" Mister do Café: Tudo sobre o Relatório e Contas 2015/2016

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Tudo sobre o Relatório e Contas 2015/2016



O Sporting CP divulgou ontem os resultados do exercício económico de 2015/2016. Importa referir que o período em análise vai de 1 de Julho de 2015 a 30 de Junho de 2016. Neste sentido, as receitas relacionadas com as vendas de Slimani e João Mário, não estão contabilizadas neste exercício. 

Prejuízo de 31,905 M


"Os resultados líquidos do exercício em análise ascendem a um prejuízo de 31.905 milhares de euros e resultam sobretudo, como demos oportunamente conhecimento, com o reconhecimento de gastos não recorrentes de 14.991 milhares de euros decorrentes da transferência do futebolista Rojo, processo que se encontra ainda em contencioso nos tribunais Suíços. Sem este impacto, o prejuízo do ano seria de cerca de 16.914 milhares de euros que, tivesse o Sporting acedido à fase de Grupos da Champions League, seria em grande parte mitigado"

Histórico da SAD


Acho importante mostrar o histórico de resultados da Sporting SAD, para que os leitores consigam perceber melhor o contexto da sociedade.
* Deixou de ser Presidente em Março

- Como podem verificar, em 18 épocas desportivas, só por 6 vezes o Sporting conseguiu obter resultados positivos.
- Os melhores resultados obtidos pela SAD verificam-se em 2004/2005. Resultado "falso", uma vez que foi obtido pela alienação de praticamente todo o património não desportivo. Falo dos terrenos envolventes ao Estádio, Clinica CUF ou até o Edifício Visconde de Alvalade. Uma decisão catastrófica para o Sporting.
- A gestão de Bruno de Carvalho entra pela primeira vez no prejuízo, depois de os dois primeiros exercícios deste mandato, terem sido positivos. 

Análise Presidencial 


Recordo-me de ouvir falar num compromisso de honra, assumido pelas direcções do Paços de Ferreira para que no final do mandato os resultados acumulados fossem positivos. Deveria ser este o pensamento de todos os clubes nacionais. No Sporting, só Filipe Soares Franco conseguiu "cumprir" este critério. Bruno de Carvalho está neste momento nos 12M negativos, considerando uma derrota no caso Doyen. Veremos qual será a decisão neste caso.

De qualquer forma, com as vendas efectuadas neste Verão, Bruno de Carvalho garante desde já que acabará o seu mandato (Março de 2017) dando lucro ao Sporting e batendo por muito Filipe Soares Franco.

Recorde de proveitos operacionais




Consideram-se como "proveitos operacionais", todas as receitas obtidas pela sociedade durante o exercício económico, sem contar com as vendas de jogadores. Como podem verificar, o Sporting bateu o recorde de receitas operacionais ficando muito perto dos 69M.

Este dado é de facto impressionante, devido às contingências negativas que envolveram o exercício, como foi o caso da eliminação no play-off da Champions e o facto de durante os primeiros 6 meses da época não contar com patrocínio nas suas camisolas. Só aqui estão cerca de 15M "perdidos".

Recorde de Gastos com pessoal



Depois de dois anos de grande contenção em termos salariais, em 2015/2016 o Sporting demonstrou que já se encontra numa nova fase do seu projecto desportivo. O equilíbrio nas contas nos dois primeiros exercícios permitiu nesta época aumentar os seus gastos com pessoal, que na sua esmagadora maioria são consumidos pela equipa profissional.

Para este aumento contribuíram diversos factores que passo a enumerar:

- Contratação de jogadores experientes e mais caros como: Bryan Ruiz, Schelotto, Naldo, Aquilani, Teo Gutíerrez, Hernan Bárcos ou Coates.
- Renovação de contrato dos principais jogadores do plantel aumentando-lhes o salário. Casos de João Mário, Adrien Silva, Rui Patrício ou William Carvalho só para citar os mais relevantes.
- Contratação de Jorge Jesus.

