que passa fica mais evidente para todos. Alguém que fez o que este jogador fez não pode ser capitão do Sporting. Não pode ser considerado como o exemplo a seguir. O que pensarão os jogadores que mantiveram o compromisso com o clube? De que lhes valeu a lealdade ao clube? E não me venham dizer que Coates, Acuna ou Mathieu não tinham mercado e por isso ficaram no clube. Será que seria muito complicado premiar quem decidiu ficar no clube não cedendo a pressões e respeitando o Sporting? Como é que Sousa Cintra e José Peseiro não têm a noção que estão a enxovalhar uma parte muito significativa dos Sportinguistas?  É desta forma que querem unir os Sportinguistas à equipa?

Reitero o que já tinha dito anteriormente: Neste momento, Bruno Fernandes, Bas Dost e Battaglia não têm o mínimo de condição para envergarem a braçadeira de capitão e duvido que algum dia venham a ter. Desde o dia da apresentação para cá tenho visto e lido muitos discursos longos e floreados que inebriam alguns Sportinguistas, mas ainda não ouvi uma coisa tão simples como a palavra "desculpa". Isso deveria dar que pensar a todos nós ainda para mais quando estamos muito longe de saber o  lado B destas duas histórias. 

Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aquiInstagram: (aqui)

25 comentários:

  1. Noutros tempos, o tolinho era acusado de comunicar mal. Comunicação, sobretudo pelo Facebook, mas com lacunas e excessos. Agora, os novos donos do Sporting não comunicam. Por não saberem ou por não quererem comunicar. O curioso é que os que antes criticavam BDC pelos problemas comunicacionais, ficam agora mudos e calados perante os Cintras desta vida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só dizer que há 4 meses BdC teve o apoio massivo e quase unânime dos sócios do Sporting.

      Os "problemas comunicacionais" eram tema da comunicação social, mas nao propriamente dos sócios que estiveram sempre com BdC até ele se passar dos cornos e dinamitar o clube por dentro.

      Só porque às vezes parece importante recordar.

      Eliminar
    2. Sabe que mais vale estar calado do que falar muito.

      A sabedoria popular, aliás, tem vários ditados a esse propósito:

      "Pela boca morre o peixe"

      "Quem muito fala muito erra",

      "A palavra é de prata, o silêncio é de ouro",

      "A palavras ocas (ou loucas) orelhas moucas"

      Alias, já Abraham Lincoln dizia:

      "É preferível ficar calado e deixar as pessoas pensarem que você é um idiota do que falar e acabar com a dúvida".

      Todos estes ditados e as palavras de Abraham Lincoln em particular cabem que nem uma luva naquilo que foi a presidência de Bruno de Carvalho.


      Eliminar
    3. Esperem pela pancada: 6 meses de governo não eleito de Cintra+Torres+Marta. Espectáculo!

      Eliminar
    4. Ó Tulo, mas tu és tulo ou tolo?
      Cai na real, rapaz!

      Eliminar
    5. Oh JC tanta conversa com que objectivo? Justificar o silêncio injustificável sobre o regresso do Battaglia? Ou quais são as alterações sem importância nos contratos do Bruno Fernandes e do Bas Dost?

      Eliminar
  2. Enquanto sócio e sportinguista nao me sinto puto enxovalhado. Aliás, acho que o regresso destes jogadores ao Sporting foi muito mais um exercício de humildade para eles do que para o clube.

    A pergunta é: quem é que decide o lote dos capitães? É que se forem os jogadores essa história do melindre dos que ficaram não passa de fantasia...

    Parece-me muito evidente que o problema está todo do lado B(runo) que não consegue admitir as alarvidades que foram feitas pela anterior direção.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem aventurados os brunistas que vao ter de viver com o enxovalho e ver os 71% a aplaudir os regressados.

      Esses é que precisam das nossas preces.

      A parte fixe é que vão deixar de ir ao estádio.

      Quanto aos mansos, não te preocupes, não me sinto insultado.

      Historicamente, o clube foi sempre muito maior sem o bruno do que com ele.

      Por isso, viva os mansos!



      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. Homenagem a ti Jô e aos 71%,

      https://ibb.co/eRVpJz

      O(s) senhor(es) estavam na tribuna.

      Eliminar
  3. O Bruno F., tendo em conta que foi o 1º a regressar, manteve as mesmas condições de contrato, disse que ficaria independentemente do presidente que ganhasse as eleições (que até podia ser BdC) e que disse também que recusou clubes que estariam em condições de pagar a cláusula se o tribunal FIFA desse razão ao SCP, acho que tem condições para ser capitão.

    Nani vai ser um dos capitães? Terá de moderar os seus gestos de insatisfação em campo quando as coisas não correm de feição e dar o exemplo aos outros. No entanto acho que é injusto para outros que estão no plantel há mais anos.

    Quanto ao facto de Batta ter regressado com um salário a dobrar é um potencial problema que foi criado para os que ficaram e não rescindiram. Se Rafael também regressar com um contrato melhorado o que ficará a pensar Palhinha, que foi fiel e não rescindiu? O futuro o dirá se alguns regressos se tornarão mais malignos do que benignos no balneário.

    -----------

    Quanto aos dispensados:

    Geraldes não serve?
    Palhinha não serve?
    O caso mais recente: Jota, a estrela dos recentes campeões europeus de sub-19, esteve à experiência no Man United de Mourinho... também não serviu?

    O futuro o dirá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dizes isso porque o BF é um craque, se estivéssemos a falar do Misic ou do Petrovic estavas tão indignado como os outros.

      Eliminar
  4. Caro Mdc, presumo que uma das garantias do Sousa Sintra tenha sido conceber a braçadeira de capitão, pelo que o Peseiro terá pouca manobra na escolha dos capitães...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Peseiro: uma vez frouxo, para sempre frouxo.

