quarta-feira, 20 de junho de 2018

Luís Paixão Martins


Luís Paixão Martins não será um dos "notáveis" mais conhecidos do Sporting, mas nas últimas semanas passou a ter alguma visibilidade nas redes sociais. O spinlord já utilizava o twitter, mas de repente passou a utilizar também o Facebook com mais regularidade, especialmente para falar sobre o Sporting. Curiosamente, a mudança de "conteúdo" no Facebook ocorreu no dia 24 de Maio.

O pontapé de saída



Este foi o primeiro post de uma sequência de dezenas de posts que tem vindo a fazer atacando o conselho directivo do Sporting e defendendo Frederico Varandas. É muito engraçado verificar que alguém que muito raramente escrevia sobre o Sporting no Facebook, tenha passado a fazer vários posts diários. 

9 posts para abrir


Só para se ter uma ideia, nesse mesmo dia fez mais 8 posts sobre o Sporting. Aqui ficam eles. 


Não vou estar aqui a colocar todos os posts que tem feito numa base diária, senão nunca mais saiamos daqui. Fica apenas este exemplo do dia do pontapé de saída na campanha. 

O dia seguinte



Logo no segundo dia de campanha decidiu virar as agulhas para este espaço. Nada que eu já não esteja habituado. Normalmente este tipo de verborreia aparece do outro lado da rua, mas nesta altura já não há muita diferença entre estes artistas. Eu pelo menos tenho dificuldade distingui-los. De qualquer forma, registo a preocupação.

Outra vez!?


Ontem, Luís Paixão Martins voltou à carga copiando o post de 25 de Maio e acrescentando mais qualquer coisa sobre o tema.


Depois do primeiro comentário ao post, Luís Paixão Martins decidiu acrescentar o seguinte num comentário:


Confesso que ainda não tinha visto a teoria sobre um tal de Miguel Rato. Mas de seguida vi um Miguel Rato a responder a Luís Paixão Martins.


Curiosamente, Luís Paixão Martins decidiu apagar o seu comentário e o comentário de Miguel Rato. Até ao momento não foi publicado nenhum pedido de desculpas por parte de LPM. Assim sendo, e uma vez que este senhor parece estar disposto a tudo, julgo que está na hora de os Sportinguistas ficarem a saber quem é Luís Paixão Martins.

A ligação com o "dono disto tudo"


Para quem não está muito familiarizado com o senhor, dizer que deixou a carreira de jornalista e criou a LPM Comunicação, uma empresa dedicada às relações públicas e comunicação. Trabalhou para gente tão distinta como: 

Link da notícia (aqui)
Em 2014 o BES passou a Novo Banco em apenas 48 horas. Quem se manteve a trabalhar para o banco foi a LPM, Comunicação, empresa do nosso querido amigo. Curiosamente, dois meses depois aconteceu isto: 

Link da notícia (aqui)
Dois anos depois, Paulo Padrão saiu da LPM do nosso amigo e regressou a servente de Ricardo Salgado, o dono disto tudo. 

Link da notícia (aqui)
Passando isto para o futebolês, eu diria que foi quase um empréstimo sem opção de compra. Resta saber a cargo de quem ficaram os salários da vedeta da "manipulação da informação nos meios de comunicação social". 

Por falar em futebol, o nosso querido Luís Paixão Martins também trabalhou com clubes de futebol. 

A ligação ao "Papa"


Link da notícia (aqui)
No tempos do apito dourado e das Carolinas, a LPM Comunicação esteve ao serviço do FC Porto, o que também é um dado relevante. Por falar em "Papa", vamos até a uma casa santa.

A ligação à Santa Casa


06-08-2014 - Jornal Público (aqui)

Na altura presidida por Pedro Santana Lopes, a Santa Casa gastou cerca de 252 mil euros em serviços à LPM. Curiosamente, Santana Lopes ainda há dias foi falado para ser presidente da Comissão de Gestão de Jaime Marta Soares. 


Importa também recordar a recente investigação a que o ex-presidente do Sporting foi alvo. Curiosamente, a LPM foi chamada ao barulho...

