" Mister do Café: Agosto 2017

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Rolo compressor da propaganda


No passado sábado o jornal Record e o jornal Abola traziam nas suas edições duas crónicas inenarráveis de duas das figuras mais conhecidas do jornalismo nacional. Falo do Vitor Serpa, director do jornal Abola e de Rui Santos escriba a soldo, comentadeiro a tempo inteiro e paineleiro aos domingos.

Uma geração rasca



Basta olharmos para o título, sub-título e imagem escolhida para percebermos que estamos perante um ataque brutal do director deste pasquim ao Presidente do Sporting CP. Algo que durante o programa "Prolongamento" de ontem foi devidamente desmontado por José de Pina. 


Provavelmente o senhor Vítor Santos ainda estará assado da derrota eleitoral de Março passado. Apesar de tudo, não foi por falta de esforço que o seu candidato foi goleado...


O Sr. Dr Juiz Rui Santos



No mesmo dia, Rui Santos usou a mesma linha propagandista de Vítor Serpa. O título, sub-título e a foto são um ataque declarado a Bruno de Carvalho e Nuno Saraiva. Mas, o "caracolinhos" vai mais longe. Na legenda da imagem afirma: "O Sporting recorre - porque recorrer faz parte - mas Bruno de Carvalho sabe que neste caso não se pode agarrar a nada.". Perante isto, não seria melhor se Rui Santos fosse ele próprio o juiz de Bruno de Carvalho? Assim poupava-se dinheiro em processos e o presidente do Sporting estaria sempre castigado. 

Relembro que o processo ainda vai entrar em fase de recurso. Aguardemos com serenidade, até porque não seria a primeira, nem segunda, nem terceira, nem quarta ocasião em que um representante do Sporting sairia ilibado depois de cumprir castigo. Assim de cabeça recordo-me de dois casos envolvendo Bruno de Carvalho, um caso com Nuno Saraiva e um caso com Frederico Varandas.

O discurso de propaganda e parcialidade teve ainda uma característica adicional: O insulto. Basta vermos a forma como este senhor apelidou Bruno de Carvalho e Nuno Saraiva de "Fabulistas". 

Tudo isto no dia em que o Sporting jogava uma importante partida em Guimarães e nas vésperas do decisivo jogo da Champions League. Ora digam lá que para clima de pré-crise a coisa não foi bem feita!?. Felizmente, a equipa e os adeptos responderam com uma enorme demonstração de união. Agora temos de nos qualificar para a Champions para de uma vez por todas colocarmos para trás das costas o clima de pré-crise em que nos querem meter. 

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Fernando Veiga Gomes - Mais um especialista em direito desportivo


Nos últimos anos a quantidade de advogados especialistas em direito do desporto, que invadem o espaço de comentário público tem sido muito elevada. Curiosamente, praticamente todos têm ligações directas ao Benfica. 

O exemplo de José Miguel Meirim


O Sr. Meirim foi durante muitos anos o expert ao qual os jornais recorreram para questões jurídicas relacionadas com o desporto. Não foi por isso surpresa para ninguém a sua chegada ao cargo de Presidente do Conselho de Disciplina da FPF em meados de 2016. Para quem não sabe, "José Manuel Meirim faz questão de frisar previamente que é "adepto do Benfica, mas que entende que o Direito não é nem vermelho, nem azul-e-branco, nem verde" e vinca a sua posição de jurista.". Foi precisamente isso que disse a 14 de Maio de 2008 quando foi chamado pelo Mais Futebol para comentar o Apito Final. Uma notícia que pode ser lida (aqui).

Neste momento a concorrência entre os especialistas em direito do desporto é muita, mas os que têm cobertura mediática são praticamente todos do Benfica. E digo praticamente todos, mas ainda não apanhei um expert de outro clube. Mais para a frente falarei sobre alguns destes artistas. Vamos ao caso de Fernando Veiga Gomes.

Fernando Veiga Gomes


Na passada quinta-feira no programa "Verde no Branco" na Sporting TV, a comentadora Elsa Tiago Judas denunciou as declarações de Fernando Veiga Gomes feitas durante essa tarde num programa da SportTV+. Este senhor foi convidado na qualidade de especialista em direito desportivo para falar sobre o castigo a Bruno de Carvalho e Carlos Pinho. Vejamos:


Desde logo importa salientar a forma vergonhosa como este sujeito tentou condicionar a decisão futura do TAD e especialmente a opinião publica, afirmando que "o tribunal arbitral do desporto tem interpretado as normas no sentido de serem justas ou injustas". Um jurista a fazer um juízo sobre decisões de um tribunal é sempre algo interessante. Obviamente, esta declaração tinha água no bico (literalmente), basta vermos a conclusão do artista. 

