" Mister do Café: Análise ao momento do Sporting

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Análise ao momento do Sporting



O Sporting iniciou a sua pré-época com apenas três reforços no seu plantel: Petrovic, Alan Ruiz e Spalvis. Depois de uma primeira fase na Academia, a equipa estagiou na Holanda onde fez alguns jogos particulares, com más exibições e resultados negativos. 

Nesse estágio, para além de vários jovens (Palhinha, Podence, Ryan Gauld, Wallyson, Iuri Medeiros e Carlos Mané), o plantel era composto ainda por alguns jogadores que viriam a sair durante o verão como Aquilani, Barcos, Teo ou Ewerton. A pré-época iniciou com 5 centrais (Coates, Semedo, Paulo Oliveira, Naldo e Ewerton), sendo que o clube emprestou ainda antes do início dos trabalhos Tobias Figueiredo e Domingos Duarte. 

A equipa não correspondia mas havia uma clara compreensão de que faltava a "casa da máquinas". Com quase um mês de pré-época, os 4 campeões da Europa regressaram à equipa e as mudanças foram evidentes. A primeira parte no troféu 5 violinos deixou os Sportinguistas tranquilos. Estava ali o "nosso" Sporting. No final do mês de Julho e a cerca de 15 dias do inicio da competição chegaram mais 2 reforços ao plantel: Meli e Beto.

Na semana que antecedeu o início da competição, o Sporting emprestou Ryan Gauld, Teo e Palhinha. 

O início da competição


A Liga começou a 13 de Agosto com a recepção ao Marítimo. Por esta altura o Sporting tinha apenas Hernan Barcos disponível para o ataque, uma vez que Teo já tinha sido emprestado, Spalvis estava lesionado e Slimani estava castigado nessa primeira jornada da Liga. Oportunidade para Alan Ruiz jogar na frente de ataque, ficando Barcos no banco. O meio campo de "sonho" com William, Adrien, João Mário e Gelson deu cartas e o Sporting venceu facilmente o Marítimo por (2-0).

Na semana seguinte, uma deslocação complicada a Paços de Ferreira. Na iminência da transferência para o Inter, João Mário ficou de fora dos convocados. Slimani voltou à titularidade após o castigo e foi decisivo no lance da vitória leonina por (1-0).

Na terceira jornada, o primeiro clássico da época com o FC.Porto. Nessa semana o Sporting recebeu um reforço importante: Joel Campbell chegou por empréstimo do Arsenal e até jogou alguns minutos no clássico que o Sporting venceu por (2-1).

Nesta fase o problema principal estava na necessidade de encontrar solução para o lugar de ponta de lança. Slimani estava de saída, Barcos e Teo já tinham sido emprestados e Spalvis tinha-se lesionado gravemente na pré-época. Para além da questão "ponta de lança", João Mário estava também muito perto da saída.

As "trocas" da última semana



Para além dos jogadores indicados no quadro anterior, é importante referir que Ewerton também foi emprestado nessa semana, mas como era o 5º central não tem grande relevância em termos comparativos. 

As saídas de jogadores como Slimani e João Mário são sempre muito complicadas de colmatar. Não seria de esperar que o Sporting conseguisse encontrar de imediato dois jogadores com categoria idêntica, tendo em conta as limitações orçamentais do clube. 

Apesar de todas as limitações financeiras, Bruno de Carvalho conseguiu dar tudo aquilo que Jorge Jesus pediu. Ewerton poderia ter ficado no plantel como 4º central, mas Bruno de Carvalho contratou Douglas, um sonho antigo de Jorge Jesus. Para a frente de ataque Bas Dost era a tal "truta" desejada pelos adeptos e não tem desiludido. Aliás, tem sido dos mais inconformados. 

Elias e Markovic são nomes sonantes que garantiam qualidade nas respectivas posições. E mediante a falta de soluções na posição de ponta de lança, o Sporting contratou ainda dois jogadores que não sendo rotulados de craques poderiam ser úteis à equipa. 