Link da notícia (aqui)
Santana Lopes diz: "não tenho nada, nada a dizer sobre isso" referindo-se aos ajustes directos à LPM. Maravilhoso. Por falar em antigos primeiros ministros que saíram a pontapé do Governo...

A ligação a José Sócrates 


Por coincidência, foi a LPM que fez a campanha eleitoral de José Sócrates em 2005. Nas catacumbas da internet lá consegui encontrar esta pequena pérola do dia em que Luís Paixão Martins visitou Sócrates na prisão.


Por falar em Sócrates, foi precisamente no período em que o Engenheiro esteve no poder que a LPM, Comunicação, mais facturou ao erário público. Atentem neste coincidência maravilhosa.

Dados portal BASE 2009-06/2018

Infelizmente o portal BASE só dispõe de dados de 2009 em diante, razão pela qual fica de fora desta análise grande parte do primeiro mandato do Eng. Sócrates. De qualquer forma é giro verificar a enorme coincidência que passa pelo facto de no período Sócrates ter facturado quase 1,8 milhões de euros. Isto em cerca de 3 anos e meio. Com Passos e António Costa, no dobro do tempo só chegou aos 1,3M. Coincidências.

Por falar em contratos públicos...

Link (aqui)
Nesta investigação está em causa a empresa da esposa do filho de Luís Paixão Martins. Já vamos falar mais um pouco sobre ele. Para já, vamos dar uma volta por Angola.

A ligação a Angola


A sua ligação a Isabel dos Santos é conhecida do grande público. Em 2016 a empresária foi até acusada de misturar a sua representação privada com a Sonangol. 

Link da notícia (aqui)
Nada que possa espantar, até porque Luís Paixão Martins sempre foi muito assertivo na defesa de Isabel dos Santos. Vejam lá que até chegou até ao ponto de ser processado por isso. 

Link da notícia (aqui)

Na imagem anterior, podemos ver Luís Paixão Martins com o seu advogado, João Teves. Este nome e este cara não vos é familiar?

O amigo "secreto"


João Teives, advogado e amigo de Luís Paixão Martins que podem ver na print anterior teve uma ligação interessante ao amigo, ou melhor, ao filho do amigo. João Teives foi director da revista Advocatus de 2010 a 2017, altura em que a publicação passou de revista para site. Curiosamente a proprietária da revista era uma empresa administrada pelo filho de Luís Paixão Martins, que também detinha a Briefing, veiculo de propaganda do grupo. Coincidências.


No dia 5 de Maio, Luís Paixão Martins partilhou a publicação do requerimento para interpor um processo disciplinar aos membros do conselho directivo do Sporting. Um requerimento pensado por por João Teves, advogado e "amigo secreto" do nosso querido Luís Paixão Martins. Como sabemos, foi através desse requerimento que em tempo recorde o Conselho Directivo foi suspenso sem sequer ser ouvido. Recordar que nem Godinho Lopes teve um tratamento deste tipo. O processo do engenheiro demorou meses e o CFeD escolheu um instrutor externo para tratar do processo com toda a imparcialidade. Neste caso estamos perante uma golpada resolvida em tempo recorde. 



Depois de colocar o print do post, deixo também uma noticia que aponta o advogado João Teives como um dos mentores deste requerimento. 

Link da notícia (aqui)

Aposto que já devem ter visto o Dr. Teives numa das inúmeras participações em programas dedicados à crise do Sporting. Ou então numa qualquer notícia de jornal.



Link da notícia (aqui).
É de facto incrível o palco que esta gente consegue ter à custa do Sporting. 


A troika de ataque


João Paixão (filho), Luís Paixão Martins e Rodrigo Moita de Deus

Quase a terminar quero dizer aos Sportinguistas que são estas as mentes que estão a montar a campanha para o Sporting ser tomado de assalto. O senhor Rodrigo Moita de Deus é o director do NewsMuseum em Sintra, um dos vários projectos de Luís Paixão Martins. Curiosamente, Rodrigo Moita de Deus nem sequer é Sportinguista, mas fazendo uso do seu palco na RTP lá vai dando uma pequena ajuda na campanha. Aqui fica um pequeníssimo excerto do último programa "O último apaga a Luz", onde fala sobre Bruno de Carvalho. 