Para não restarem dúvidas, diz este sujeito que "não devia haver recurso. Os presidentes deviam pedir desculpa pelo comportamento que tiveram e nem recorrer e acatar a decisão de um regulamento disciplinar que eles próprios aprovaram".

Eu não sei se as pessoas têm noção da gravidade destas declarações. Estamos perante o mesmo senhor que segundos antes tentou condicionar a decisão do TAD tendo até colocado em causa decisões recentes desse tribunal. Mas quando se fala na decisão do Conselho de Disciplina, já não há razões para qualquer contestação e a decisão de Meirim nem deveria merecer recurso por parte de Bruno de Carvalho, que ainda deveria ter pedido desculpa. Hilariante. 

Não sou especialista em direito, mas o que se pode dizer de alguém que ignora o conceito de "transito em julgado"? É que para quem não sabe o caso do túnel de Alvalade só acaba quando se esgotarem todas as hipóteses de recurso. E como foi prontamente anunciado pelo Sporting, haverá recurso para o TAD. 

A SportTV+ propaganda


Este senhor foi introduzido no programa como sendo um especialista em direito desportivo, mas ficou apresentado devidamente quando atropelou todos os princípios éticos e deontológicos, tendo decidido expressar uma opinião pessoal quando foi chamado para dar o seu ponto de vista legal. Tudo isto com a conivência e a bênção da SportTv. 

A opinião de qualquer um de nós sobre este caso é legítima. Agora, a Sporttv não pode permitir que alguém que foi chamado na condição de especialista em direito desportivo faça juízos de valor sobre o assunto. A não ser que a intenção seja mesmo a de usar um pretenso especialista para passar atacar o presidente do Sporting. Será?

Vejamos a sondagem feita pelo canal na sua conta de twitter.



Os senhores da Sporttv não colocam sequer a opção de Bruno de Carvalho estar inocente, o que é sintomático da ideia que querem fazer passar. Curiosamente, estes senhores também não conhecem o conceito de "transito em julgado" e já começaram a fazer julgamentos sumários. 

Mais um "Abreu"



Vamos a umas curiosidades:

Curiosamente, Fernando Veiga Gomes é associado da Abreu Advogados. A mesma firma que está a defender o Benfica em inúmeros assuntos, com especial destaque para a questão dos emails, como foi recentemente noticiado pelo Expresso. 

Curiosamente, também estamos a falar da mesma firma que conseguiu colocar 2 dos seus advogados em 4 possíveis no recente concurso para delegados da Liga. Isto através do vergonhoso método da pós-graduação, como já demonstrei em posts anteriores nomeadamente (aqui) e (aqui). 

Curiosamente, estamos também a falar da mesma firma de advogados que fez pareceres a favor de Frankc Vargas/Ferreira Nunes no valor de 18.450€ e pagos pelo Benfica, como recentemente foi divulgado pelo Porto Canal. 

Curiosamente, os autores desse parecer são Alexandre Mestre, antigo secretário de Estado do Desporto e Ricardo Costa, antigo presidente do Conselho de Disciplina da Liga cujo histórico é conhecido de todos. 

Mais uma curiosidade para fechar: Ricardo Costa, consultor da Abreu Advogados faz parte do TAD. Este senhor é vice-presidente do Conselho de arbitragem desportiva, órgão que escolherá os 8 árbitros para o processo de recurso que será interposto pelo Sporting.

E de curiosidade em curiosidade, de coincidência em coincidência, o polvo lá vai fazendo lei. Para fechar, deixo mais uma curiosidade. 

Benfica TV - A academia dos especialistas em direito desportivo



Ficam apenas 4 prints de participações distintas em programas do canal encarando. Coincidências...

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

domingo, 20 de agosto de 2017

O triste espectáculo de Jorge Sousa


Senhoras e senhores, aqui ficam alguns momentos da actuação de Jorge Sousa no jogo de hoje entre o Real e o Sporting B da II Liga. Relembro apenas que estes senhor foi considerado o melhor árbitro português em 2016/2017.