No final do mercado, o próprio treinador reconheceu que "Até hoje, o Bruno de Carvalho tem-me dado tudo aquilo que pode dar. Isso é um facto que toda a gente pode ver"

Seguiu-se o Moreirense em casa e mais uma vitória para o Sporting. Bas Dost e Campbell entraram na equipa e logo a marcar nessa vitória por (3-0)

A injustiça de Madrid e o jogo de Vila do Conde


O Sporting apresentou-se em Madrid como líder do campeonato apresentando bom futebol e somando todos os jogos oficiais por vitórias. Apesar do resultado injusto obtido na capital espanhola, os leões regressaram a Portugal com a convicção de que não foram inferiores ao maior clube do mundo. 

Seguiu-se o jogo em Vila do Conde onde Jorge Jesus fez várias alterações na equipa. André e Campbell foram titulares, mas a principal alteração foi a colocação de Bruno César como defesa esquerdo, ficando Jefferson no banco de suplentes. Ao intervalo o Sporting perdia por (3-0) e Gil Dias destruiu por completo Bruno César. 

Tirando este jogo, o Sporting tinha apresentado sempre bom futebol e qualidade nas diversas vertentes do jogo. Nesta jornada o Sporting perdeu a liderança para o Benfica que tinha 1 ponto de avanço nesta fase.


O jogo que mudou a época


Após o desastre em Vila do Conde a equipa respondeu com qualidade e venceu o Estoril e o Légia de Varsóvia. O jogo seguinte foi uma deslocação ao sempre complicado D.Afonso Henriques. O Sporting mostrou mais uma vez toda a sua qualidade e aos 70 minutos ganhava por (3-0). Depois apareceu em jogo Artur Soares Dias que ofereceu aos vimaranenses dois golos nesta partida, sendo o lance do golo do empate um dos lances mais vergonhosos desta Liga. 

A partir deste jogo a equipa perdeu-se em termos mentais e a lesão de Adrien Silva teve um grande impacto negativo nos jogos seguintes. 

A pior fase da época


O Sporting deslocou-se a Famalicão com uma equipa de segundas linhas e venceu a eliminatória. O pior estava para vir com 4 jogos sem vencer. Duas derrotas com o Borussia de Dortmund e empates em casa com o Tondela e na Madeira frente ao Nacional. Nos jogos nacionais, mais uma vez, a equipa foi penalizada com erros de arbitragem. Ficou por assinalar uma grande penalidade a favor do Sporting em cada um destes jogos.



Esta era a classificação na altura.


Depois do jogo na Madeira a equipa estava já com uma enorme desvantagem pontual em relação ao Benfica. Os 7 pontos de diferença pareciam já praticamente irrecuperáveis. Se pensarmos na interferência do "apito" nos jogos do Sporting, a equipa poderia e deveria estar a apenas 1 ponto do Benfica.

Equipa deu a volta


Nos 5 jogos seguintes nas competições internas o Sporting conseguiu fazer um pleno de vitórias. Arouca, Boavista e Vitória de Setúbal para a Liga, Praiense para a Taça de Portugal e Arouca para a Taça da Liga. Pelo meio, uma derrota com o Real Madrid em casa por (2-1), com o golo da vitória dos merengues a ser apontado já no final da partida. Mais uma infelicidade depois de tanto esforço por parte da equipa que mesmo com 10 homens conseguiu empatar o jogo. Bastava esse ponto para qualificar a equipa para a Liga Europa sem depender do último jogo na Polónia.

Um enorme erro!



Estas declarações de Jorge Jesus antes da partida na Polónia não podem ser aceites de ânimo leve. Obviamente, isto teve influência no desempenho da equipa que voltou a fazer uma exibição ao nível da que fez em Vila do Conde. O Sporting perdeu por (1-0) e foi eliminado das competições europeias.


Jorge Sousa resolveu!




Apesar da eliminação europeia, o Sporting chegou à Luz com a possibilidade de assumir a liderança no campeonato. A equipa fez uma excelente exibição e dominou por completo a equipa da casa, só que, mais uma vez, o homem do apito decidiu a partida. Duas grandes penalidades por assinalar a favor do Sporting, sendo que no primeiro lance há um duplo erro, uma vez que no contra-ataque o Benfica fez golo.