Para se referir a Bruno de Carvalho, começa em Vale e Azevedo e termina com "pequeno Goebbels". É maravilhosa a forma como a RTP utiliza o dinheiro dos impostos de todos nós. Fica também a informação que Frederico Varandas esta a ser preparado por estes senhores, sendo que o benfiquista Rodrigo Moita de Deus é o cartilheiro de serviço. 

Sobre este Rodrigo Moita de Deus, deixo-vos apenas com um pequeno excerto de uma notícia que deve fazer os Sportinguistas reflectirem muito bem. 

Excerto investigação Revista Sábado - link (aqui)
Estão atentos?

Para fechar


Concluo deixando-vos com as opiniões de Luís Paixão Martins sobre Ricciardi, Holdimo ou Álvaro Sobrinho. Começo por um tweet histórico que merece claro destaque:

Em Janeiro de 2011 já Luís Paixão Martins lançava Ricciardi para a liderança do Sporting. Maravilhoso. Fiquem agora com tweets mais recentes.







Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aqui)

terça-feira, 19 de junho de 2018

O impacto financeiro das rescisões - Parte II


Na passada sexta-feira fiz um post relativo ao impacto financeiro das rescisões nas contas da Sporting SAD (aqui). Hoje, a Sporting SAD comunicou à CMVM uma série de informações relativa a esta temática

Falhei por pouco


No post de sexta-feira fiz uma previsão sobre o decréscimo do activo intangível relacionado com o valor do plantel. Como referi na altura, é sempre complicado fazer este tipo de calculo não tendo acesso aos dados. De qualquer forma, apontei para uma descida do activo na casa dos 15,480 Milhões de euros. Esta descida levaria o capital próprio a descer dos 7,5 Milhões positivos para os 7,9 Milhões negativos. Na realidade falhei no alvo por 1 milhão de euros, como podem ver de seguida.

Comunicado Sporting CMVM

"Falência técnica"


Por definição, uma entidade está em falência técnica quando o seu capital próprio é negativo, isto é, quando o seu passivo é superior ao seu activo. Com esta informação ao mercado ficamos a saber que as rescisões de contrato fizeram com que a Sporting SAD regressasse a esta situação de falência técnica.

Hora de recuperar a evolução do capital próprio da Sporting SAD.

*3º trimestre 2017/2018
Como podem verificar, foi Bruno de Carvalho quem conseguiu por cobro a 13 anos de falência técnica consecutivos. Relembrar que quando entrou no Sporting recebeu como herança uns incríveis 118 milhões de capital próprio negativo. Comparar isto com os 9 milhões de euros negativos que agora temos e que derivam das rescisões é uma brincadeira no parque. Para que conste, o Porto também está com capitais próprios negativos, só que na casa dos 35 milhões de euros.  

Estes 9 milhões de euros são recuperáveis no próximo exercício económico, razão pela qual não vejo grande alarme. 

Receitas e despesas


Do ponto de vista das despesas há uma diminuição nos gastos com pessoal. Com as rescisões de contrato o Sporting ficou com um folga na casa dos 25 milhões de euros. Também em termos de investimento o Sporting não terá a margem de investimento que teve na época anterior. Portanto, menos gastos com pessoal e menos investimento em jogadores. 

Do ponto de vista das receitas há uma rubrica em que ficamos já a perder, que é a dos prémios da UEFA, uma vez que esta época não teremos Champions Leagues. De qualquer forma, esta época entra em vigor o contrato dos direitos televisivos com a NOS que compensará por completo a falta dos prémios da Champions League. 

Em termos de outras receitas fixas, o que pode variar são as receitas de bilheteira/gamebox e o prémio da participação na Europa League. Uma boa parte depende de todos nós. Independentemente de ser o presidente A, B, ou C os Sportinguistas têm de estar com a sua equipa e apoiarem o clube. Se todos o fizermos ficaremos muito mais próximos do êxito. 

