sábado, 12 de setembro de 2020

#Juntos


Nas últimas horas foi anunciado pelo Primeiro-Ministro que a Liga Portuguesa decorrerá sem público nas bancadas. Uma proibição que se estende a todas as modalidades. Ontem e hoje, os ecos de descontentamento relativamente a esta decisão têm surgido por parte de muitos clubes, como o FC Porto, Boavista, Braga, Rio Ave, Paços de Ferreira, Marítimo ou Portimonense, mas também com uma forte reacção da Liga Portugal. 

Neste sentido, há que reconhecer o trabalho de Pedro Proença e da Liga Portugal, que tem sido o principal agente de combate ao Governo na luta pelo regresso dos adeptos aos Estádios. Ainda antes da decisão final do Governo, Rui Caeiro e Helena Pires, dois outros altos quadros da Liga Portugal, vieram a terreiro defender o regresso do publico aos estádios. 

A posição de Pinto da Costa e do FC Porto


Apesar do trabalho de Pedro Proença, tem sido Pinto da Costa o rosto mais visível nesta luta pelo regresso dos adeptos aos estádios, fruto em grande parte do maior reconhecimento e alcance que consegue obter por comparação com o Presidente da Liga. Em diversos momentos, Pinto da Costa fez duras críticas ao Governo e ao próprio Presidente da República. Vamos recordar alguns desses momentos.




E o mesmo aconteceu - numa escala muito menor, derivado à menor capacidade mediática - com os Presidentes e principais figuras dos restantes clubes da Primeira Liga. Todos, com excepção de Sporting e Benfica.

#Juntos


Portanto, temos a Liga Portugal, o FC Porto e os restantes clubes "pequenos" a lutarem e a pressionarem o Governo para o regresso do público aos estádios. Enquanto isso, Sporting e Benfica, os clubes portugueses com mais modalidades, com mais peso social e adeptos, estão absolutamente calados. A pergunta que se impõe é: por que será? Será que os adeptos, os comentadeiros e cronistas deste país já se interrogaram sobre isto? 

Não é de todo o interesse de Sporting e Benfica terem os adeptos de regresso aos seus pavilhões e estádios? Não precisam das receitas de bilheteira, das vendas de merchandising ? Não precisam de dar visibilidade aos seus patrocinadores? Os dois clubes com mais atletas e com mais infraestruturas do país não precisam destas receitas? 

Claro que precisam. Eu diria até que precisam delas como de pão para a boca, especialmente para as modalidades. Ora, se assim é, porque raio não lutam Sporting e Benfica ao lado dos restantes clubes pelo regresso do público aos estádios e pavilhões? Porque não colocam todo o seu peso social e toda a capacidade mediática no assunto? É que até têm a "razão" do seu lado face à total incoerência do Governo nestas matérias. Se há tourada, se há comícios políticos, se há espectáculos musicais, se há espectáculos de comédia, se há Feiras do Livro, se haverá um grande prémio de Portugal de Formula 1 com 50 mil pessoas nas bancadas, porque raio é que num estádio com capacidade para 50 mil pessoas, ao ar livre, não se pode deixar entrar absolutamente ninguém? Porque se calam Sporting e Benfica?

A resposta é muito simples. Frederico Varandas e Luís Filipe Vieira estão a colocar os seus interesses pessoais acima dos interesses das instituições que deveriam defender a todo o custo. Tudo isto, numa óptica de manutenção de poder que deve envergonhar os adeptos dos dois clubes. Uma estratégia que se consubstancia no impedimento de focos de tensão e crítica às suas gestões. 

Do lado do Sporting, a guerra com as claques é conhecida, apesar de por esta altura a contestação ao trabalho miserável de Frederico Varandas chegar de todos os quadrantes do clube. Parece-me até evidente para todos, que sem pandemia, Frederico Varandas já nem sequer seria Presidente do Sporting. 

Do lado encarnado, com eleições à porta e com Luís Filipe Vieira e o próprio Benfica enterrados até ao pescoço em processos judiciais, haveria a possibilidade de grandes manifestações públicas no Estádio da Luz, como aliás, já ocorreram antes da pandemia e que poderiam colocar em causa, ainda mais, a manutenção do Vieira à frente do Benfica. Imaginem como seria o ambiente no primeiro jogo no estádio da luz após uma eventual não classificação para a Liga dos Campeões. Bem, não precisam de imaginar porque obtendo ou não a qualificação, o ambiente na Luz será de silêncio, pelo menos até às eleições. 

