" Mister do Café

terça-feira, 25 de julho de 2017

Olha que bem coordenados que eles são...


A Associação de Futebol do Algarve decidiu sair a terreiro na defesa de Reinaldo Teixeira e Albertino Galvão, dois dos delegados que considero estarem em situação de ilegalidade, como denunciei no passado dia 9 de Julho (aqui).

Habemus resposta


É interessante verificar que foi preciso esperar 3 semanas para que alguém se pronunciasse sobre esta situação. Neste caso, estão directamente envolvidos: o coordenador dos delegados, cinco delegados, a AF Algarve, AF Coimbra, AF Lisboa, AF Santarém, Liga Portuguesa de Futebol Profissional e Federação Portuguesa de Futebol. Todos eles já deveriam ter esclarecido esta situação. Mas, mais vale tarde do que nunca...

Ontem coloquei novo post sobre este assunto, utilizando como base um post de Facebook de Bernardino Barros de dia 17 de Julho. O post de ontem pode e deve ser lido (aqui) até para ficar mais fácil perceberem a o "escaldão" provocado pelo reino do Algarve. 

Coincidências e curiosidades...


Curiosamente, passadas cerca de 3 horas e meia de ter colocado o meu post online, o jornal Record teve acesso privilegiado ao conteúdo de um comunicado da Associação de Futebol do Algarve, como podem ver de seguida:

Link da notícia (aqui)

Ao ler a notícia saltaram-me quatro situações à vista: a hora a que foi publicado (17:43h), o título e a foto escolhidas e o facto de na notícia do jornal Record não estar referido quem é que assinou o comunicado da AF Algarve. 

Por volta das 18:00h tive contacto com a notícia através de um leitor. Nessa mesma altura confirmei no site da AF Algarve e no facebook da associação se algum comunicado tinha sido publicado. Curiosamente, não encontrei nada. 

Por coincidência, o comunicado a que o jornal Record teve acesso antecipado só foi colocado online por volta às 19:45, precisamente duas horas depois de o jornal Record ter publicado a notícia, como podem ver no print seguinte:

Link (aqui)

1- Como é possível um jornal ter acesso antecipado a comunicados oficiais de instituições, duas horas antes de serem publicados oficialmente pelos órgãos de comunicação da AF Algarve? Por certo é coincidência...

2 - Perante um título como "CJ VALIDA ACUMULAÇÃO DE FUNÇÕES DOS DELEGADOS", os leitores são imediatamente levados a acreditar que o Conselho de Justiça se pronunciou no próprio dia sobre esta questão. Nada mais falso. Estamos a falar de um mero parecer que continua escondido e que é datado de 2005. Mas, por certo também é coincidência...

3 - Depois olhei para a foto e vi Reinaldo Teixeira, um dos implicados nesta ilegalidade. É curioso que tenha sido escolhida uma foto deste senhor para ilustrar a notícia. E mais curioso ainda é o facto de ter sido escolhido um sorridente Reinaldo Teixeira. Obviamente, também será uma coincidência...

4 - Para fechar, verifiquei que na notícia não constava o nome das pessoas ou órgão que assinaram o comunicado da AF Algarve. Como é possível um comunicado deste género não ter sido assinado? 

E pronto, fechamos por aqui as coincidências relativamente a esta notícia do jornal Record. Mas há outro tipo de coincidências...

O Jornaleiro


Perante tanta coincidência fiquei curioso em saber mais sobre a pessoa que escreveu uma "peça jornalística" deste género. Senhoras e senhores, apresento-vos Armando Alves.


Como podem verificar estamos a falar de alguém com 30 anos de serviço no jornal Record. 


Armando Alves teve a felicidade de poder estar presente na final do Euro 2016, o que sempre algo interessante para colocar no cv. Cada vez mais me convenço que só eu é que não fui ver a final. Se calhar tenho de começar a meter combustível na Galp.


O nosso amigo Armando tem um "fraquinho" pelo Benfica, mas provavelmente o seu grande amor é o anti-Sporting. 








Acho que já perceberam, certo?  Aqui fica a forma como o jornalista Armando Alves reagiu à notícia que indicava Reinaldo Teixeira como novo coordenador dos delegados da Liga.