Como se organiza uma barreira




Já nem vou falar na forma como Jorge Sousa condicionou a formação da barreira neste lance que acabou por dar o golo do Real. Quero apenas deixar algumas perguntas no ar: É desta forma que um árbitro internacional deve falar com jovens jogadores? É este o exemplo que queremos dar? É esta a mensagem que queremos passar? Se Jorge Sousa estivesse a dirigir o jogo de microfone aberto para a transmissão televisiva, falaria desta forma? Será que este senhor fala assim com jogadores da I Liga. Perante Rui Patrício, Iker Casillas ou Júlio César falaria da mesma forma? A Liga vai assobiar para o lado? A UEFA vai deixar passar? A APAF valida este comportamento?

A expulsão de Abdu Conté


Não satisfeito com o espectaculo dado no lance com o jovem guardião leonino, Jorge Sousa ainda fechou o jogo com isto:


As perguntas estão lançadas. Fico a aguardar as respostas por parte das entidades oficiais.

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

O jogo da mala


De uma assentada o conselho de disciplina da FPF decidiu apresentar os veredictos de três dos mais mediáticos casos do futebol português nos últimos tempos: Vouchers, "jogo da mala" e o túnel de Alvalade. Começo pela análise ao "jogo da mala".

O jogo da mala


No dia 1 de Maio de 2016, João Gabriel - director de comunicação do Benfica por esta altura - fez um tweet sobre o jogo da mala. É importante referir que o tweet foi feito a um Domingo mesmo antes do início dos programas de comentário desportivo. De seguida toda a entourage de manipulação e propaganda encarnada tratou de colocar o assunto na agenda mediática.


No dia seguinte, Pedro Guerra lançou mesmo números para a mala alegadamente entregue pelo Sporting ao Vitória de Guimarães e a Sérgio Conceição.


Como podem verificar, Pedro Guerra afirmou de forma cabal ter conhecimento do que foi dito na palestra por Sérgio Conceição: "Já sabem o vosso prémio é 280 mil. Eu tenho 70 mil para a minha equipa técnica mas até vou repartir por vocês todos. Agora vão lá para dentro e temos é de tirar pontos ao Benfica e vale tudo." Tudo somado, Pedro Guerra afirmou que o Sporting ofereceu 350 mil euros ao Guimarães como incentivo para o jogo.

No final do campeonato Sérgio Conceição deu uma entrevista a Rui Santos onde afirmou que corre um processo contra Pedro Guerra por estas declarações.

Link (aqui)

É importante que as pessoas percebam que o "jogo da mala"foi uma teoria montada pela máquina de propaganda benfiquista numa fase decisiva do campeonato 2015/2016.

A abertura do inquérito


Quatro dias depois do tweet de João Gabriel, a imprensa noticiou que a Comissão de Instrução e Inquéritos (CII) da Liga tinha aberto um inquérito disciplinar relativo a este caso. É muito importante referir que o inquérito disciplinar foi aberto apenas e só com base nas insinuações e mentiras de Pedro Guerra, André Ventura, João Gabriel e restantes acólitos. Nunca existiu nem existe qualquer tipo de prova ou indicio de envolvimento do Sporting em qualquer prática de incentivo aos clubes que jogam ou jogaram contra o Benfica. Mesmo assim a CII foi célere a abrir um processo de inquérito.

O ponto final no processo


Na passada quarta-feira o Conselho de Disciplina anunciou o arquivamento do processo. Mais uma vez o acórdão não foi disponibilizado para consulta livre dos interessados. É esta a transparência preconizada por José Manuel Meirim e os restantes colectores de bilhetes duplos para os jogos do Benfica, que fazem parte deste órgão.

Mas, há sempre alguns jornalistas com acesso privilegiado a esta documentação. O jornal Record apresenta hoje uma notícia relativa a este caso. Vejamos:

Jornal Record 18.08.2017
Os presidentes do Vitória de Setúbal, Rio Ave, Marítimo, Vitória de Guimarães e Nacional da Madeira negaram ter recebido qualquer tipo de promessa de recompensa por parte do Sporting. Neste lote de presidentes, há aqui muita gente que não gosta particularmente do Sporting, nomeadamente os presidentes do Vitória de Setúbal, Marítimo ou Nacional da Madeira.

Este processo foi uma autêntica fantochada que serviu apenas para desviar atenções e enxovalhar o nome do Sporting numa fase decisiva daquele campeonato. A CII foi conivente com este esterco ao abrir um processo baseando-se apenas nas declarações de Pedro Guerra e João Gabriel, dois artistas sem ponta de idoneidade para falarem sobre o que quer que seja.