Compras de jogadores



Como podem verificar, o Sporting gastou cerca de 25,5M em compras de jogadores. Contudo, há que destacar o facto de 3 destes atletas, terem sido contratados depois do final da época, mas durante o período em análise neste relatório e contas, que vai até ao dia 30 de Junho.

Alan Ruiz, Lucas Spalvis e Radosav Petrovic custaram 9,784M. Neste quadro é também possível perceber que a renovação de contrato de Adrien Silva custou ao Sporting 1,224M. Isto quer dizer que em compras para a época 2015/2016 o Sporting gastou cerca de 14,5M. Muito pouco, quando comparado com os gastos dos rivais.

É preciso ter em atenção que o facto de o clube ter comprado 3 jogadores para a época 2016/2017 durante este exercício também penaliza fortemente os resultados negativos apresentados.

Destaque ainda para o facto de Naldo ter sido adquirido por 3M e de ter sido vendido por 4,5M, valor que só será reflectido no exercício económico de 2016/2017, uma vez que a venda se processou depois de 30 de Junho.

Venda de jogadores


Este foi um exercício em que Sporting fez um esforço por manter os seus principais jogadores para não perder a competitividade até ao final da Liga.

De salientar que nas 4 vendas apresentadas neste exercício os Sporting consegui sempre sair a ganhar, senão vejamos:

Fredy Montero - Num momento inicial, o Sporting pagou 1.173.000,00€ pelo empréstimo de 1 ano, ficando com o direito de opção de compra de 100% do passe do jogador por 1.135.000,00€ que acabou por exercer em meados da época 2013/2014. Tudo somado, Fredy Montero custou 2,308M gerando um lucro de 2,692M (5M-2,692M).

Valentin Viola -  Mais um negócio ruinoso dos tempos de Godinho Lopes, que pagou 4M pelo jogador. Viola rescindiu com o Sporting e foi jogar para o Chipre. O Sporting ficou ainda com 25% de uma venda futura.

Naby Sarr - Jogador chegou ao Sporting por 1M e foi vendido por 1,999M. Nos 495Mil euros indicados como gastos associados à venda estão os 15% de direitos económicos detidos pelo anterior clube e as comissões de intermediação associadas a esta transacção. O Sporting acabou por ganhar cerca de meio milhão de Euros com o jogador. Para além disso, o Sporting fica com 15% do passe em caso de o jogador ser vendido por mais de 12,5M. Ainda acrescem valores variáveis mediante a performance no Charlton.

Shikabala -  Tanta polémica com este jogador e o Sporting acabou por fazer um excelente negócio. Jogador custou 190 mil euros ao Sporting e acabou por ser vendido por 570 mil euros. No final de contas o Sporting ganhou 323 mil euros. Mas há mais: através da compra do jogador o Sporting conseguiu um particular no Egipto onde recebeu cerca de 350 mil euros.

Resumindo, nestes 3 jogadores comprados e vendidos por esta Direcção o Sporting ganhou 3,870M. Nada mau para um clube que estava habituado a dispensar jogadores a custo zero...

Dívida Financeira



A dívida financeira cresceu cerca de 2 Milhões de Euros. Algo que não é preocupante, uma vez que no exercício de 2016/2017 será possível abater bastante esta rubrica, através das vendas de Slimani e de João Mário como já demonstrei (aqui).

Contrato com a NOS


Foi durante este exercício que o Sporting fechou o contrato milionário com a NOS. Um contrato que permitiu neste exercício económico aumentar as receitas fixas de TV em cerca de 8 Milhões de Euros.


Em 2014/2015 o Sporting estava a receber 16M da PPTV pelos seus direitos televisivos. O montante adicional está relacionado com outras transmissões televisivas. Através do novo acordo com a NOS foi possível subir as receitas fixas nesta rubrica para os 24M.

Destaco também o facto de em publicidade o Sporting ter conseguido ficar praticamente ao mesmo nível da época anterior, apesar de não ter patrocínio durante a primeira metade da época.

Principais conclusões:


Quero salientar a transparência total com que o Sporting comunica os seus negócios. Seja através do site, jornal ou de comunicados à CMVM. Está tudo disponível para consulta.