A arbitragem impediu o Sporting de sair da Luz na liderança com 1 ponto de avanço, transformando a diferença numa desvantagem de 5 pontos para o Sporting.

Mais um "assalto"


Depois do jogo na Luz, o Sporting consegue avançar na Taça de Portugal após uma boa vitória no Bonfim. Só que dias depois, perde em casa contra o Braga, em mais uma apitadela de "autor".


Assim fica difícil conquistar pontos.

Só mais um "roubo"


O Sporting volta a recuperar a forma e vence o Varzim para a Taça da Liga e o Belenenses para o campeonato. Chega a altura em que é preciso carimbar a passagem para a Final 4 da Taça da Liga e eis que mais uma vez o apito resolve o problema contra o Sporting numa penálti inexistente.

Depois a equipa volta às vitórias em casa contra o Feirense e empata em Chaves.

Estrutura Futebol


Sobre o plantel, parece-me claro que Bruno de Carvalho deu a Jorge Jesus tudo o que pediu. Mesmo em termos da estrutura do futebol, Jesus escolheu todos os elementos com especial destaque para os regressos de Octávio Machado e Manuel Fernandes. Sinceramente, custa-me perceber a mais valia destas duas figuras no Sporting. Reconheço a magnífica história de Manuel Fernandes no Sporting, mas não vejo a sua capacidade para ser responsável pelo Scouting do clube. O mesmo acontece com Octávio Machado que não tem capacidade para ser o responsável pelo Futebol Profissional. Parece-me claro que é preciso mudar estes dois nomes e trazer alguém com capacidade para estes cargos de extrema importância.

Como já venho a dizer, não concordo com o voto de confiança dado pelo Sporting aos novos dirigentes federativos, especialmente se falarmos do Conselho de disciplina, conselho de justiça e Conselho de arbitragem. As decisões estão a cair sempre contra o Sporting e o clube tem de sair desta letargia.

Dos 7 desaires na Liga, só a derrota com o Rio Ave e o empate em Chaves é que não tiveram claramente prejuízo para o Sporting.

- Guimarães (dois golos sofridos de forma irregular e uma expulsão por agressão a Markovic);
- Tondela (penálti por assinalar a favor do Sporting);
- Nacional (penálti por assinalar a favor do Sporting);
- Benfica (dois penáltis por assinalar a favor do Sporting sendo que o 1ºgolo do Benfica surge na sequência do primeiro penálti que ficou por assinalar);
- Braga (três penáltis por marcar contra o Braga e uma expulsão por agressão a Gelson).

Não percebo o que é que Bruno Mascarenhas foi fazer à reunião da FPF sobre arbitragem. O Sporting foi enxovalhado nessa reunião e este representante não foi capaz de defender convenientemente o clube. Não tem o mínimo de sentido esta escolha, até pelo facto de Bruno Mascaranhas ser vogal do Conselho Directivo para a expansão e núcleos. No dia seguinte, Octávio Machado veio a terreiro criticar as conclusões dessa reunião. Ai já era tarde.

O facto de Jorge Jesus estar com um processo disciplinar por parte da FPF, por ter prestado declarações quando estava suspenso preventivamente, é revelador da inaptidão de Octávio Machado para o cargo.  Mais um aspecto que comprova a necessidade de o clube ter alguém que possa ser um elemento de ligação entre o futebol e a direcção do clube.

As infraestruturas da academia estão agora num nível superior e proporcionam ao futebol profissional condições de topo. Num nível inferior, a saída de Evandro Mota, consultor motivacional pode ter sido também importante para algum descontrolo emocional durante algumas fases da época.  Será que não é necessário recorrer a alguém dentro desta área?

Plantel


Concordo com os empréstimos de Podence, Iuri, Palhinha, Geraldes e Mané. Se tivessem ficado no plantel jogariam pouco e a sua evolução poderia ficar comprometida. É provável que Mané seja contratado pelo Estugarda, mas os outros jogadores terão por certo lugar no plantel da próxima época. O facto de o clube ter contratado Meli (Geraldes), Campbell (Iuri) e Markovic (Podence) por empréstimo, estará claramente relacionado com isso. Parece-me lógico e bem decidido.