O verdadeiro jogo da mala


Já vem sendo um hábito o facto de o Benfica acusar o Sporting de práticas que são recorrentes no Estádio da Luz. Como a verdade vem sempre à tona, três meses depois numa escuta do processo "Jogo Duplo" existe uma declaração de um dos escutados que afirma cabalmente que "o Benfica carregou uma equipa com 50 mil euros". Isto numa altura em que os encarnados estavam em extremas dificuldades para assegurarem a manutenção na II Liga. Podem saber mais sobre este assunto clicando (aqui).


Perante isto, alguém viu a Comissão de Instrução e Inquéritos (CII) da Liga a abriu inquérito relativamente a esta situação? É que neste caso não são meras declarações de assalariados do Benfica a lançarem lama para cima de um rival. Estamos perante alguém que obviamente não sabia que estava a ser escutado e que afirmou cabalmente que os encarnados carregaram um clube com 50 mil euros. 

Este caso é bem elucidativo do nível da CII da Liga e do Conselho de Disciplina, dois órgãos que continuam a assobiar para o lado em processos de real interesse e que pelo meio aceitam participar nestas palermices patrocinadas pela máquina de propaganda encarnada. Perante isto, o Sporting só tem de continuar a sua luta pela justiça e levar o caso ao tribunais civis, tal como fez Sérgio Conceição com Pedro Guerra. 

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Super Relvinhas - A delegada da Liga


Helena Relvas é uma das figuras que constituem o quadro de delegados da Liga Portuguesa de Futebol Profissional. Este inspectora-geral do trabalho faz parte dos quadros da Liga desde a época 2014/2015. A nossa amiga estará hoje em Chaves nas "delegacias" do jogo entre o Chaves e o Benfica.

A Super Relvinhas


Helena Relvas tem a sua auto-estima bem elevada e até se considera uma "Super Relvinhas".



Os "queridos amigos ilegais"



Aqui está Helena Relvas em acção com o querido Nuno Pedro, um dos delegados que exerce o seu cargo de forma ilegal, uma vez que acumula o cargo com o de vogal do Conselho Directivo da AF Lisboa, como podem ver (aqui).


É sempre interessante ver a interacção entra Helena Relvas e o seu patrão Reinaldo Teixeira, lá do reino dos algarves. Isto agora com a Ryanair a bombar entre Lisboa e o Algarve é que vai ser...

Curiosamente, outro senhor que está na ilegalidade uma vez que acumula o cargo de "chefe" dos delegados com o de Presidente da MAG da AF Algarve. (aqui)


Não há duas sem três. É engraçado que o melhor amigo de Helena Relvas em 2016 tenha sido precisamente o delegado Manuel Castelo. Outro dos delegados ilegais, uma vez que acumula o cargo na liga com o de Vice-Presidente da AF Lisboa (aqui).


As delegacias


A nossa Super heroina gosta muito anunciar ao mundo as suas participações nas "delegacias".



Como qualquer mulher moderna, a nossa Relvinhas gosta de aparecer bem na fotografia. E nada melhor do que tirar uma foto com o equipamento da Liga de clubes. 


Amor ao Benfica





O que diz o contrato de prestação de serviços dos delegados da Liga?




O contrato de prestação de serviços assinado entre os delegados e a Liga de clubes é cabal no que diz respeito à utilização das redes sociais. Perante tudo isto, mais uma vez, a Liga escolheu assobiar para o lado e não atribuir qualquer tipo de castigo ou reparo à sua funcionária. É esta a nossa Liga, meus amigos.

Sobre os senhores delegados e restantes amigos, ainda tenho muito, mas mesmo muito mais a dizer e depois de um interregno propositado sobre este assunto, voltarei a trazer informação relevante sobre este processo. 

Para já deixo-vos com um super conselho.


O Super conselho da nossa Relvinhas




Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

sábado, 12 de agosto de 2017

Coito interrompido


Recentemente ouvi um desses paineleiros a referir-se a "coito interrompido" para designar o momento em que o vídeo-árbitro anulou um golo conseguido de forma ilegal. Durante a noite de ontem assistimos a uma nova variação deste "coito interrompido". Os rivais já festejam o deslize do Sporting, quando o árbitro da partida decidiu cumprir as leis do jogo, assinalando um pontapé de penálti tão claro como desnecessário.

Por isso urge solucionar a "azia" causada por este "coito interrompido".

Pedro Henriques na Sporttv


Começo pela análise do expert em arbitragem do canal que transmitiu a partida.