Quanto ao resultado: Obviamente, um resultado desta grandeza nunca é positivo para uma sociedade. Apesar disso, este é um resultado negativo com muitas justificações que importa compreender. Desde logo, os 15M em provisões para a Doyen. Este é um processo que ainda não está fechado e o Sporting ainda pode ganhar o recurso. Só nesta situação está metade do prejuízo. Depois há que salientar a inclusão de cerca de 10M em contratações de jogadores para a época 2016/2017, mas que foram contabilizados neste exercício, começando desde logo a ser amortizados nesse exercício.Por fim, temos a questão da eliminação no play-off da Champions na Rússia onde o Sporting foi claramente prejudicado. Estes 3 factores são importantes para justificar este resultado.

Outros dois factos muito relevantes que ficam: Em primeiro lugar, o contrato extraordinário com a NOS, que permitirá ao Sporting ter um fôlego financeiro muito maior para os próximos anos. Em segundo lugar, o abandono da política de enorme contenção das duas primeiras épocas desta administração. Contenção que foi essencial para chegarmos a este exercício e podermos dobrar o investimento em custos com pessoal trazendo para Alvalade jogadores de reconhecida valia. Estamos agora num novo estádio do desenvolvimento leonino.

Para a próxima época, o Sporting baterá todos os recordes. Em termos de proveitos operacionais devemos conseguir um resultado na casa dos 90M, aos quais ainda teremos que adicionar os 60 Milhões que entram nos cofres do Sporting, através das vendas de Slimani, João Mário e Naldo. 

Foi também neste exercício que o Sporting se transfigurou quer dentro quer fora de campo. Em campo, a equipa fez uma Liga absolutamente extraordinária, praticando um excelente futebol e fazendo uma pontuação histórica. Fora do campo, a união dos sportinguistas é cada vez maior. 

Por isso, não há nada a temer. Com argumentos como estes o futuro só pode ser risonho.

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 
Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

21 comentários:

  1. mister o soares franco também teve épocas que vendeu património, recordo de o ver nas tvs a falar sobre isso.
    acerca das contas, naturalmente daqui a 3 meses os resultados, já contam com os resultados obtidos depois do fecho do exercício 15/16 e serão completamente diferentes.

    ResponderEliminar
  2. Parabéns pelo excelente trabalho Mister.

    ResponderEliminar
  3. SE for como se diz, então o Sporting poderá vir a ter, em 2016/2017, Proveitos Operacionais de cerca de 150M€?!? É obra, que só nos pode deixar orgulhosos!
    E pensar que na época seguinte (2017/2018) entra em vigor o contrato com a NOS (40 M€/época),quase que paga os Custos com Pessoal (2015/2016: 48 M€)...
    Se assim for, as perspetivas são muito boas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Proveitos Operacionais não incluem vendas de jogadores. O expectável será algo na ordem dos 90M (Champions + publicidade camisola + TV).
      Excelente, de qualquer maneira, tendo em conta os cerca de 30M de 2012/13 (com custos de pessoal idênticos aos actuais).
      SL

      Eliminar
    2. Consideram-se proveitos operacionais (todas as receitas sem incluir as transferências). E estas deverão andar pelos 90M.

      Em termos gerais as receitas globais poderão andar pelos 150M se considerarmos os cerca de 60M nas vendas de Slimani, João Mário e Naldo.

      Eliminar
    3. Kobói

      Conta sim... "resultados operacionais" conta com compra e venda de direitos económicos. No venfica nem discriminam quanto mais por jogadores a jogador como o Sporting faz (não convém mostrar as 'luvas ')...

      Portanto nas minhas contas são mais de 60 milhões (não se sabe a estória de todos os empréstimos com opção de venda)... e se por acaso o Sporting tiver o mesmo percurso na champions que o Merdica no ano passado (muito difícil os tipos andaram todos borrados)... pode ir aos 180 quiçá 190 milhões de proveitos.