Para terminar, deixo outra pergunta no ar que no fundo é resposta para tudo. Se Sporting e Benfica estivessem ao lado do FC Porto, dos restantes clubes e da Liga Portugal, haveria coragem do Governo para impedir o regresso dos adeptos aos estádios e pavilhões, quando diariamente se realizam em Portugal eventos com publico? Alguém acha que o Governo não reagiria de outra forma se todos os clubes explorassem a incoerência do Governo? Clubes que unidos abrangeriam praticamente a simpatia de toda a população portuguesa. Aguentaria o Governo este tipo de pressão mediática? Estaria António Costa numa posição de força para continuar com esta discriminação injustificável para com o desporto, nomeadamente o futebol? 

Seria até possível, num cenário de confronto entre Benfica e Governo, assistirmos ao apoio do Primeiro-Ministro à candidatura de um sujeito que comprovadamente custou milhões de euros ao Estado Português e que está acusado de tudo e mais alguma coisa!?



Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aquiInstagram: (aqui)

14 comentários:

  1. é o Portugal no seu melhor o primeiro ministro ao lado dum dos maiores devedores/corrupto português porque será ? e esse pulha do golpista varandas se está ao lado desse corrupto também ele não será melhor esse fdp...

    ResponderEliminar
  2. é o Portugal no seu melhor o primeiro ministro ao lado dum dos maiores devedores/corrupto português porque será ? e esse pulha do golpista varandas se está ao lado desse corrupto também ele não será melhor esse fdp...

    ResponderEliminar
  3. Entristece-me o que vou dizer.
    Só com atos de terrorismo é que políticos como estes e dos corruptos que Portugal poderia ser mais justo para com os portugueses.

    ResponderEliminar
  4. o adepto benfiqueita eh denmasiado burro e anda sempre ao lado dos criminosos , eh a pensar nas eleicoes que o vigarista costa e o medina andam ao lado do maior crimninoso que portugal alguma vez teve

    ResponderEliminar
  5. Como se vê acima, o futebol e a defesa deste não é culpa apenas dos dirigentes.

    ResponderEliminar
  6. Pode bem se dizer que a mascara caiu .
    Não entendo a puta da falta de vergonha no focinho daqueles dois políticos .
    Todo mundo sabe quem o salteador de camiões é , só entendo a acção deles na prespetiva de votos ou do medo de ver o clube deles cair no Campeonato de Portugal.
    Estou a ouvir na SIC que entrou na reunião partidaria e nem aos jornalistas falou...está a mandar pró caralho o codigo de conduta .

    ResponderEliminar
  7. O Varandas tem feito muita m***a, mas, neste caso (se é que não fazer nada é algum "caso"), até lhe dou razão.

    O Sporting é, neste momento, mais forte sem os adeptos, porque temos umas claques de m***a, que assobiam a equipa em vez de assobiarem quem deveriam.

    Acho que isso é óbvio para todos.

    Em todo o caso, esta é uma discussão estéril. O país prepara-se para entrar em cointigência, os casos de covid estão a disparar e a última coisa que o costa vai fazer é abrir os estádios.

    Nem sequer vai haver campsonato até ao fim, quanto mais gente nos estádios...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. as "claques" assobiam e protestam contra a direcção e o rumo desta, não os atletas!!! salvo raríssimas excepções...

      Eliminar
    2. jô vai mas é pagar as cotas ao teu clube de merda se o first ministro MONHE vai -te ao traseiro

      Eliminar
  8. A propósito de abertura dos estádios: será que, hipoteticamente, o Benfica é afastado da Champions e não vence em Famalicão, e ganha "nos descontos" ou "à rasquinha" ao Moreirense, e aqui já estamos no final de Setembro, não irão abrir os estádios? Todos sabemos como é que o Benfica ganha os jogos em casa quando está apertado, não sabemos?... Tenho muitas duvidas!

    ResponderEliminar
  9. O Sporting não tem, nem nunca teve adeptos de merda-
    Tem adeptos. Adeptos que mesmo com um Clube que na Modalidade rainha só conquista 2 campeonatos em 40 anos, não regateia o seu apoio às equipas. E até mesmo claques que são elogiadas no estrangeiro (Londres vs Arsenal; Madrid vs Real) por serem incansáveis nesse apoio.
    Quanto a "a última coisa que o costa vai fazer é abrir os estádios", só me apraz comentar que os Estádios são um problema, mas no santuário de Fátima pode-se mandar o distanciamento às malvas.
    SL

    ResponderEliminar