Casos.pt



António Marçal e Pinto Correia também não tiveram dúvidas. Pontapé de penalti bem assinalado. António Marçal considerou ainda penalti sobre Coates. Pinto Correio é o ÚNICO expert em arbitragem que não considera falta sobre Coates.

Duarte Gomes e jornal Abola




A capa de hoje do jornal Abola é bem demonstrativa da azia dos Serpa, Delgados e Guerras. Dar relevância de capa à frase "Penalty é ridículo" é um pequeno truque do pasquim. Não tenho acesso ao que foi escrito no jornal, mas sendo Duarte Gomes o expert em arbitragem do jornal, e tendo afirmado ontem que o penalti foi bem assinalado e que ainda ficou outro penalti por assinalar sobre Coates, não acredito que tenha mudado de opinião. 

Aqui ficam as declarações para não haverem dúvidas.


Jornal Record




No Record, Marco Ferreira e Jorge Faustino são claros: Penalti bem assinalado e ficou ainda por marcar uma grande penalidade por falta sobre Coates.

Jornal Ojogo



No jornal Ojogo, Jorge Coroado, José Leirós e Fotunato Azevedo não têm dúvidas. Pontapé de penálti bem assinalado e ficou também por marcar um penalti a favor do Sporting por falta sobre Coates.

Siga!


Resumindo: Dos 9 ex-árbitros com espaço na imprensa todos concordam que o pontapé de penálti foi bem assinalado. Destes 9 árbitros, 8 consideram que ficou um pontapé de penálti por assinalar a favor do Sporting. Mas isto deixa dúvidas a alguém? Só a alguns iluminados...

Dois jogos, duas vitórias, equipa em crescendo e continuamos sem sofrer golos. Venha a Champions.

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Toda a verdade sobre as claques do Benfica


A Sporting TV estreou ontem o programa "Verde no Branco". Um programa de análise semanal que contou com a presença de Nuno Saraiva, director de comunicação do Sporting e dos comentadores Eduardo Garcia e André Dias Ferreira. Neste primeiro programa, Nuno Saraiva abriu o livro sobre a ligação entre o Benfica e as suas claques, perdão, grupos organizados de sócios.

As alterações no regulamento de segurança do Estádio da Luz


Nuno Saraiva revelou ontem que existiu uma reunião entre Luís Filipe Vieira e as claques encarnadas para alteração de algumas situações no Estádio da Luz. No jogo da passada quarta-feira algumas dessas alterações já foram visíveis. Não entraram no Estádio nenhuns adereços afectos às claques encarnadas e  não existiu o habitual bombo e sistema de som/megafone para coordenar as tropas. Apesar disso, a PSP voltou a fazer um auto de notícia com irregularidades na zona das claques encarnadas. O IPDJ teve conhecimento dos mais de 80 autos de notícia da PSP só durante o último ano, e nada fez. E parece que vai continuar tudo praticamente na mesma. 

Vieira esteve no Aniversário dos No Name Boys em 2011 ao lado do assassino Luís Pina


A Sporting TV apresentou fotos do jantar de aniversário da claque NN Boys no ano de 2011. Nesse jantar estiveram presentes Luís Filipe Vieira e Rui Costa.





Nestas fotos é possível vermos Luís Pina, o assassino do adepto do Sporting que morreu atropelado na véspera do derby do passado mês de Abril, junto a Vieira e Rui Costa. 

Por falar em aniversário


Curiosamente, a 4 de Março deste ano, Rui Vitória deu os parabéns aos No Name Boys por mais um aniversário.



Luís Pina, cabecilha dos No Name Boys


O assassino Luís Pina é uma das principais figuras da claque do Benfica. Em 2011 foi uma das pessoas que registou a marca "No Name Boys" claque no INPI (Instituto Nacional da Propriedade intelectual).

Link (aqui)
Para quem se orgulha da sua ilegalidade, não deixa de ser curioso que na hora de receberem dinheiro pela marca, os claqueiros já tenham interesse na legalização...

O "Zé" Gago



Neste vídeo da SIC é possível sabermos mais sobre um tal de "Zé Gago". É importante referir que em 2008, este sujeito era um alto quadro da claque encarnada.


No dia 18 de Julho de 2008, "Zé Gago" teve uma reunião com Luís Filipe Vieira, onde o Presidente do Benfica se comprometeu a fazer cedências aos No Name Boys, entre as quais:
- Devolver a casinha aos No Name Boys
- Despedir o chefe de segurança na pessoa do Sr. Paulo Dias
- Autorizar o uso de tochas no interior do estádio.

