" Mister do Café: Como funciona o vídeo-árbitro?

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Como funciona o vídeo-árbitro?


O vídeo-árbitro será uma realidade na próxima época em todos os jogos da nossa Liga. Importa por isso, dar uma pequena explicação básica sobre o funcionamento e os lances em que se pode recorrer a este "auxiliar extra".

Em que lances se pode recorrer ao vídeo-árbitro?


Apenas em quatro situação bem definidas se pode recorrer ao vídeo-árbitro.
- Golos
- Penáltis
- Cartões vermelhos
- Identidades trocadas

Não pode ser utilizado para rever cartões amarelos, faltas fora da área, atribuição de lançamentos laterais ou cantos, etc.

O procedimento


1º Passo

Para se dar início ao processo de análise através das imagens tem de acontecer uma de duas coisas: Ou o árbitro da partida solicita a ajuda do vídeo-árbitro ou então é o próprio vídeo-árbitro a indicar que verificou algo que merece ser revisto. 

Não há aqui qualquer intervenção ou pedido por parte dos capitães, treinadores ou qualquer outro interveniente. Só vamos para a análise através das imagens se o vídeo-árbitro ou o árbitro principal considerarem que há motivos para tal.


2º Passo


As imagens do lance são revistas pelo vídeo-árbitro que dá a sua visão do lance ao árbitro principal. 

3º Passo


Perante a informação do vídeo-árbitro, o árbitro da partida pode acatar o conselho sem reservas ou então pode visualizar ele próprio as imagens através de um monitor colocado no recinto e decidir em conformidade. Importa salientar que a palavra final é sempre do árbitro principal da partida.

Explicação em vídeo



Estas são as informações básicas sobre o funcionamento do vídeo-árbitro. Existem contudo questões mais complexas que terão de ser analisadas de futuro. Se tiverem alguma questão coloquem na barra de comentários. De futuro farei um post a tentar esclarecer essas questões.

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

11 comentários:

  1. Se bem percebo a consulta das imagens por parte do árbitro é perfeitamente facultativa. Assim na pratica quem vai decidir estes lances é o árbitro que está no estúdio,
    Quando um dos nomes que está na linha da frente para ser video-árbitro é o Duarte Gomes, deixa-me muito apreensivo.
    Imaginem um jogo dirigido pelo Ferrari Vermelho e video-arbitrado pelo Barão "Duarte" Vermelho....Medo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O árbitro principal tem sempre a palavra final. Pode confiar cegamente na palavra do vídeo-árbitro, como também pode ele próprio consultar as imagens num ecran colocado junto à zona do 4º árbitro.

      Eliminar
    2. Pois, também é assim em relação aos auxiliares, mas contam-se pelos dedos das mãos os casos em que o árbitro principal corrige a indicação do auxiliar.

      Eliminar
  2. Portanto, o sistema trata de colocar quem lhe convém nos lugares chave, logo só serão contabilizados os erros contra, se mesmo assim, num caso raro de lucidez, estiver alguém idóneo responsável pela apreciação das imagens, haverá sempre a última palavra do arbitro, que, sobejamente sabemos bem, como é em relação ao nosso clube. Resumindo, conseguem com esta mudança de paradigma que, não é nada mais do que cosmética, por uma lado refrear as justificadas suspeitas que pairam sobre as suas cabeças, passando pelo papel de defensores da verdade, por outro, ferir de morte a luta do nosso presidente pela verdade desportiva. Ficará tudo na mesma, tudo comprado como sempre...

    ResponderEliminar
  3. Uma questão importante parece-me é a questão que imagens vão ter acesso o vídeo árbitro.
    Penso que sejam as imagens de uma regi, ou seja, não da transmissão televisiva com todas as câmaras.
    Correcto?
    Se sim a única questão que se põe é quem fornece essas imagens no caso dos jogos em casa do benfica e se há hipótese de esconder algo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As imagens do VAR não são as mesmas da emissão televisiva. Isso é garantido e foi dito no congresso sobre o futuro do futebol organizado pelo SCP em Abril.

      Eliminar
  4. uma jogada como a da manchete do pizzi deste ano em alvalade seria invalidada?

    ResponderEliminar
  5. Não tenho duvidas que o video arbitro servirá para anular erros grosseiros (o nosso golo invalidado na Madeira por exemplo ou a falta em guimaraes), no entanto tenho muito receio que possa servir para desbloquear um jogo complicado do Benfica pois o que não falta são pequenos puxões na área em cantos ou livres.
    Alias basta ver os jornais no dia seguinte em como há varias interpretações dos vários ex-arbitros na analise do mesmo penalti por exemplo....

    ResponderEliminar
  6. Acredito que isto irá evoluir no futuro próximo para os treinadores poderem pedir 1 ou 2 visionamentos por jogo, tipo contestarem a decisão do árbitro caso este decida sem ver as imagens.

    ResponderEliminar
  7. Desde sempre que não acreditei no VAR como solução para os erros dos árbitros. Apenas no olho de falcão, balizas, porque por vezes é tão rápido que não dá para perceber se entrou ou não e isso ajudaria. De resto é mais do mesmo, querem menos erros ?? um conselho arbitragem isento na análise aos erros e a devida punição nos erros flagrantes. Observadores honestos não escolhidos a dedo pelo sistema. Garanto que depois disso o futebol melhora e ninguém terá razão de queixas em muitos jogos, porque pontualmente um ou outro erro é inevitável.

    ResponderEliminar
  8. O Orelhas e o Cebolada não vieram já a dizer que para o ano não venham com desculpas? Se os clubes são quem decide porque não contratar pessoas independentes fora do país? Assim,já me começa a cheirar a esturro. SL

    ResponderEliminar