Concordo com o regresso do Palhinha nesta fase, uma vez que Petrovic não se mostra como alternativa e Paulista depois do bom começo de época, onde até jogou o clássico voltou a lesionar-se.

Não consigo perceber o motivo para o qual o Jefferson foi proscrito. Um jogador que fez uma época brilhante com Leonardo Jardim e que em alguns momentos da era Marco Silva e Jorge Jesus foi importante. Apesar de todas as suas debilidades, parece-me ser a melhor solução para o lugar neste momento. Bruno César é um belíssimo jogador e dá à equipa um leque de soluções muito importantes, não pode jogar nesta posição. Ainda no último jogo "ofereceu" o primeiro golo ao Chaves. Bem sei que há Jonathan Silva que pode ser uma boa opção para a próxima época, mas não chega. É urgente a contratação de um defesa esquerdo de qualidade. Marvin acabou a época passada em grande forma, mas esta época não conseguiu manter o nível. Parece-me claro que é preciso reformular esta posição.

Compreendo a saída de João Pereira neste defeso. Sempre deu tudo pelo clube e na possibilidade de fazer um bom contrato parece-me ter sido uma boa opção. Esgaio nunca será um "craque" naquela posição, apesar de ser um jogador útil no plantel. Schelotto estando lesionado complica ainda mais. Parece-me claro que é preciso contratar um jogador para esta posição.

Contratações


Alan Ruiz - Tem o estigma de ter custado muito dinheiro, mas ninguém duvida da sua qualidade. Parece-me que o esquema de jogo da equipa não o favorece. Apesar disso, tem evoluído e parece-me é um jogador com futuro no plantel.

Petrovic - Do pouco que vimos do jogador, não acrescenta nada à equipa. Para sair o mais rápido possível.

Lukas Spalvis - A grave lesão sofrida na pré-época estragou-lhe a época. Veremos o que consegue fazer nesta segunda metade da época no Belenenses.

Meli - Praticamente não jogou. Não está a fazer nada no plantel.

Beto - Excelente contratação. Temos a baliza bem guardada.

Campbell - É um excelente jogador. Aqui também é prejudicado pela época brilhante de Gelson, uma vez que gosta mais de jogar pela direita. É muito raro Jesus pedir aos jogadores para trocarem de flanco, mas neste caso julgo que se justificava, até para confundir as marcações aos adversários.

André - Movimenta-se bem como provou na assistência para o segundo golo do Sporting em Chaves, mas tem sido muito infeliz nas finalizações. São inúmeros os golos falhados

Douglas - Não gosto do jogador. Acho que foi um gasto desnecessário, com tantos centrais de futuro no clube. Na próxima época se possível vendia o jogador e incluiria no plantel um jovem da nossa formação (Tobias ou Domingos Duarte).

Bas Dost - Craque e uma verdadeira pechincha! Já vale pelo menos o dobro.

Castaignos - Gostei da primeira parte em Dortmund. De resto, pouco ou nada se tem visto.

Elias - Nunca gostei deste jogador, mas tenho de admitir que está focado em ajudar o Sporting. Nem sempre as coisas lhe saem bem, mas quanto à sua atitude nada a apontar. Provavelmente é um jogador caro demais para estar no banco. Ainda pensei que JJ o iria colocar a interior dando mais estabilidade ao meio campo, mas parece que essa nunca será uma solução.

Markovic - Excelente jogador que continua sem encontrar a sua melhor forma. No dia da sua contratação os Sportinguistas estavam todos entusiasmados. Hoje, já ninguém quer ver o rapaz à frente. Um pouco na linha do que acontece com o Carrillo no Benfica.

O que fazer?


O título será muito complicado de atingir esta época e só uma segunda volta absolutamente brilhante poderia dar essa alegria aos Sportinguistas. Parece-me que a equipa tem de pensar jogo a jogo e essencialmente aproveitar esta segunda metade da época para ir definindo o plantel para a próxima época. Amanhã jogamos em Chaves a passagem à meia-final da Taça de Portugal. Uma competição que pode "salvar" a época do Sporting. Na minha opinião, a saída de Jorge Jesus não se deve colocar em cima da mesa. O técnico já provou toda a sua capacidade e tem todas as condições para voltar a levar o Sporting às conquistas.