      Eliminar
  4. Já conseguiste espetar ai uma mentira aos sportinguistas e corrige-me se estou errado. Mas o vosso contrato com a NOS em relação aos direitos televisivos só entra em vigor a partir de 2018, por isso não podem receber já em 2015/2016 os 24M, respectivos a esse contrato. O que entra em vigor na época2015/2016 é o patrocínio das camisolas, 2 coisas completamente diferentes!! Penso eu de que!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás errado. O acordo que está em vigor é o contrato com a PPTV que é detida pela NOS. Aquando do acordo com a NOS, foi feito um aditamento ao contrato com a PPTV passando o Sporting a receber mais 8M por cada época. 15/16, 16/17 e 17/18. Passou por isso dos 16M para os 24M indicados e demonstrados no ReC.

      Ou seja, mais 8M por época.

      Penso eu de que...

      Eliminar
    2. Okay então o restante do vosso contrato com a PPTV é que foi aumentado até à época de 2017/2018. Quer dizer que o vosso contrato com a NOS é de 446M no seu todo incluindo direitos televisivos, patrocino das camisolas e outros patrocínios. Então é um contrato parecido com os outros grandes!!

      Eliminar
    3. ó anonimo lê as coisas com calma e se tens duvidas não dispares logo que "aqui estão a mentir aos sportinguistas". já passamos por isso e ainda bem que esta direcção mostra o jogo todo, não esconde nada.
      http://prnt.sc/cg3cbk

      como estou a ver que estás com duvidas do negocio Sporting/NOS aproveita e lê este artigo, para não cometeres outro erro:
      https://www.dinheirovivo.pt/outras/benfica-porto-e-sporting-compare-os-contratos-milionarios/

      Eliminar
    4. Anónimo, tens aqui tudo explicado:

      https://misterdocafe.blogspot.pt/2015/12/tudas-as-respostas-sobre-o-negocio-do.html

      Eliminar
    5. Anónimo

      Falas sem veres sem saberes... bastava ires ver o PDF do RC... 24 milhões já o Sporting recebeu a época passada

      O Sporting a partir da época 17/18 irá receber o mesmo que o Benfica por TV e publicidade de 1a linda 40 milhões(inclui só de adicional a exclusividade do canal SportingTV à NOS) + 7 milhões pelo patrocínio exclusivo na camisola

      Se o Mister enganou o pessoal foi por defeito, pois se teve 68 milhões só com 24 Tv(ok inclui alguns jogos da Liga Europa) e 3.5 de camisola(27.5) não era necessário aumentar as outras receitas em quase nada para chegar aos 90 milhões com a entrada total da NOS

      Como se prevê um aumento de 20% este ano, pá época seguinte proveitos acima dos 100 milhões sem CL e venda de Jogadores deve ser a norma.

      (resta saber como é o esquema de franchise e royalties, pois já vão pas 30 fora de Portugal... 2 ou 3 e que estão concluidas e a funcionar... mas se a coisa for como imagino e explodir muito mais... se calhar 100 milhões ou perto são só das academias no futuro->inclui parte da verba de solidariedade na venda de passes de todos os jogadores de todas as academias sporting )

      Eliminar
  5. Estamos a ignorar um assunto talvez o mais importante. Pavilhão
    Construído praticamente. Não teve custos 32 milhões pagam o seu custo?
    É claro que não.
    Fica o pavilhão e ao contrario de outros presidentes o patrimônio enriqueceu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O pavilhão é uma obra do Sporting e não da Sporting SAD. Aqui estamos a analisar as contas da SAD

      Eliminar
  6. Oh Mister.. Eu admiro bastante a forma detalhada como faz as análises mas aqui estamos algo tendenciosos! Os gastos com pessoal são superiores a 2013. Algo considerado insustentável inúmeras vezes pelo presidente. Os resultados estão cheios de SEs para justificar.. O clube vai começar a viver de receitas extraordinárias e de se a bola entra? Sinceramente preocupado que voltamos ao mesmo.. É com menos aposta na formação

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por partes:

      Certo, os custo com pessoal estão dentro do que tínhamos com Godinho Lopes. Nessa altura não era sustentável porque as receitas eram absolutamente ridículas. Neste momento temos mais receitas em todas as rubricas. A direcção fez um trabalho muito bom nesse sentido.

