" Mister do Café

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

De olhos bem abertos


Depois de 6 vitórias consecutivas na Liga, da qualificação para a fase de grupos da Champions onde entramos com uma vitória histórica na Grécia e de um empate que em nada compromete a passagem à fase seguinte da Taça da Liga, os leões tiveram o primeiro desaire da época em Moreira dos Cónegos.

Face à lesão de Acunã e Podence, Jorge Jesus optou por Bruno César e Alan Ruiz. Considero que estas opções tinham toda a lógica à partida. Bruno César é o sucessor natural de Acunã. Iuri Medeiros também poderia fazer a posição, mas face ao que tem apresentado nos últimos jogos a opção por Bruno César pareceu-me apropriada.

Quanto à entrada de Ruiz na equipa, também consigo perceber a opção. Battaglia será por certo um jogador absolutamente decisivo no equilíbrio da equipa nos jogos com o Barcelona e com o Porto e Jorge Jesus entendeu por bem poupar o jogador para esses 180 minutos num curto espaço de tempo. Bruno César e Alan Ruiz acabaram por não fazer boas exibições, mas o mesmo aconteceu com Bruno Fernandes e Gelson Martins que têm sido decisivos na equipa. Apesar de tudo isto, o Sporting teve uma prestação mais do que suficiente para sair com os 3 pontos. 

Alan Ruiz fez uma má exibição mas... marcou um golo limpo



Lance absolutamente legal. Bas Dost joga apenas a bola assistindo Alan para o golo leonino. Reparem que no momento em que o jogador do Sporting cabeceia nem sequer está na pequena área. O guardião tentou chegar à bola mas acabou apenas por atingir Bas Dost. Fica o frame:


Depois há aqui dois pormenores muito interessantes, para reverem o lance:
- Nenhum jogador do Moreirense pede falta. Nem o próprio guarda-redes se queixa.

- A má fé do senhor Luís Godinho ficou bem patente neste lance. Reparem bem no momento em que apita falta. Precisamente quando a bola já se dirigia para o fundo das redes depois de cabeceada por Alan Ruiz. Ora, este apito invalida a acção do vídeo-árbitro. Depois de marcada a falta o VAR já nada pode fazer. Eu pergunto: Por que será que o Sr. Luís Godinho foi tão célere a apitar? Por que será que não esperou mais um segundo deixando correr a bola até ao fundo das redes dando a possibilidade do VAR visualizar o lance?

O Sporting fez uma má primeira parte... mas devia ter ido para o intervalo a jogar contra 10 e empatado a uma bola


(Vídeo Blog Tu Vais Vencer)

Ainda antes do golo limpo de Alan Ruiz, Bruno Fernandes foi agredido. Curiosamente, ninguém viu. Nem árbitro, nem fiscal de linha, nem 4º árbitro e muito menos o VAR. Provavalemente o VAR tinha ido fazer um chichi. Ou isso ou então estava sintonizado numa novela da TVI.

Gelson não fez uma grande partida mas... PUMBA!!!


(Vídeo Blog Tu Vais Vencer)


Nem amarelo levou! É inacreditável a permissividade dos árbitros perante entradas duríssimas dos adversários a jogadores do Sporting. Algo que já tinha acontecido nos últimos dois jogos nas arbitragens de Manuel Mota e Manuel Oliveira. 

Isto depois do pedido expresso que José Manuel Meirim para que os árbitros tenham tolerância zero. Já repararam que os únicos jogadores a sofrerem da "tolerância zero" foram Francisco Geraldes e Matheus Pereira? Coincidências...


O VAR existe mas... não viu



Curiosamente só os painel do jornal Record (Marco Ferreira e Jorge Faustino) e Duarte Gomes do Jornal Abola é que analisaram o lance. Estes 3 ex-árbitros concordam que ficou por assinalar uma grande penalidade a favor do Sporting.

Jornal Abola - Análise de Duarte Gomes

Jornal Record - Análise de Jorge Faustino e Marco Ferreira

Para fechar


É inegável que o Sporting não fez uma grande exibição, especialmente na primeira parte onde fomos completamente medíocres. No segundo tempo rectificamos e entramos com tudo na busca pela vitória. Só por mera infelicidade (Gelson e William de baliza aberta) e por "mão amiga" é que não conseguimos o resultado. 

O Moreirense tem razão de queixa no lance do fora-de-jogo na primeira parte. Apesar de um dos jogadores estar offside, não interfere em nada com a jogada e é um erro grave do auxiliar de Luís Godinho. Por outro lado o Sporting viu um golo mal anulado, um pontapé de penálti por assinalar a seu favor e uma expulsão perdoada a um atleta do Moreirense. O saldo final é claro.

O blog "Artista do dia" apresenta hoje um post sobre o critério disciplinar que tem sido usado e que demonstra claramente que dos três grandes o Sporting tem sido o mais prejudicado. Podem consultar o post (aqui).