E Vieira cumpriu escrupulosamente estas indicações. Paulo Dias foi despedido por "excesso de competência" e para o seu lugar entrou Rui Pereira, precisamente no início do mês seguinte à reunião de Vieira com o "Zé Gago". Vejamos:

Link (aqui)

De "Zé Gago" a Nuno Gago


Curiosamente, dois anos depois o "Zé Gago" passou a ser funcionário do Benfica como se pode verificar no seu perfil de linkedin que coloco de seguida:

Link (aqui)
Nuno Gago passou a ser o designado OLA (oficial de ligação com os adeptos) do Benfica. E ligações não lhe faltam. No mesmo registo da marca "No Name Boys" em que o assassino fez parte, constou também o nome de Nuno Gago. Como podem verificar em cima, o pedido do registo da marca foi efectuado a 6 de Maio de 2011. 

Ora, a 6 de Maio de 2011, Nuno Gago já trabalhava no Benfica. Estamos entao perante um funcionário do Benfica que ao mesmo tempo faz parte de uma claque e que até está no processo do registo dessa marca. 


Importa salientar que Nuno Gago manteve o seu papel neste processo relacionado com a Marca dos No Name Boys até ao dia 29-05-2012, data em que pediu a renuncia à titularidade do registo.

Curiosamente, este Nuno Gago foi o condutor da carrinha que transportou o very-light com o qual o adepto do Sporting viria a ser assassinado na final da Taça de Portugal no Jamor em 1995. 


O mesmo Nuno Gago que ainda no fim-de-semana passada permitiu o acesso às claques ilegais do Benfica para que de forma antecipada (antes da abertura de portas) colocassem as tarjas nas bancadas do Estádio Municipal de Aveiro.



Quem paga a factura?


Também no programa de ontem, Nuno Saraiva apresentou uma factura da SAD do Benfica passada ao sócio Paulo Jorge Costa Dias, cujo descritivo é bem elucidativo: "Redpass Total - Claque NN"


Curiosamente, o Sr. Paulo Jorge Costa Dias para além de fazer parte dos No Name Boys e de estar na zona da "Claque NN", também esteve envolvido como arguido no processo do assassinato de Rui Mendes na final da Taça de 1995.


Para fechar


Gostava de perguntar aos Benfiquistas se não têm nada a dizer sobre este triste espectáculo? Esta gente representa o vosso Benfica? 

Provavelmente é tudo folclore como disse João Gabriel depois de adeptos benfiquistas terem atirado petardos para cima dos adeptos do Sporting em pleno estádio de Alvalade, com o castigo habitual, ou seja, apenas uma multa.


Nada de novo, vindo dos mesmos adeptos que já invadiram o terreno de jogo para bater num árbitro de Futebol.



Curiosamente, na altura desta invasão e agressão ao árbitro auxiliar, o senhor Ricardo Costa, à época presidente do conselho de disciplina da Liga, decidiu apenas dar uma multazinha ao clube encarnado. O mesmo Ricardo Costa que faz pareces pagos pelo Benfica para ajuda os "meninos queridos" do polvo encarnado.

Perante tudo isto, até quando é que o Estado e as instituições desportivas vão assobiar para o lado? É preciso morrer mais alguém? 

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

O vergonhoso caso de Keaton Parks - Parte II


No passado dia 28 de Julho fiz um primeiro post sobre o caso Keaton Parks e a forma como saiu do Varzim para o Benfica.  Entretanto, há desenvolvimentos que merecem ser esclarecidos.

Resumo


Podem consultar o primeiro post que fiz sobre este assunto (aqui). De qualquer forma deixo um pequeno resumo: 

A 4 de Janeiro deste ano, os jornais desportivos nacionais noticiaram o interesse do Benfica em Keaton Parks. No dia 21 de Fevereiro, o jogador rescindiu o contrato com o Varzim de forma unilateral, "alegando entre outros argumentos salários em atraso". Em Março é reactivada a comissão arbitral e o advogado do atleta decidiu levar o processo para essa entidade. Ora, uma vez que o jogador rescindiu contrato em Fevereiro e a comissão arbitral só foi reactiva em Março, essa comissão nunca seria competente para indicar qualquer decisão ou parecer, cabendo essa responsabilidade ao TAD.

