sexta-feira, 20 de março de 2020

Varandoon - O "bravo" do pelotão


Um dia depois de o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa ter decretado o Estado de Emergência, deu em Frederico Varandas uma súbita vontade de "voltar à guerra". Curiosamente, uma vontade que não teve no inicio desta pandemia.

A publicação na sua página de Instagram


Ao final do dia de ontem, o Presidente do Sporting anunciou nas suas redes sociais que iria voltar a servir o país.


A versão do Jornal de propaganda de Frederico Varandas


Como habitualmente, o Record, jornal de propaganda de Frederico Varandas, veio a terreiro tecer loas a Frederico Varandas, o "herói de Kandahar", o "Doutor Coragem", o "atirador de beijinhos aos sócios", o "arrancador de cabeças", o líder do "clube de malucos", entre outros epítetos. 

Capa Jornal Record 20/03/2020

Diz o Record que o "Presidente do Sporting pediu para ser reintegrado". Um verdadeiro bravo do pelotão nacional, que até teve direito a medalha de ouro, tal é a sua coragem. 

E foi esta a encomenda com que o Record decidiu presentear os seus leitores. Se fossem jornalistas e não uns meros propagandistas do copy paste, podiam ter investigado o assunto e terem dado informações realmente relevantes aos seus leitores. 

Varandas está de licença especial


Como se sabe, Frederico Varandas está de "Licença Especial" por ser membro eleito pelo PSD na lista de Fernando Seara para a Assembleia de Freguesia de Odivelas. O tal esquema que o Presidente Frederico Varandas usa para se libertar das suas obrigações militares, continuando a acumular estes anos de licença como tempo de serviço efectivo para efeitos de antiguidade, entre outras benesses. 


Atentem bem na referência que o próprio Sporting faz ao artigo 33º da Lei da Defesa Nacional e das Forças Armadas. É com base nesse artigo que Frederico Varandas conseguiu a "licença especial".

Varandoon - O "bravo" do pelotão


Ora, da propaganda Varandoniana à realidade, vai uma diferença significativa. Vejamos o que diz o artigo 33º da Lei da Defesa Nacional. 


Como podem verificar através do ponto 6 c) do artigo 33º: "A licença especial caduca, determinando o regresso militar à situação anterior, com a declaração de guerra, do estado de sítio e do estado de emergência". 

Portanto, isto é o mesmo que dizer que a partir do momento em o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa decretou o Estado de Emergência, Frederico Varandas passou a ser automaticamente um militar no activo, conforme decorre da lei. Ou seja, o Presidente Varandas não é voluntário de nada. Cumpre apenas com as suas obrigações militares e se não o fizer completa os requisitos formais para ser designado por desertor. Um pequeno "pormenor" que escapou ao Jornal Record. Coisa pouca.

PS: No meio de tudo isto há um clube com milhões de adeptos, com centenas de funcionários e com um sem fim de problemas diários que surgem desta crise e que são necessários resolver. Um clube que tal como o resto do país está parado e que tem de encontrar forma de se reerguer quando esta crise passar. Bem, olhando um cantinha da capa do Record de hoje, se calhar até já se pode perceber que as soluções já estão a ser encontradas...



Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aquiInstagram: (aqui)

14 comentários:

  1. Elucidativo. Por ser tão claro, nada há a dizer.

    ResponderEliminar
  2. Mister, independentemente de tudo, peço-lhe que retire a fotografia em que Frederico Varandas surge com o seu filho recém-nascido. Por uma questão de respeito, pelo menos pela própria criança e pela mãe. Não interessa se está também em outros blogues ou sites. Deixe apenas a mensagem escrita, por exemplo. Fica o meu reparo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Miguel, a fotografia é pública. Foi o Presidente Varandas que a decidiu colocar nas suas redes sociais sem qualquer tipo de restrição. A mesma fotografia que saiu hoje na imprensa, inclusivamente no Record.

      Eliminar
  3. O que esperam de um jornal miserável como é o Record? Afinal estamos a falar de um membro do grupo terrorista Cofina! Essa m*** já nem para limpar o c* serve hoje em dia...

    ResponderEliminar
  4. A seriedade, a verdade, a independência, o rigor, o conhecimento, a liberdade, são valores que há muito desertaram do universo da comunicação social, coisa que o M.do Café com a sua habitual competência, põe a nu e neste caso concreto, o Jornal Record e os seus pseudo jornalistas deviam corar de vergonha.
    Quanto ao outro, nem vale a pena dizer nada, pois dali não chegou, não chega, nem chegará qualquer coisa de jeito, tal é a sua incompetência e pior ainda, a vacuidade da sua personalidade.
    Para mim: VARANDICES NÃO!

    ResponderEliminar
  5. A varandette vaidosona continua a contar com o lambe-rabismo do rascord. Isto já atingiu o nível de asqueroso. Vómito.

    ResponderEliminar
  6. Cofina nunca desilude eheh autenticos gelados para a testa.

    ResponderEliminar
  7. E qual é o resultado deste regresso do herói de kandahar à situação de militar no ativo?
    Se não estou em erro a esmagadora maioria dos contratos têm que ser assinados pelo presidente do CA da SAD. Ora estando este ao serviço das forças armadas em regime de exclusividade não fica a SAD paralisada?

    ResponderEliminar
  8. O grilo falante diz que só cumpre os estatutos que quiser ….

    ResponderEliminar
  9. Um tema que merece ser exposto em outro post foi o despedimento em massa na Loja Verde.

    O que esta criatura fez aos funcionários da Loja Verde desmonta completamente toda esta propaganda e falsa imagem que alguma comunicação social e imprensa desportiva lhe tenta colar.

    Depois de em 2019 se terem gasto 20 milhões em comissões e de recentemente se ter dado 10 milhões por um treinador sem qualificações e com uma dezena de jogos na primeira liga, esta criatura que cada vez repugna mais, decidiu "cortar" nos funcionários da Loja Verde numa altura destas, o que demonstra bem o sentido de humanidade e responsabilidade social que tem. Imagino que seja um tema que passe ao lado do jornal do verrasco.

    ResponderEliminar
  10. "Epá!..caiste de cima do burro??? Não,eu já estava a sair..."
    Sem ofensa para os burros, o varandas caga a andar...

    ResponderEliminar
  11. Ainda estou à espera do dia em que todo este enxovalho ao Sporting termine, tem sido um insulto premeditado a todos os Sportinguistas, um descrédito absoluto que desde 2018 fez consumar a proeza de deter o Sporting.

    ResponderEliminar
  12. Das duas uma: Ou o editor do pasquim Record gosta do alfaiate do boneco ou gosta do manequim!...
    PALHAÇADA!!!

    ResponderEliminar
  13. Onde estão os bombeiros e junta de salvação?
    Só fizeram MERDA!!!
    Destituíram um Presidente por criticas (verdadeiras) aos jogadores, e este "cientista do futebol"continua...
    FFFFFFFFFFF...........................dassssse!

    ResponderEliminar