quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Balanço da participação na Champions League


O Sporting fechou ontem a sua participação na Champions League desta época com uma derrota em Barcelona por (2-0). Hora para fazer um pequeno balanço da prestação leonina na competição.

Análise desportiva


Em termos desportivos muitos foram os que duvidaram que o Sporting estaria nesta fase da competição. O que é certo é que os leões conseguiram o apuramento através do play-off goleando o Steaua na Roménia. O facto de a trupe de Godinho Lopes ter deixado de fora das competições europeias ainda pesa muito no ranking europeu da equipa e por isso já sabíamos com antecedência que encontraríamos duas grandes equipas. Por "sorte" apanhamos apenas e só duas das principais candidatas ao título europeu. 

Melhor 11 do Ano para a FIFA
Basta olharmos para o melhor 11 do ano de 2017 para percebermos que das três equipas representadas neste lote de jogadores, duas jogaram contra o Sporting nesta fase de grupos. O que é certo é que os leões deixaram uma excelente imagem e lutaram até ao último jogo pela qualificação. Não há aqui nada a apontar aos jogadores nesta campanha europeia. Seguimos para a Liga Europa com mérito e com possibilidade de enfrentarmos qualquer equipa para ganhar.

Análise Financeira


Esta é já a melhor época de sempre do Sporting em termos de rendimentos financeiras provenientes da UEFA. Os cofres de Alvalade já receberam 18,7 Milhões de Euros em prémios da UEFA:
- Qualificação no Play-off Champions League: 2 Milhões de Euros
- Prémio Entrada na Champions League: 12,7 Milhões de Euros
- Prémios de Jogo na Champions League: 3,5 Milhões de Euros
- Qualificação para a Europa League: 500 mil Euros

Nestes cerca de 19 milhões de euros não estão incluídos os valores de marketpool ( serão superiores a 3,5 Milhões de Euros), nem estão incluídas as 3 extraordinárias receitas feitas nos jogos em casa. Se pensarmos ainda na valorização que os nossos jogadores tiveram na montra europeia ficamos ficamos ainda com uma ideia mais real da importância de uma participação europeia. Importa ainda salientar que o saldo pode subir ainda mais dependendo da prestação da equipa na Liga Europa.

Histórico


Cliquem para aumentar
Os cerca de 19 Milhões já conseguidos são já um recorde de receita nesta rúbrica e a tendencia é serem ainda melhores. O Sporting terá ainda direito ao market pool da Champions League e da Liga Europa. Só aqui estaremos a falar de pelo menos mais 4 milhões de euros, o que fará subir o montante total para os 23 milhões de euros, sem contar com os prémios que o Sporting possa vir a conseguir se avançar na Liga Europa.

A questão da manta


Esta fantástica receita ajudará e muito as contas do clube e pode ser através destas receitas que a administração possa ter alguma folga para o reforço do plantel em Janeiro. Se queremos ter uma palavra a dizer na Liga Europa temos obrigatoriamente de ter mais soluções no plantel, nomeadamente nas posições mais avançadas do terreno. 

Em minha opinião a prioridade tem de ser sempre o campeonato nacional, mas é complicado não olhar com atenção para a Liga Europa, principalmente pelo facto de o Sporting precisar de recuperar posições na ranking da UEFA. A prestação europeia já nos permitiu subir mais de uma dezena de lugares (na quinta-feira o ranking será actualizado). Um bom ranking não é decisivo (que o diga o Benfica e as 6 derrotas na Champions), mas fica mais fácil não termos de apanhar Dortmund, Real, Barcelona ou Juventus.

Esta época Jorge Jesus tem encontrado forma de conseguir dar bom seguimento aos jogos europeus. Nos 7 jogos disputados depois da Champions os leões venceram e empataram 2 (Braga e Porto). Agora é virar o foco para o Bessa e conquistarmos os 3 pontos em disputa. 

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

4 comentários:

  1. É muito Bom para o nosso clube. A culpa é do Bruno de carvalho. Obrigado Presidente.

    ResponderEliminar
  2. Penso que os ganhos uefeiros, primeiro que tudo, permitem afastar a necessidade de vender, o que vai permitir melhores negócios. Mas a equipa denota que precisa de mais e melhor banco, é facto, pelo que será de esperar uma ou outra saída.

    Nestas coisas sou pouco crente (nem gosto de misturas, para dizer a verdade) mas, já que não beneficiámos do milagre do apuramento na CL, se fosse possível uma venda, por valor razoável, do Alan Ruim...

    ResponderEliminar
  3. É muito bonito, mas quem se ficou a rir foram os bancos porque 70% vai para os bancos, para amortizar a dívida que não paga juros.
    Entretanto a dívida continua a crescer. Beautiful!!

    ResponderEliminar