" Mister do Café: A piada do ano - A dualidade de critérios

terça-feira, 21 de março de 2017

A piada do ano - A dualidade de critérios


Como disse no post anterior, o comunicado do Benfica é muito sumarento. Depois de já ter analisado as queixas sobre "Coação, intimidação e declarações públicas ofensivas", quero agora falar sobre a dualidade de critérios denunciada pelos encarnados. O post anterior pode ser lido clicando (aqui).

A dualidade de critérios



Desde logo, temos de analisar devidamente a gravidade desta acusação. O Benfica diz que a justiça desportiva usa de uma "inequívoca dualidade de critérios". Como órgãos de justiça desportiva temos de considerar o Conselho de Disciplina, o Conselho de Justiça e o Tribunal arbitral do desporto (TAD). Como o comunicado inicia com uma clara referência aos responsáveis da Federação Portuguesa de Futebol, excluo o TAD.


Estes são os rostos das pessoas que constituem o Conselho de Disciplina da FPF, o órgão mais importante nestas questões de justiça desportiva, e que é presidido por José Manuel Meirim, o tal "expert" elevado à condição de "Deus da justiça" desportiva pela máquina de propaganda durante anos a fio. (Entretanto, João Diogo Manteigas ocupou o lugar de Meirim no olimpo dos "deuses" da justiça desportiva" para os pasquins de serviço).

Os exemplos apresentados

Nesta nota de imprensa publicada pelo Benfica são dados 3 casos de exemplo. Luís Filipe Vieira, Rui Costa e Rui Vitória). Vejamos, caso a caso:

Luís Filipe Vieira


O Presidente do Benfica proferiu as seguintes declarações após o jogo entre o Benfica e o Vitória de Setúbal no dia 21 de Agosto de 2016:

Acórdão Conselho de Disciplina sobre o castigo aplicado a Luís Filipe Vieira

"Isto é um escândalo, é um autêntico roubo" ou "Se querem que eu faça guerra então vão tê-la" são algumas pérolas proferidas por Luís Filipe Vieira no final desse jogo no estádio da Luz. Ora aqui está um bom exemplo de coação, não acham?

Link da notícia (aqui)
Como podem verificar na notícia anterior, o castigo de Luís Filipe Vieira saiu no dia 16 de Novembro de 2016. Ou seja, o castigo demorou precisamente 85 dias a ser divulgado pelo Conselho de Disciplina. Fixem bem este número de dias.

Caso Rui Costa


Dia 9 de Setembro de 2016. No final do jogo entre entre o Benfica e Arouca "o dirigente do Benfica terá trocado empurrões com membros da comissão de arbitragem e do Arouca". Podem consultar mais informação sobre este assunto clicando (aqui)

Link da notícia (aqui)

"No final do jogo em apreço, no túnel de acesso aos balneários, o arguido provocou o sr. Joel Pinho, dirigindo-lhe as seguintes palavras: ‘O que é que queres? És um palhaço... Qual é o teu problema?’", pode ler-se.

No acórdão, o Conselho de Disciplina diz que Rui Costa colocou-se, também, no caminho do árbitro e, "de dedo em riste, gritou para ele: ‘Como é possível não marcares penálti? É uma vergonha... É inadmissível um árbitro da tua categoria não marcar este penálti'."

Ou seja, o castigo de Rui Costa demorou precisamente 108 dias a ser divulgado pelo Conselho de Disciplina da FPF.

Curiosamente, nessa mesma partida, Sílvio Cervan, vice-presidente do Benfica teve o seguinte comportamento:


Nem sequer existiu processo. De facto, Sílvio Cervan goza de uma impunidade à prova de bala, senão vejamos o que este artista escreveu após o jogo contra o Estoril para a Taça de Portugal:

Cliquem para aumentar
Limpinho, limpinho. Nem sequer houve lugar a processo. Será esta a coação de que tanto falam estes senhores?

Caso Rui Vitória


No dia 26 de Janeiro de 2017, Rui Vitória foi expulso pelo árbitro Hugo Miguel no final da partida da meia-final da Taça da Liga que o Moreirense acabou por vencer. 


Link da notícia (aqui)
“No final do jogo [das meias-finais da Taça da Liga, com o Moreirense], o recorrente Rui Carlos Pinho da Vitória dirigiu-se à equipa de arbitragem de dedo em riste a apontar para o árbitro adicional número um [Hugo Miguel], dizendo: ‘Parabéns, já conseguiste o que querias! Isto é uma vergonha!’, continuando, dirigindo-se a todos os elementos da equipa de arbitragem, disse: ‘Vieram para aqui tantos fazer o quê?’”, lê-se no acórdão do CD.