Eu diria até que a figura de Reinaldo Teixeira não tem só "prestigiado e engrandecido" o futebol nacional. O trabalho fantástico deste senhor deve ser reconhecido até em termos internacionais, ao nível de figuras como Michel Platini, Joseph Blatter ou Angel Vilar. 

Voltando ao futebol algarvio, o nosso amigo também é um grande apreciador da Associação de Futebol do Algarve, senão vejamos:


Aqui está Armando Alves a discursar num palanque da Associação de Futebol do Algarve, com uma bandeira da Associação de Futebol do Algarve em pano de fundo e também com um polo da Associação de Futebol do Algarve. 

Um escriba com dois patrões


Curiosamente, para além da relação profissional com o Record que como vimos dura há mais de 30 anos, o nosso amigo Armando Alves é também coordenador editorial da revista da Associação de Futebol do Algarve desde Janeiro de 2006, como podem ver no link seguinte:

Link da revista (aqui)
E fica também a edição deste mês para não haverem dúvidas: 

Link da revista (aqui)
Isto deve ser complicado servir dois patrões ao mesmo tempo, não? Fico curioso para saber o que irá fazer o Record perante um funcionário que anda claramente a passar as mensagens que interessam à Associação de Futebol do Algarve num jornal que deveria ser isento. Incompatibilidade? Nada disso!

Com sorte, pode ser que o Record tenha no seu arquivo um parecer qualquer dos anos 60, assinado pela alta concorrência para a propaganda do regime, que prove que aqui não há incompatibilidade nenhuma.

PS: E ainda há gente que diz que o Reinaldo Teixeira não coordena bem.

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

segunda-feira, 24 de julho de 2017

"Pareceres há muitos, seus..."


Nos últimos dias tenho deixado a marinar o tema dos delegados. Não por falta de assunto, mas para dar espaço de manobra aos visados de se defenderem. No dia 17 deste mês, Bernardino Barros escreveu um post no seu Facebook explicando que foi contactado por um delegado no sentido de esclarecer a situação da incompatibilidade.

O post de Bernardino Barros




O delegado "mistério"


Não é preciso ser um "Nhaga" para perceber que o delegado que entrou em contacto com Bernardino Barros é um dos seis delegados que considero estarem em situação ilegal, como já denunciei (aqui)

O delegado que entrou em contacto com Bernardino Barros diz estar na posse de um parecer do Conselho de Justiça da FPF datado de 2005 e que legitima a compatibilidade de funções. Antes de me debruçar sobre a lei, quero tentar perceber quem é este delegado mistério. 

Ora, se o parecer é datado de 2005, estamos a falar de um documento com 12 anos. Dos seis delegados em situação que considero ser de incompatibilidade, apenas dois têm mais de 12 anos de serviço. Vejamos:

Aquando da divulgação da escolha de Reinaldo Teixeira como novo coordenador dos delegados, o jornal Record divulgou a informação que este senhor já está nesta "área" desde 1995/1996. 

Link da notícia (aqui)

Reinaldo Teixeira leva já uns impressionantes 22 anos de serviço. Entre os restantes 5 delegados que considero estarem ilegais, apenas um estava em funções para 2005/2006. Trata-se de Albertino Galvão que iniciou precisamente nessa época a sua carreira como delegado. 

Na altura em que o tal parecer do CJ da FPF foi emitido apenas Albertino Galvão e Reinaldo Teixeira já tinham iniciado a carreira como delegados. Só que há uma pequena diferença entre estes dois senhores. Em 2005, apenas Reinaldo Teixeira fazia parte dos órgãos sociais da Associação de Futebol do Algarve. Razão pela qual, o parecer só poder estar nas suas mãos.

Que Reinaldo Teixeira tenha a coragem para divulgar publicamente esse parecer para ser analisado pelos adeptos de futebol. Vou ficar à espera, sentado...

A Liga dos cobardes


Tendo recebido uma chamada de um delegado da Liga - que perante os factos anteriores considero ter sido de Reinaldo Teixeira - Bernardino Barros teve a ética e a cortesia de não divulgar o nome dessa pessoa. Apesar de não concordar com essa versão, Bernardino Barros teve também a coragem de passar a versão do delegado para a praça pública.