Relativamente a receitas extraordinárias com vendas de jogadores, ficamos com menos jogadores com mercado para fazer um encaixe interessante. De qualquer forma há Piccini, Coates e Acuna que podem trazer algum retorno financeiro. Para além destes existem outros excedentários para serem colocados que juntos podem dar também uma ajuda. 

Sporting não vai falir


Mais uma vez quero reiterar que o Sporting não se encontra em situação de risco, apesar das dificuldades causadas pelas rescisões. Sobre esse assunto, cada vez mais acredito que os jogadores não têm justa causa e que vão pagar bem caro pela ousadia. Obviamente, o período que esperamos pela resolução do diferendo penaliza-nos, mas também há juros a cobrar por esse tempo de espera. 

Para fechar, e como já sei que os propagandistas vão lançar a teoria do caos financeiro no Sporting, quero-vos falar em receitas antecipadas, que de um momento para o outro deixaram de ser tema de conversa. Já repararam? Há coisas incríveis, não há? Querem ver...


Como podem verificar, no último ReC trimestral 17/18 o Sporting apresentou uma redução enorme das suas operações de factoring, vulgarmente conhecidas como "antecipação de receitas". Em Junho de 2017 o Sporting tinha adiantado cerca de 30 milhões de euros, sendo que em Março deste ano apresentava apenas 7,5 milhões de euros. 

Portanto, em "antecipação de receitas", o Sporting tem cerca de 7,5 milhões de euros. De repente desapareceu o tema da agenda dos contabilistas de taberna como Camilo Lourenço, Rui Pedro Braz e restantes propagandistas. Por que será? Terá sido pelo facto de o Benfica ter antecipados 100 milhões de euros do contrato com a NOS como foi anunciado recentemente? Eu repito: 100 MILHÕES DE EUROS

Sabem quanto é que o Porto tem antecipado? 

ReC Porto 31.12.2017
Nada mais, nada menos do que 71,6 Milhões de euros em receitas antecipadas. E atenção que segundo a administração do Porto parece que esse montante pode aumentar. Vamos aguardar pelos ReC anuais para termos a análise completa. Mas neste momento o que temos é o seguinte: 


Resumindo: O Benfica antecipou 100 milhões. O Porto antecipou 71,6 Milhões e o Sporting está nuns "míseros" 7,5 milhões. Posto isto, não me venham falar em falências nem venham lançar verborreias semelhantes. Se o Sporting está falido, como é que estão os outros? O Sporting tem muito dinheiro para ir buscar em caso de necessidade.

Agora é virar o foco para fechar a reestruturação financeira comprando as VMOC que garantem ao Sporting ficar com 90% da SAD e dar definitivamente um pontapé no rabo de Álvaro Sobrinho, que verá a sua participação reduzida dos 30% para uma percentagem inferior a 10%. Algo que nem sequer lhe dá para meter um administrador na SAD. 

Espero que com mais esta pequena radiografia das finanças do Sporting, os Sportinguistas percebam o que está aqui em causa. 

Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aqui)

segunda-feira, 18 de junho de 2018

As eleições fantasma de Jaime Marta Soares


Nos próximos posts irei esclarecer por completo toda a crise institucional do Sporting, tentando recuperar todos os factos deste ultimo mês para que os Sportinguistas decidam em consciência no próximo sábado.

Sobre o pedido de demissão de Jaime Marta Soares e a forma como em momentos chave tentou mostrar que não tinha formalizado o pedido já fiz um post (aqui). Essas informações acabam por ser também importantes para enquadrar este post.

O que acontece quando os órgãos sociais caem? 


No dia 17 de Maio, dois dias depois dos ataques à Academia, Jaime Marta Soares pediu a demissão de presidente da MAG. Uma demissão que contrariou o que tinha prometido aos Sportinguistas que seria uma reunião entre todos os órgãos sociais para encontrar a melhor solução tendo em conta os superiores interesses do Sporting CP.