A polémica do balneário


O Presidente do clube tem todo o direito e legitimidade para repreender todos os funcionários do clube. A figura do Presidente do clube só é passível de repreensão por parte dos associados do clube em sede de eleições. Até lá, quem manda é ele! Se algum jogador/treinador colocou em causa a figura do Presidente está a colocar em causa todos os sócios do Sporting e isto não pode acontecer. Se isso aconteceu espero que sejam tomadas medidas duras contra os prevaricadores, sejam eles quem forem, independentemente do valor de mercado ou do vencimento que auferem. Fica desde já bem clara a minha posição em relação a isto.

Pelo que se viu na primeira parte da partida em Chaves a equipa não demonstrou o empenho e comprometimento necessário para a conquista do vitória. Motivo pelo qual me parece justificado o "puxão de orelhas" do Presidente.

Obviamente, os jornais estão a aproveitar este assunto para inventar notícias para desestabilizar o Sporting. As "teorias" são tantas que até já ouvi paineleiros a afirmar que Bruno de Carvalho foi impedido de entrar no autocarro da equipa, como se o Presidente do Sporting pudesse ser impedido de entrar em algo que pertence ao clube. Mais depressa os jogadores iam a pé para o Hotel...

Gosto particularmente de ver a jornaleirada a fazer um grande caso deste assunto, quando é algo que acontece em todos os clubes. A diferença está mesmo no tratamento mediático.



Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

23 comentários:

  1. Falou-se e ainda se fala muito numa pretensa falta de empenho e "comprometimento" na primeira parte, como se a vertente táctica que o adversário apresentou não tivesse acontecido ou não contasse para nada. Já certas opções como a teima no Rúben Semedo ou a colocação do Bruno César naquela posição parecem bem mais questionáveis pelas consequências que tiveram. Tenho curiosidade em saber se o presidente confrontou o treinador com isto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo que o Bruno César não pode jogar a defesa esquerdo. Quanto ao Semedo, não coloco em causa a sua titularidade.

      Eliminar
    2. Havendo opções melhores, ou se calhar nem é uma questão de ser melhor ou pior mas de características mais adequadas ao tipo de jogo ofensivo que o Sporting enfrenta habitualmente entre-portas, não há mesmo como entender a caturrice com o Semedo.

      Eliminar
    3. Uma forma mais fácil de ver isto é recordar o que o Liedson fazia ao Luisão. Actualmente o Sporting tem 2 Luisões como centrais. Quando lhes aparecem adversários velozes e com alguma habilidade, é uma aflição. E é o que se tem visto. Se calhar com o Paulo Oliveira já não era assim.

      Eliminar
  2. "Até hoje, o Bruno de Carvalho tem-me dado tudo aquilo que pode dar. Isso é um facto que toda a gente pode ver"

    Nesta frase, não há nada que digo que Bruno Carvalho deu tudo o que JJ pediu. Bruno Carvalho deu o que podia dar, não o que JJ pediu. E bem diferente.

    De resto, bom resumo e reflexão.
    Continuação de um bom trabalho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que BdC deu o que podia dar dentro das condicionantes do clube. Obviamente, não podia contratar o Messi e Ronaldo.

      O que queria explicar que foi publico que foi o técnico que escolheu os jogadores. Não tenho a certeza em relação ao Bas Dost e ao Castaignos. Todos os outros foram pedidos expressos do treinador segundo o que foi sendo publicado na imprensa.

      Eliminar
    2. Ou seja, BdC está a pôr o rabinho de fora caso corra mal amanhã.
      Não vão por ai...o JJ não leva desaforos para casa.

      Eliminar
    3. Grande análise essa dos 2 luisões... de qualquer maneira a equipa não deveria sofrer tarto, o tiki-taka é visível, em condições normais a bola estará 70 a 80% do tempo no meio-campo adversário (muitos jogos foi visivel isso)..