Perante isto, considero que o facto de o coordenador da Liga ter vindo a terreiro de forma encapotada é sintomático que algo de muito grave se passa no departamento dos delegados. Perante factos, o senhor Reinaldo Teixeira não tem coragem, frontalidade e ética para esclarecer em nome próprio todo processo de escolha dos delegados, a sua incompatibilidade e as incompatibilidades de cinco delegados por si liderados.

Uma verdadeira Liga dos cobardes que será chamada à pedra mais dia menos dia. 

Um parecer da treta


"Segundo um parecer do Conselho de Justiça da FPF de 2005, que o dito delegado tem na sua posse, Delegado da Liga não é um cargo, mas uma função. Logo, à face da lei, não há qualquer incompatibilidade."

Desde logo é importante esclarecer que um parecer não é algo vinculativo. Existem pareceres para todos os gostos e feitios, cujas conclusões podem variar consoante o interessado. Estamos a falar de algo que não vincula o Conselho de Justiça da FPF nem é garante de nada. Até hoje, o senhor Reinaldo Teixeira tem trabalhado na ilegalidade e assim pretende continuar. Vamos a factos.


Diz esse parecer da treta que "Delegado da Liga não é um cargo, mas uma função". Absolutamente surreal. Basta consultarmos o artigo nº3 do regulamento de competições, para percebermos que os delegados da Liga são considerados como "agentes desportivo", tal como treinadores, dirigentes, funcionários, jogadores, árbitros, etc.

Reinaldo Teixeira e os seus acólitos ilegais querem fazer passar a ideia que está tudo na legalidade quando isso não é verdade. Os regulamentos da Liga são claros assim como os regulamentos das associações em que estes senhores exercem funções. Aqui ficam eles para não haverem dúvidas.

Estatutos AF Coimbra

Estatutos AF Santarém

Estatutos AF Algarve

Estatutos AF Lisboa

É inconcebível e vergonhoso que esta situação continue sem um processo disciplinar, quer nas FPF quer nas próprias associações onde estes senhores fazem parte dos órgãos sociais. A forma como perante todas as evidencias continuam agarrados a estes cargo é demonstrativa do poder que possuem no futebol nacional. 

A incompatibilidade é clara e é gravíssima. Estes senhores são eleitos para os órgãos sociais das associações pelos clubes. Enquanto delegados fazem jogos dos clubes que votaram em si para órgão social de uma determinada associação de futebol, contra outros clubes de outras associações. Não está mais do que clara a incompatibilidade? Até quando as instituições nacionais vão ignorar este atropelo à lei, à moralidade e à ética?

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

domingo, 23 de julho de 2017

Grande decisão do vídeo-árbitro

O Sporting apresentou-se ontem aos sócios com uma vitória por 2-1 frente ao campeão francês e semi-finalista da Champions League. Um jogo que ficará na minha memória por ter sido o primeiro jogo disputado pelo Sporting com recurso a vídeo-árbitro. 

E logo no primeiro jogo, aconteceu isto:

Uma grande decisão do VAR



Como podem ver estão 3 jogadores em fora-de-jogo posicional, mas só a acção de um deles é irregular. O golo é anulado pela acção do jogador do Mónaco que passa à frente de Rui Patrício, impedindo-o de ver a bola partir. Com esta acção, o atleta do Mónaco teve clara interferência no lance e o golo foi muito bem anulado.

Uma decisão perfeita, unânime e que nem dá margem para discussão entre os adeptos de futebol. Os responsáveis por esta decisão foram: Manuel Mota, Manuel Oliveira, João Pinheiro e Vasco Santos. 

O Sporting lutou durante quatro anos pela introdução desta tecnologia, na pessoa do seu Presidente, Bruno de Carvalho. Uma tecnologia que visa essencialmente trazer mais verdade desportiva e fair-play ao futebol. Só pelo facto de existir esta possibilidade de rever os lances essenciais, os atacantes e defesas terão outra postura. Um exemplo claro disso, passa pela tentativa de obtenção de golos com a mão. Será que vale a pena o atacante tentar este gesto havendo VAR no jogo? Parece-me que não. 

O VAR não resolverá tudo, mas o erro grosseiro terá os dias contados. 

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)