Devido à expulsão o técnico foi castigado de imediato com 15 dias de castigo, tal como aconteceu a Jorge Jesus após o jogo de Setúbal. 


Os casos do Sporting


Bruno de Carvalho

Para fazer uma comparação correcta com os casos do Benfica, usarei apenas processo referentes ao Sporting que tenham sido decididos pelos actuais orgãos sociais da FPF que tomaram posse no início de Junho. Vejamos.

Link da notícia (aqui)
Bruno de Carvalho foi suspenso pelo Conselho de Disciplina por ter festejado o título nacional de Futsal em pleno Pavilhão da Luz. Um crime de lesa-pátria que lhe valeu 15 dias de suspensão,. Uma decisão que demorou apenas 6 dias a ser divulgada.

Frederico Varandas


Sporting jogou o clássico com o Porto em Alvalade a  28 de Agosto de 2016. Dois dias depois, Frederico Varandas foi castigado a 30 dias de suspensão. Curiosamente, o castigo acabou por ser anulado depois de ter sido cumprido.


É preciso dizer mais alguma coisa sobre esta caso?

Nuno Saraiva

Vejamos agora o caso de Miguel Albuquerque, responsável pelo Futsal do Sporting, que foi castigado com uns inacreditáveis 16 meses de suspensão. Não existem imagens do incidente e a decisão foi tomada tendo em conta a palavra do Delegado da Liga. Talvez agora seja mais fácil perceber o porquê de estes "agentes" também terem direito a voucher.

Curiosamente, o mesmo delegado que viu as alegadas "agressões" de Miguel Albuquerque, não viu nenhum insulto de Bruno Coelho a Miguel Albuquerque, que lhe daria um castigo de 4 a 10 jogos. Mas alguém acredita que o rapaz "levou e calou"? Este mesmo rapaz que insultou os espectadores do Sporting nessa partida, e por esse facto levou apenas um jogo de castigo em quatro possíveis.

Nuno Saraiva, director de comunicação do Sporting saiu em defesa de Miguel Albuquerque num post de Facebook, onde apenas apresentou factos concretos. A resposta do Conselho de Disciplina não se fez esperar, e no espaço de uma semana após o post, Nuno Saraiva foi silenciado por 15 dias.

E adivinhem lá o que aconteceu depois...

Link da notícia (aqui)

Resumindo


Bruno de Carvalho foi castigado após 6 dias dos factos ocorridos, por ter festejado a vitória do campeonato de Futsal no Pavilhão da Luz junto dos jogadores da sua equipa. Curiosamente, André Horta (também um filiado na FPF), fez o mesmo durante esta época, mas nem processo de inquérito foi aberto. Já Luís Filipe Vieira esperou por uma decisão cerca de 85 dias por factos vistos e confirmados por todos os agentes desportivos presentes. 

O caso de Rui Vitória foi exactamente igual ao de Jorge Jesus. Ambos foram castigados após as expulsões já depois do apito final das partidas ficando suspensos por 15 dias. Curiosamente, Jorge Jesus passou de "lady a louca" aquando da transferência da Luz para Alvalade, senão vejamos:


Deve ser esta a dualidade de critérios a que o Benfica se refere no comunicado?

Rui Costa foi castigado 108 dias depois dos factos terem ocorrido. Já Nuno Saraiva e Frederico Varandas foram castigados em menos de uma semana. Mas o mais interessante é que cumpriram os respectivos castigos e depois foram ilibados. Justiça "à Portuguesa". Será que é esta a dualidade de critérios a que o Benfica se refere no comunicado de ontem? Deve ser.

Se não for, só vejo dualidade de critérios na forma como documentos oficiais e confidenciais chegam às mãos da máquina de propaganda encarnada. Não há um processo para isto?



Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

8 comentários:

  1. Caro mister quando fala do Dr. Varandas a data que refere está errada visto ainda estarmos em 2017 e referir a data de 28 de Agosto de 2018 ;)

    ResponderEliminar
  2. É tudo tão evidente, mas tão evidente, que torna ainda mais hipócrita esta reacção dos lampiões. É o desepero para ganhar o Tetra pois são o unico grande em Portugal que ainda não conseguiram. E a canonização da Rainha Vieira, eternamente recordada na Luz.

    ResponderEliminar
  3. Mister como está o caso do nosso túnel com o nosso presidente?
    Já ficou resolvido?

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Continua a ser analisado pelo CD da FPF.

      Eliminar
    2. Então ai não há dualidade de critérios? -.-´ porra estamos a jogar pedras com telhados de vidro.

      Alias dos 3 grandes todos têm telhados de vidro e nem nós somos excepção Mister.

      Eliminar
  4. Como é com o Varandas, ficou com crédito?

    ResponderEliminar