      O REALMENTE MAL é o ataque, que se não fosse o Dost seria duma ineficácia a toda a prova (golos de baliza aberta este ano foram vários que até torna a coisa banal... por isso criticar o Bryan Ruiz por ter falhado um desses o ano passado contra o venfica em Alvalade que daria o título, já ninguém se lembra)... e a velha máxima, popular mas cheia de sabedoria, que quem não marca geralmente sofre, tem sido a grande cruz.

      Eliminar
  3. Uma descrição cronológica dos factos não explica nada. Não é reflexão nem justificação, é apenas isso, uma descrição cronológica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não explica, mas contextualiza. Qualquer explicação sem ter em atenção o contexto não tem valor nenhum.

      Eliminar
    2. Não percebi. Se, como diz, não explica, como pode contextualizar algo que não existe?

      Eliminar
    3. Isto parece uma conversa de malucos.
      O anónimo das 16:04 disse que uma descrição dos factos não explica nada, ao que eu respondi que não explica mas contextualiza.

      Qual é a dúvida que para qualquer análise que se faça, em que área for, é preciso ver em que contexto é que essa análise é feita?

      Agora, contextualizar o que não existe?

      Bem acho que isto não enriquece nada o post.

      Eliminar
  4. Absolutamente de acordo com o estudo feito e ainda mais quanto ao modo sereno e preciso... Acrescento que é tempo de esmiuçar e concluir o que se passa com William Carvalho que revela uma lentidão exasperante, tem cometido uma data de erros de principiante, e é neste momento um jogador normalíssimo e também com Bryan Ruiz que de um jogador decisivo na última época mostra-se um jogador banal e desligado das situações.E relativamente ao que se apelida de reforços tenho uma opinião própria (derivada doa minha longa actividade desportiva, quer como jogador, quer como treinador, embora na modalidade de Basquetebol...) que deixarei para outra ocasião, para não estar a maçar quem se der ao trabalho de ler este meu comentário...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo. William está em má forma. O início de época ainda foi bastante interessante. O descanso após o Euro fez-lhe bem, mas com o tempo tem estado a decrescer o seu rendimento. Parece-me que está cansado. Daí que a chamada do Palhinha permita que tenha mais tempo para recuperar a sua melhor forma. É que o rapaz tem jogado praticamente todos os jogos da época.

      O Ruiz tem estado muito mal. Mas se o William tem desculpa, o Bryan não a tem. Podia ser nesta fase um elemento decisivo na equipa.

      Eliminar
  5. Bravo Mister! Excelente Post!
    A próxima época deve ser preparada desde já. Nesse ponto saliento a importância de se reforçar a estrutura do futebol para acompanhar OM ou até mesmo substitui-lo.

    ResponderEliminar
  6. A imprensa do Sistema tem saudades de um Sporting manso; por isso, esta agenda de ataques sucessivos a Bruno de Carvalho, e também a Jesus (se bem que neste caso seja mais pelo ressabiamento de ele lhes ter feito um manguito).

    Ontem foi possível ver e ouvir na SIC Notícias, em pelo menos dois momentos distintos, dois lampiões empedernidos (Baptista e o novato mas bem treinado Vilar)em marcação cerrada a Bruno de Carvalho. Por que será? Cheguei a ouvir ataques do tipo "parece mais um líder das claques do que um presidente"... Porquê tanta azia? Saudades de um Sporting simpático, daqueles que vai a Glasgow defrontar o Rangers e usa o equipamento alternativo...

    ResponderEliminar
  7. E é isto , se os árbitros não tivessem comedido os erros que cometeram , não estariamos a falar desta "crise".
    Isso é um facto , eles é que decidem os jogos , ELES É QUE DECIDEM OS JOGOS !! ACORDEM!!
    - Guimarães
    - Tondela
    - Nacional
    - Benfica
    - Braga

    5 jogos em que concordo em absoluto que fomos prejudicados e caso não fossemos estariamos neste momente em 1ºLUGAR , EM 1º !
    Quanto ao jogo diante do Chaves e do Rio Ave concordo que perdemos pontos não pela influência do árbitro mas sim pela qualidade de jogo que apresentámos .
    E é isto o Futebolzinho Tuga !