Mas, os senhores da comissão arbitral, cheios de vontade em atropelar a lei, decidiram dar razão ao jogador no dia 29 de Maio. Recordo apenas que estamos a falar da mesma comissão para a qual foi nomeado João Pinheiro, que posteriormente teve de colocar o seu lugar à disposição após a denuncia de posts ofensivos ao Sporting e a Bruno de Carvalho no seu facebook. 

Dois dias depois da decisão ilegítima e ilegal da Comissão arbitral, Keaton Parks foi anunciado nos jornais como sendo jogador do Benfica. De imediato o Varzim interpôs uma providência cautelar no TAD para cancelar a decisão ilegal e ilegítima da Comissão arbitral. Uma providência cautelar que acabou por ser aceite pelo TAD que considerou o comissão arbitral incompetente para decidir sobre este assunto. 

O Advogado "escolhido"


Pedro Macieirinha, advogado de Keaton Parks

Keaton Parks "escolheu" Pedro Macieirinha para seu advogado, após "sugestão" de Paulo Gonçalves, o tal senhor da SAD do Benfica que trata dos "meninos queridos", como ainda na passada terça-feira ficou mais uma vez provado, com o caso de Ferreira Nunes/Frankc Vargas (aqui). Mas quem é este senhor advogado?

Mais um "incompatível"


Link perfil (aqui)

Como podem verificar no print anterior, o senhor advogado é Director Jurídico do Gil Vicente desde Fevereiro de 2006. Como é óbvio e evidente, há uma clara incompatibilidade de funções. Eu pergunto: Como é possível que um funcionário de um clube seja advogado de um atleta num processo contra um clube rival? Só mesmo cá no burgo. Mas há mais!

O galo também canta!


Link da notícia (aqui)

Ora deixem-me ver se percebi bem: Um jogador rescinde unilateralmente com um clube e escolhe para seu advogado o director jurídico de uma equipa rival. Equipa essa que participa na mesma competição do clube ao qual o atleta interpôs um processo. Giro!

Para além disso, o atleta passa a treinar com essa equipa levando todo o tipo de informação sobre a preparação, organização e a estrutura do clube com o qual está em litígio. Bravo!

Qualquer dia ainda vamos ver Paulo Gonçalves a defender jogadores e dirigentes de outros clubes. E quem sabe se não poderá dar uma ajudinha a árbitros, delegados, observadores...

A Macieirinha está carregada


Pedro Macieirinha tem estado muito activo nos últimos meses. Foi por exemplo o advogado escolhido no processo contra o Canelas e elementos dos Super Dragões, como podem ver (aqui). E até já aparece na comunicação social como especialista em direito desportivo defendendo algums coisas interessantes para os encarnados (aqui).

As dores de Keaton Parks


Comunicado Keaton Parks no seu Facebook pessoal a 30/05/2017

No dia 30 de Maio, Keaton Parks publicou um comunicado no seu Facebook pessoal congratulando-se com a decisão da CAP, o tal organismo que não tinha competência para se pronunciar sobre o assunto. Peço a máxima atenção aos leitores para este comunicado especialmente para as partes sublinhadas a amarelo:

- O ponto 1 do comunicado começa por afirmar cabalmente que o atleta efectuou a rescisão por justa causa "por estarem em falta o pagamento de salários relativos aos meses de Setembro de 2016, Outubro de de 2016, Novembro de 2016, Dezembro de 2016, e Janeiro de 2017". Foi esta a principal fundamentação para a rescisão de contrato.

- No ponto 2, o atleta afirma que o clube "incumpriu ainda com outras obrigações decorrentes do contrato de trabalho: tratamento e respeito como o jogador como seu colaborador e concessão de condições de trabalho ao jogador. 

- No ponto 8 e 9, o atleta afirma que a CAP lhe deu razão pelo facto de o Varzim não ter os vencimentos em dia com o atleta. 

Ora, é importante realçar que o Varzim não foi notificado sequer da existência do processo e muito menos lhe foi dada qualquer possibilidade para se pronunciar, como é apanágio de qualquer processo minimamente justo. A única notificação que chegou ao clube da Póvoa do Varzim foi o acórdão com a decisão, como podem verificar (aqui).

A questão dos vencimentos em atraso seria cabalmente desmontada pelo clube, uma vez que têm todos os recibos de vencimento assinados pelo atleta. Só por aqui se percebe a má fé da CAP e dos seus responsáveis. Uma atitude que num país sério levaria à imediata destituição dos elementos que compõem esta comissão. 

