" Mister do Café: Duarte & Cª

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Duarte & Cª


Duarte Gomes, a nossa "noiva do apito" voltou às lides de escriba do jornal Abola. Acompanhem este "querido" em mais uma profunda análise pelo mundo do apito. Se não perceberam a piada da "noiva do apito", é obrigatório começarem a leitura por (aqui-cliquem)

O poder da palavra


Cliquem na imagem para aumentar
Duarte Gomes escreveu mais uma carta de amor à Liga Portugal, presidida por Pedro Proença, o seu "mais que tudo". Nesta ode ao amor, este "querido" dá-nos ainda um conjunto extra de informações sobre os testes do videoárbitro. Segundo o próprio, a equipa presente nos testes do vídeoárbitro da Taça da Liga cumpriu todas as exigências do International Board, tendo sido oficialmente aprovada e reconhecida por aquele órgão. Para esta certificação, foi obrigatória a presença dos envolvidos em workshops internacionais, nomeadamente em Zurique e Nova Iorque.

Acho muito curioso que Duarte Gomes nunca se tenha referido a si como tendo sido o vídeoárbitro do jogo entre o Moreirense e o Benfica para esta Taça da Liga. Talvez assuma que o país futebolístico tenha conhecimento sobre o assunto. Afinal de contas, até deu conta disso mesmo no seu Facebook. Vejamos:

O Facebook do querido



O querido em Zurique



O "querido" em Nova Iorque




Resumindo


Temos um ex-árbitro que anda a prestar serviços relativos a arbitragem à Liga Portuguesa. A Liga remunera o "querido" pelo serviço e ainda lhe paga viagens e deslocações. O Regulamento de arbitragem é claro e apresenta um conjunto de incompatibilidades para agentes de arbitragem. Entre elas é apontada a impossibilidade de: 


Ora, como sabemos Duarte Gomes é colunista no jorna Abola e no Expresso e ainda é comentador da SIC Notícias. A pergunta que eu faço é simples: Até quando as organizações que regem o futebol em Portugal vão fechar os olhos a este incumprimento regulamentar?

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

8 comentários:

  1. Este gajo não tem tacho,tem um trem de cozinha oferecido pelo "querido".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece-me mais uma prenda conjunta, o patrão (da FPF) também deverá ter querido dar o seu óbolo (não confundir com óvulo, esta pronúncia "à Porto" é lixada)

      Eliminar
  2. Duarte Gomes já não é árbitro. Por isso não percebo as incompatibilidades que são apenas para os árbitros em actividade. Estarei errado?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está errado. Já expliquei isso num post anterior. Aqui fica o link:
      http://misterdocafe.blogspot.pt/2017/01/o-casal-do-apito-e-mais-um-escandalo-na.html

      Resumindo: Ao prestar serviços de arbitragem no papel de videoárbitro Duarte Gomes está sujeito ao Regulamento de arbitragem. Nesse regulamento é bem expresso que existe uma incompatibilidade entre o papel de agente de arbitragem com o de comentador/colunista.

      Outros ex-árbitros com visibilidade na CS, tiveram de abdicar de cargos em associações locais de arbitragem para poderem ser comentadores. E estamos a falar de instituições a nível local, que nem sequer podem ser comparadas a instituições nacionais como a LPFP.

      Eliminar
  3. Vindo do tipo que expulsa o treinador de guarda-redes, depois de interrmpoer o treino do guarda-redes, metendo-se entre o treinador e o jogador, não se pode esperar integridade

    ResponderEliminar
  4. Este gajo é um nojo, só está onde está por causa de Pedro Proença.

    ResponderEliminar
  5. Um corrupto do caralho enquanto árbitro e agora nestas funções... Vem no bom caminho esta merda!

    ResponderEliminar
  6. É preciso que alguém faça queixa na Liga...

    ResponderEliminar