    ResponderEliminar
  8. Que Palhinha ou Geraldes pouco ou nada jogassem se tivessem ficado é para ser problema do treinador e não dos jogadores. Ambos tem qualidade para terem já feitos muitos minutos na A se tivessem ficado. São jogadores para serem suplente muito utilizados e até titulares em jogos da Taça e da Taça da Liga com equipes mais frageis dando descanso a Adrien e William.

    JRamos

    ResponderEliminar
  9. Um bom trabalho de reflexão e, acima de tudo, muita ponderação e com objetividade relevante.

    ResponderEliminar
  10. Mister por favor não digas para o Tobias voltar. Custa-me dizer isto mas é um jogador pouco esforçado e não tem qualidade suficiente Lara ser profissional de primeira liga se não der tudo. E mesmo dando tudo nunca será jogador para o Sporting ou para qualquer clube de topo da liga portuguesa.

    ResponderEliminar
  11. Os erros observados em muitos jogadores não terá a haver na forma como se lida com o balneário? Provavelmente sim. Nota-se que os jogadores andam completamente perdidos. Eu se fosse jogador de créditos firmados a nível nacional e internacional não ficaria satisfeito de ouvir o meu treinador a gabar-se das vitórias e a desculpar-se com os jogadores (e não só) pelos desaires. Um verdadeiro Comandante ou Líder assume sempre as derrotas e tenta resolver os problemas que existem no interior do Grupo. Gostava de ouvir o Jesus a assumir o erro de algumas contratações e de bastantes erros táticos ao longo desta época. Como sócio do Sporting, para mim ele é o principal culpado do estado da equipa.

    ResponderEliminar
  12. Meus Caros não podemos estar sempre a arranjar desculpas para os maus resultados que a Nossa equipa têm tido. O que dizer das péssimas exibições mesmo com resultados positivos como por exemplo na segunda parte contra o Feirense. De quem será a culpa? Dos jogadores em primeira instância será sempre, mas provavelmente os maiores culpados não serão eles. Um grupo de trabalho vencedor terá de ser equilibrado nas suas escolhas. E o que é que nós vemos na Nossa equipa: um só avançado de qualidade, Bas Dost; falta de alternativas para substituir Adrien e William; um Gelson solitário ainda à procura da sua afirmação e com medo de rematar à baliza (serão ordens?); falta de defesas laterais de qualidade, que saibam atacar, defender e centrar; jogadores rápidos e tecnicistas que façam a diferença (só Gelson é pouco); falta de jogadores que saibam centrar e eficazes em bolas paradas (cada vez mais necessário contra equipas que defendam bem); enfim, se continuasse a enumerar as várias lacunas o rol seria elevado. Agora, de quem é a culpa das contratações completamente falhadas na época passada e nesta época? O treinador não afirmou que teve tudo o que pediu? Porquê continuar a apostar em Markovic? Só se for para mostrar que a equipa até consegue estar em jogo só com 10 jogadores. E as táticas? O Sporting só têm uma tática e que todos os adversários conhecem e conseguem anular. O senhor Jorge Jesus devia era de estar mais caladinho, porque cada vez estou mais convencido de que ganhou o que ganhou porque a "estrutura" do Benfica está bem montada, de tal forma como a do Porto fazia a uns tempos atrás. Com essas "estruturas" bem montadas qualquer treinador sujeita-se a ser campeão, veja-se o caso do Rui Vitória.
    No Sporting a única "estrutura" que nos permitirá atingir as vitórias será o Esforço, a Dedicação, a Devoção e a Glória.

    Nota: # ACulpaÉdoBenfica, porque não quis continuar com o Jorge Jesus, ou será que ele é um infiltrado da "estrutura" e ainda lhe pagamos um ordenado irracional?

    ResponderEliminar
  13. Obrigado Jorge Jesus por mais uma derrota e respectiva eliminação. Minuto 88 outra vez. Tenha vergonha e peça demissão.

    ResponderEliminar