      Eliminar
  5. Das maiores vergonhas enquanto Sportinguista!

    Se já tinha sido mau baixar as calças e dar o cu aos mercenários e respectivos empresários, entregar a braçadeira de Capitão a um deles ultrapassa todos os limites da decência e da falta de coluna vertebral.

    A partir de agora, aquela braçadeira não vale nada, pois qualquer vaso de merda a pode envergar. Inacreditável!

    SL

    ResponderEliminar
  6. Enxovalhado senti e sinto quando penso que Moutinho chegou a ser nosso capitão. A forma como quis sair, como saiu, para onde foi, sem nunca ter olhado para trás, sem nunca ter tido um único momento de reflexão em que fizesse um mea culpa. Isso sim é enxovalho. Mas depois também vejo que os dois jogadores que falhámos completamente na formação do seu carácter acabaram no Benfica (Simão Sabrosa) e no Porto (Moutinho). Isto diz muito dos nossos rivais...

    Quanto a Bruno Fernandes não entendo essa revolta toda. Um jogador que teve a humildade de voltar atrás na decisão que tomou, foi o primeiro a fazê-lo, voltou (aparentemente) com as mesmas condições que tinha no contrato anterior. Isto depois de apenas 1 ano no clube. As declarações que teve durante a fase que estava sem clube foram sempre que ambas as partes se entendessem. Que o Sporting e o Bruno Fernandes ficassem bem. Depois, se dúvidas ainda existissem, bastou ver a atitude que ele teve dentro de campo no jogo de apresentação e depois, fora de campo, ao afirmar que irá reconquistar a confiança dos que desiludiu. As desculpas pedem-se no campo e pelo que vi, ele já começou a fazê-lo.

    Quanto ao Bas Dost, esse acho que nem sequer deveria gerar discussão. Agredido de forma brutal, mulher grávida a ser ameaçada de morte... se fosse eu e a minha família tinha-me posto a andar logo. Com causa ou sem causa, justa, indefenida, indeterminada, não voltaria com certeza. E quase que aposto que 99% dos adeptos na mesma situação também não voltariam.
    Mas o Homem voltou e nas mesmas condições (aparentemente) que tinha. E ainda bem.

    Se for verdade que Battaglia passou a auferir o dobro do salário com o regresso, este caso já acho mais complicado e dificilmente será totalmente desculpado. Será sempre visto como alguém que aproveitou-se da situação para poder ganhar mais dinheiro.

    Acho que Sousa Cintra deve dar justificações aos sócios sobre Battaglia, sem dúvida. Mas também acho que o Bdc deveria justificar porque é que o terceiro/quarto central do plantel chamado André Pinto ganha 2.4 milhões por ano brutos ou porque é que Doumbia, que para além de ter custado 7 milhões €, é dos que ganha mais no plantel quando raramente faz um jogo.

    ps: vi com os meus próprios olhos Quaresma, há uns anos, em Alvalade, a beijar o simbolo do Porto e a mandar a curva sul de Alvalade para vários sitios. Já o ouvi, vezes sem conta, falar com respeito pelo Sporting apesar de se considerar portista. Se um dia voltasse, tenho a certeza que seria bem recebido por todos e a braçadeira nem sequer seria muito questionada por todos os que agora rejeitam o Bruno Fernandes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tristes estes comentadores que aceitam tudo o que está a acontecer aos Sporting criticando aquele que é já considerado por muitos o maior génio da gestão desportiva em Portugal nos últimos 40 anos. (obra feita em condições verdadeiramente invulgares) O meu clube não é o Sporting Clube de Futebol, mas sim o Sporting Clube de Portugal Há valores que deveriam nortear os actuais mandantes do Clube mas não é isso que está a acontecer, para pena minha! Aceito por bem todas os comentários.

      Eliminar
    2. Não entendes a revolta? Pergunta ao BF, ele já percebeu, segundo as suas palavras.

      Eliminar
  7. só falta dar a braçadeira ao Battaglia...
    enfim

    ResponderEliminar
  8. «A MINHA EQUIPA NÃO DÁ HIPÓTESE A NENHUMA OUTRA»

    De facto, em poses e tiques de vaidade dificilmente alguém lhe chega aos calcanhares.

    Não sei o que mete mais nojo, se a presença descarada e repugnante (mas que pela cumplicidade na golpada impede a condenação) daquela claque no estádio como se nada se tivesse passado, ou o ar inchado do Varandas pela nova função de marioneta dos interesses depois das facadas que deu a quem lhe deu visibilidade no clube.

    Se ao menos o Ricciardi ou o Sobrinho o cobrissem (salvo seja) com aquela bandeira gigante da Juve Leo, felizmente mais ninguém o via durante uns tempos. Levava o mandato a desenvencilhar-se daquilo.


    ResponderEliminar
  9. Está triste o nosso Sporting. Muito triste ... um autêntico enxovalho. ��

    ResponderEliminar
  10. Ó Fakeira,onde andas tu bandalho?verme,desapareceste do mapa?

    ResponderEliminar
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  12. Caro Mister do Cafe no passado lia e gostava dos seus posts, hoje detesto e vejo que afinal não passa de mais um vassalo do "supremo lider" BdC, para quando um post sobre as asneiras e quase destruição do Sporting de Portugal por parte dessa criatura em que o poder subiu a cabeça ? O meu e o de muitos maior erro foi termos lhe dado os tais 90% em Fevereiro pois passou a achar-se o "Rei Sol" com um comportamento completamente desequilibrado, ha quem diga que o poder enlouquece, no caso do BdC é um "case study" para nunca mais esquecer, fechou-se uma pagina no grande Sporting e outras virão, simplesmente aceitem isso ...

    ResponderEliminar