Um dia que também ficou marcado por uma série de demissões de outros membros dos órgãos sociais que fizeram com que a MAG e o CFeD caíssem. No final desse dia 17, Jaime Marta Soares correu as todas as capelinhas televisivas para anunciar a sua demissão aos Sportinguistas e atacar Bruno de Carvalho, pedindo a sua demissão. Nessa mesma noite, Bruno de Carvalho, membros do CD, da administração da SAD e um membro do CFeD anunciaram que não se demitiam e que continuariam em funções. 

Jaime Marta Soares acompanhou a conferência de imprensa em directo nos estúdios da TVI. Quando a mesma acabou foi questionado sobre o passo estatutário seguinte. Jaime Marta Soares respondeu assim: 


Como podem verificar, o comendador foi taxativo quanto ao passo seguinte: marcar eleições antecipadas.

Fez ontem precisamente um mês desta declaração e como sabemos não foram marcadas eleições antecipadas para estes órgãos. Mais uma vez, Jaime Marta Soares mentiu aos Sportinguistas e atropelou o que tinha afirmado aos sócios. Já o tinha feito no dia do ataque na Academia (15 Maio) quanto prometeu uma reunião entre todos os órgãos sociais para o dia seguinte ao da final da Taça (21 de Maio). Só que a 17 de Maio decidiu bater com a porta levando o Sporting para toda esta crise institucional.

Por que será que JMS não marcou as eleições?


Esta é a pergunta que a imprensa não faz e uma explicação que o comendador não dá aos sócios. Bruno de Carvalho e os restantes membros do Conselho Directivo eram os únicos a estar em pleno gozo de poderes e de legitimidade. Se o CD entende que tem condições para continuar e os membros da MAG e do CFeD não sentem as mesmas condições, os estatutos são claros, como disse o comendador. Vamos para eleições para esses dois órgãos. Era isto que deveria ter sido feito.

Nesta altura já teríamos uma MAG e um CFeD legitimamente eleito sem ser preciso lançar o Sporting para esta confusão institucional. Esta nova MAG até já poderia ter marcado uma AG para destituição do CD mediante proposta dos sócios, etc. Tudo isto já poderia ter sido feito.

Jaime Marta Soares não quis nada disto. O comendador está a jogar com os estatutos utilizando todas as artimanhas para retirar à força Bruno de Carvalho da presidência do clube. Por que outra razão nomearia uma comissão de fiscalização composta por gente que tem um ódio de morte a Bruno de Carvalho? Alguns deles, já depois de tomarem posse estiveram numa manifestação pública contra o presidente do Sporting. Algum sócio acha isto normal?

Estamos a falar de uma comissão de fiscalização que recebeu um requerimento de 20 sócios para intentar um processo disciplinar contra os membros do CD. Em apenas dois dias suspenderam preventivamente todos os elementos do CD. Só para terem uma ideia, os processos disciplinares a Godinho Lopes e outros ex-dirigentes demoraram meses e nesses casos foram nomeados instrutores externos ao Sporting para garantir uma total imparcialidade no processo.

Neste caso estamos a falar de um comissão de fiscalização que não foi eleita pelos sócios e que em apenas dois dias toma a decisão disciplinar mais importante da história do Sporting, suspendendo o seu presidente e o restante conselho directivo. Sinceramente, mas há algum Sportinguista que aceite isto? Independentemente de quererem ou não a continuidade de Bruno de Carvalho, eu pergunto: Isto é justo? Isto é defender os superiores interesses do Sporting? Estes senhores têm legitimidade para o fazerem?

É bom que os Sportinguistas tenham noção que a golpada de Jaime Marta Soares está próxima de ser concretizada. O comendador nomeou uma comissão de fiscalização para suspender o CD. Agora nomeou uma comissão de gestão para tomar conta do clube. Comissão de gestão que em breve ira nomear uma nova administração da SAD, consumando a golpada. Um demissionário consegue tirar do clube quem foi legitimamente eleito pelos sócios e colocar lá quem quer. Deve ser esta a "democracia" que tanto apregoa Jaime Marta Soares.


Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aqui)