      Apesar disso acho que podemos melhorar bastante em termos de marketing.

      Vou-lhe dar um exemplo: No exercício em análise a diferença entre as receitas operacionais e as despesas operacionais é de cerca de 10M. O Sporting recebeu 68M e gastou 78M. Há um défice de 10M. Isto tinha ficado resolvido se o Sporting tivesse conseguido o acesso à Liga do Campeões.

      Concordo com o que diz. Não se deve gerir os clubes com base em "ses". Mas,neste caso há que perceber que o Sporting teve um exercício complicado com várias condicionantes. também não tivemos receitas de publicidade nas camisolas durante meia época. Esta foi outra condicionante.

      Para a época que agora estamos a iniciar o Sporting tem as suas contas completamente equilibras, mesmo não contando com as vendas.

      Em cima fiz uma estimativa na casa do 90M de receitas operacionais o que suporta perfeitamente todos os custos operacionais.

      Outra coisa importante, o Benfica e o Porto gastam muitooo mais em custos com pessoal.

      Em relação à formação discordo por completo. Acho até que o plano é excelente. Temos neste momento dois miúdos titulares na equipa. Gelson e Semedo. De facto chegaram Campblel e Markovic, emprestados por uma época. Estou convicto que o plano passa por trazer Iuri e Podence na próxima época. Mas isto já entramos na questão de opinião pessoal.

      Nem todos os anos há jogadores com qualidade para entrarem na equipa. Para além dos consagrados, o plantel conta com Esgaio, Semedo, Gelson e Matheus. Os rivais quantos jovens têm?

      Eliminar
    2. eu acho bem que se pague bem a quem trabalha e tem mérito nisso. esse era o cancro no sporting, muita gente ganhava bem mas roçava o cu no chão, sem fazer nada.

      Eliminar
  7. Mister, boa tarde! Antes de mais, grande trabalho de pesquisa! Custa que eu sei! Parabéns! Agora a minha questão, não tivemos adiantamento de receitas da Nos, através de factoring? Outra coisa em relação à massa salarial dos que saíram versus os que entram o que lhe parece aumenta,baixa ou mantém se?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O factoring quer seja sobre a Nós quer seja sobre outra receita qualquer na pratica é o mesmo que um empréstimo bancário, não influencia os resultados do exercício. Influencia sim e apenas o passivo. Que nestas contas aumentou 20M mas até nem foi por causa do factoring mas sim, sobretudo pela provisão do pagamento à Doyen. O valor dos financiamentos obtidos que inclui o factoring manteve mais ou menos os mesmos valores do ano anterior.

      Quanto à massa salarial, eu espero que aumente e bem, sobretudo com a inclusão de prémios a premiar objectivos atingidos :)
      Depois temos por lá gente competente que se vai encarregar de adequar a massa salarial às receitas operacionais disponíveis.

      Eliminar
  8. Mister, boa tarde! Antes de mais, grande trabalho de pesquisa! Custa que eu sei! Parabéns! Agora a minha questão, não tivemos adiantamento de receitas da Nos, através de factoring? Outra coisa em relação à massa salarial dos que saíram versus os que entram o que lhe parece aumenta,baixa ou mantém se?

    ResponderEliminar
  9. O prejuízo justifica-se com a "provisão especial" do caso doyen, que é uma brutalidade, pois se me lembro bem eles já têm 4 milhões e tal com eles... Enfim!

    E justifica-se com a diferença entre compra e venda de Jogadores 25.510-7.632 = 17.878 milhões

    14.990+17.878 = 32.868 milhões

    As contas correntes sem envolver passes de Jogadores estão perfeitamente controladas, em especial no financeiro, pois se no total aumentou 2 milhões, sem dúvida devido ao aumento significativo no mercado de jogadores como parte compradora... É de realçar que a DIVIDA FINANCEIRA RECORRENTE(a que é de maior prazo que um ano) diminuiu -6 milhões.

    ResponderEliminar