O Varzim recorreu para o TAD através de uma providência cautelar que versava essencialmente na incapacidade da CAP se pronunciar sobre o assunto. Algo que foi obviamente aceite pelo TAD que anulou a "decisão" da CAP.

Uma decisão que pode mudar o futebol nacional


Depois de anular a decisão da comissão arbitral, chegou a altura de o TAD se pronunciar sobre o assunto. E eis que surge uma decisão peregrina e que coloca em causa toda a industria do futebol. Uma vez que o acórdão não é publico, baseio-me apenas nos comunicados oficiais do Benfica e do Varzim. Vejamos:


Comunicado Benfica (aqui)


Comunicado Varzim (aqui)

Como podem verificar, Varzim e Benfica confirmam que o TAD deu como provado que "o jogador recebeu a totalidade das retribuições mensais acordadas e que o jogador nunca esteve à margem do plantel, nem sequer em condições diferenciadas dos demais colegas". Curiosamente, foram estas as queixas anunciadas no comunicado publicado pelo atleta no seu facebok pessoal, como já vimos em cima.

Então porque raio o TAD validou a justa causa?


Segundo os comunicados dos dois clubes, "o TAD entendeu que a falta de utilização do Jogador pelo Varzim entre 22 de Dezembro de 2016 e 01 de Fevereiro de 2017 não foi devida a questões técnicas ou médicas, interpretou-a como forma de retaliação ao malogro de negociações tendentes à transferência do Jogador, e considerou apenas por isso que havia justa causa de rescisão, para efeitos desportivos".

Desde logo, é importante realçar que durante o período indicado pelo TAD o jogador esteve no lote dos convocados para a deslocação ao Estádio de Alvalade (Taça da Liga) a 30 de Dezembro (aqui) e foi suplente não utilizado numa partida a 4 de Janeiro frente ao Arouca (aqui). Mas até dou isto de barato.

O TAD justifica a "justa causa" para a rescisão com algo que é impossível de comprovar. Como é que o tribunal encontrou evidências que o atleta não jogou por questões relacionadas com uma eventual transferência? Só o treinador ou os próprios dirigentes do Varzim poderiam provar tal coisa e não consta que o tenham feito. Quem nos garante que não foi uma opção técnica ou até directiva que visava a aposta num outro activo? Quando os jogadores assinam contratos há alguma cláusula que lhes garanta a titularidade ou utilização corrente? 

Esta decisão do TAD não tem qualquer fundamento, e inclusivamente o jogador nunca alegou o motivo pelo qual o TAD encontrou fundamentação para punir o Varzim. É uma decisão que demonstra um total desprezo pela entidade patronal que cumpriu escrupulosamente com as obrigações contratuais para com o jogador, como o próprio TAD acabou por confirmar. 

Perante isto, jogadores como Reyes ou Martins Indi também podem alegar justa causa para rescindirem com o Porto, uma vez que estão no último ano de contrato e não fazem parte das opções iniciais de Sérgio Conceição. É isto que está em causa. Dou outro exemplo: Imaginemos que surgem propostas por Adrien Silva e o Sporting considera-as curtas não transferindo o jogador. Entretanto Bruno Fernandes ganha o lugar na equipa e Adrien fica de fora da equipa. Será que Adrien também tem direito a rescindir por justa causa? É que é isto que o TAD está a afirmar. Basta um jogador não jogar e ter tido um clube interessado nos seus serviços e está feito o filme para a rescisão. Esta decisão é um verdadeiro escândalo e poderá abrir uma caixa de pandora para situações deste género. 

Mas o mais curioso no meio de tudo isto é o facto de o Benfica ter levado este caso para um jogo nojento de influências. A decisão completamente ilegal do CAP e a decisão do TAD, que não tem a mínima base de fundamentação são um claro sinal da força e das ramificações de um polvo que urge destruir.

Estamos a falar do mesmo clube que ofereceu 150 mil euros ao Vianense numa eliminatória da Taça mas que se dá a todo este trabalho para roubar um jogador ao Varzim, evitando o pagamento de um milhares de euros. Por que será?

Ricardo Costa está em todas



Importa ainda esclarecer que o Sr. Ricardo Costa, o tal senhor que faz pareceres a pedido de Paulo Gonçalves para Ferreira Nunes é vice-presidente do Conselho de Arbitragem do TAD. Precisamente o órgão dentro da estrutura do TAD que julga questões arbitrais entre clubes e jogadores como é o caso de Keaton Parks.

Link (aqui)
Obviamente, coincidências...

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)