Esta arbitragem de Luís Godinho vem na sequência de espectáculos de Manuel Oliveira contra o Tondela (aqui) e de Manuel Mota contra o Marítimo (aqui)

Perante isto não podemos estar calados e temos de estar de olhos bem abertos. A arbitragem não deve servir de desculpa para eventuais desaires do Sporting, mas não o podemos ignorar e muito menos deixar de denunciar. Os nossos jogadores têm de abrir os olhos e perceberem de uma vez por todos que ninguém nos vai dar nada. Temos de ser muito superiores aos adversários para conseguirmos os nossos objectivos e é isso que devemos perseguir. Como dizem as nossas jovens leoas: "Não há desculpas". 

Na quarta-feira vamos encher Alvalade e fazer de tudo para conseguir os três pontos. Pra cima deles!

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Ó Malhão, Malhão


A dança do "Malhão, malhão" continua muito forte lá para os lados da Luz. Andreas Samarias é grego mas nunca sentiu dificuldades em adaptar-se à cultura portuguesa. Em poucos meses aprendeu a língua de Camões e alguns dos nossos costumes.

O vira minhoto


Em Abril foi ao minho dançar o vira com um atleta do Moreirense.


Ó Malhão, malhão


O grego mostrou ao auditório da Luz que também já conhece o nosso tão famoso "malhão, malhão" e até já "canta ao desafio".Vejamos:


Toda esta dança era coisa para dar um cartão vermelho e um castigo, mas na missa de Bruno Esteves não há pecado. Só há paz e amor. 

Como diria João Gabriel: "É tudo folclore"...

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

Quanto custaram os planteis dos três grandes?


Cumprindo a política de total transparência para com os sócios, accionistas e publico em geral, a Sporting SAD divulgou hoje todos os pormenores do último mercado de transferências. Quero salientar que esta informação é divulgada quer no mercado de inverno quer no mercado de verão, desde que a SAD é presidida por Bruno de Carvalho. Um exemplo para todos os clubes nacionais e que nunca é demais salientar. 

Olhando para os rivais é fácil verificar que transparência e Benfica não jogam bem na mesma frase. Os montantes da contratações, comissões, entre outras rubricas relacionadas com as transferências não são divulgadas pelo Benfica, especialmente a informação relacionada com jogadores ditos "menores". O Porto divulga as comissões e os montantes pelos quais os jogadores são comprados, ficando apenas a faltar informação sobre negócios de montantes mais baixos, uma vez que englobam a totalidade numa rúbrica designada por outros. 

Jornal Sporting


Aqui fica o print da edição de hoje do "Jornal Sporting" com a informação detalhada de todos os negócios feitos pela SAD do Sporting neste mercado. 

Cliquem para aumentar


A comparação entre os 3 grandes


Cliquem para aumentar

De seguida apresento o mapa com o custo total de todos os jogadores que fazem parte do planteis principais dos três grandes.

Como podem verificar o Sporting gastou muito menos do que os rivais na composição do seu plantel. São cerca de 40 Milhões a menos do que o Benfica e menos cerca de 30 Milhões do que o Porto. Os nossos rivais passam os 100 milhões de Euros em contratações e têm menos jogadores do que o Sporting no plantel principal. 

Importa dizer que enquanto os dados do Sporting estão todos confirmados oficialmente, os dos rivais deixam muito a desejar, especialmente os do Benfica. A marcador amarelo estão valores apontados pela imprensa mas que nunca foram comunicado oficialmente. 

No caso do Porto ficam por saber os custos de José Sá, Vana e Sérgio Oliveira. O Porto nem sempre divulga as compras de jogadores na casa do milhão de euros. No caso de Vana é preciso dizer que ainda não saiu ReC desde a sua contratação. 

Já no caso do Benfica a coisa é muito sumarenta. Ninguém sabe ao certo quanto custou Júlio César, Mile Svilar, Paulo Lopes, Bruno Varela, Jardel, Filipe Augusto (aposto que os benfiquistas gostavam de conhecer os contornos deste negócio), Martin Chrien, Filip Krovinovic, Gabriel Barbosa e Haris Seferovic. É por isso fácil de concluir que o valor total investido pelo Benfica no seu plantel passa largamente os 120 Milhões de euros. Pode ser que um dia revelem estes valores. Era também interessante sabermos quanto é que Jorge Mendes já recebeu em comissões do Benfica. Fica sentado a aguardar essa informação...

Para fechar referir apenas que o Sporting tem cerca de 16 Milhões em jogadores emprestados e a treinar à parte (Douglas e Bryan). Já os rivais têm uma pipa de massa em empréstimos mas isso fica para outro post. 

Fica assim desmontada a teoria do "investimento inacreditável do Sporting" que já tinha sido desmontada quando saíram os valores com os custos com pessoal, onde o Sporting é também o clube que menos gasta. 

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)