" Mister do Café: Entrevista de Bruno de Carvalho ao jornal Marca

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Entrevista de Bruno de Carvalho ao jornal Marca


Aqui fica a tradução da entrevista publicada hoje no jornal espanhol "Marca", onde Bruno faz uma antevisão sobre o jogo da próxima quarta-feira. 


Visitam o Bernabéu para a Champion para jogar contra o "filho da casa ", como eles chamam CR7. Bruno de Carvalho (Moçambique, 1972) tem o sonho devolver ao clube da qual ele é um adepto desde criança, a glória continental. Aliás, o Sporting, sim. Sem Lisboa, nenhuma. Cuidado com isso. 

A primeira pergunta é sobre um tema que sei que o preocupa: "Sporting de Lisboa". 
Não existe! Essa equipa nunca existiu. É Sporting Clube de Portugal. Ou Sporting de Portugal. É como se eu o chamasse Mario em vez de Sergio. É o nosso nome há 110 anos. 

A estreia será no Santiago Bernabéu, numa partida que vai marcar a primeira jornada da Liga dos Campeões. Todo mundo vai quer ver Ronaldo contra o clube que ele cresceu. 
É um sentimento especial participar na Liga dos Campeões. Temos como objectivo estar sempre nela. Ainda para mais é um estádio mítico e vai ser muito bonito receber o Real Madrid no nosso campo. O que nós queremos é que todo o mundo desfrute do jogo. É um prazer enorme estar onde o Sporting nunca deveria ter saído: A Liga dos Campeões. 

O relacionamento entre os dois clubes é bom: Esta temporada entenderam-se muito bem nas conversações sobre Lucas Silva, que acabou por não se concretizar. Como se dá com Florentino?
Temos uma boa relação. Estou seguro que vamos colaborar no futuro. Sabem que somos um clube que forma muito bem e estamos encantados por cultivar esta relação.

Sim, mas a presença do Cristiano faz como que esta relação entre os clubes se torne mais especial, certo? Claro. É um prazer para todos. Viu-se a reacção de Ronaldo quando ele viu o Sporting no seu grupo. A nossa é igual. Será especial: nós jogamos contra o nosso menino e ele joga contra o equipa que o formou. Vai ser bonito. 

Esta partida vem num momento ideal?  
Bem, é lógico que os reforços têm pouco tempo de trabalho juntos, mas nós estamos bem. Sem Slimani , João Mário e Teo, vai custar mais aos novos. Vamos fazer melhor em Alvalade, porque eles estarão mais adaptados. Fiquei feliz com o sorteio e a no estreia Santiago Bernabéu será especial.

Vencedor da prova contra uma equipa com 3 campeões da Europa de selecções, mas formaram quase todos.
Dos 13 jogadores que jogaram a final, 10 foram formados por nós. Temos muita vontade de mostrar o nosso futebol. A Europa gostará de ver a partida.

Qual a percentagem de possibilidade de vitória que colocaria na sua equipa?  
Eu sou o presidente, pelo que devo dizer 100%.

Para além de Presidente, o senhor foi um adepto fanático do clube durante toda a vida. Que recordações ficaram do Cristiano no Sporting?
Era uma rapaz com um talento fenomenal. Quando ele saiu pensei que foi demasiado cedo.  Eu assisti ao jogo contra o Manchester United e aqui ficamos todos com a sensação muito clara que depois do que tinha feito era muito difícil eles não o tentarem contratar. Tinha a esperança que o Sporting podia fazer algo para mantê-lo. Como adepto e agora como presidente, acho que foi uma má venda vende-lo tão cedo. Desportiva e financeiramente.

Está a poupar para que Cristiano possa terminar a carreira em Alvalade?
Eu adoraria. Estamos a fazer um grande esforço para que os jogadores regressem, como se viu quando trouxemos o Nani. Isso acontecerá mais vezes. 

Mas é uma meta que você tem como presidente, que Ronaldo termine sua carreira no Sporting? 
Sim. Eu não tenho nenhuma dúvida. Eu adoraria que acabasse a sua carreira, aqui na sua casa. Ele já nos dá muito, porque para nós representa muitas coisas, mas que seria muito bonito ele terminar a carreira aqui. É um embaixador para o mundo. Sempre fala bem de nós e demonstra o seu amor pelo Sporting. Ele vai fazer um grande jogo contra nós, é claro, mas temos que ver se o podemos parar. 

O que mudou no Sporting desde a altura em que ele cá estava até hoje? 
Neste momento o Sporting tem muito mais cuidado com estas saídas antecipadas dos nossos jogadores. Por exemplo, o João Mário tinha ofertas há muito tempo. Fazemos com que os jogadores percebam qual é o melhor momento para saírem. Antes não havia equilíbrio. Quaresma, Nani, Cristiano ... Em muitas ocasiões o clube poderia ter conseguido melhores transferências.

O clube está actualmente muito diferente. Agora há outro respeito, outras expectativas, outro sentimento de rivalidade com o Benfica e o Porto que recentemente não existia. 
O ambiente mudou. Quando cheguei tínhamos 22mil espectadores de média e agora estamos nos 40mil. Nós vendemos os 4000 bilhetes que tínhamos para o jogo Madrid. Se tivéssemos triplo dos bilhetes também os tínhamos vendido. Isso significa muito.

Em Espanha muitas vezes olham para o seu clube como o Atlético Madrid 'Português. Sente-se confortável com esta comparação? 
Eu não quero comparar para que ninguém se ofenda. Eu tenho um óptimo relacionamento com Atletico. Nós temos de saber onde estamos. Infelizmente, devido à má gestão do clube, ficamos muito tempo sem estar onde deveríamos estar. Esta equipa, em 10 Ligas ganhava 8. Esta era a nossa situação. Não podemos ganhar uma Liga a cada 10 ou 20 anos. O meu pai também é adepto e eu cresci a aprender que o Sporting ganhou sempre. Não quero que me interpretem mal, mas eu não quero comparações com ninguém, porque o objectivo passa por ganhar campeonatos numa base regular no nosso país e porque não, também na Europa. Eu quero o Sporting que aprendi a amar. O clube que luta para ganhar todos e anos e que regularmente ganha, que não é o que temos agora, uma vez que estamos há 14 anos sem ganhar.

P. O que traz Jorge Jesus ao Sporting?
Ele é o complemento exacto do que necessitamos. Perfeito para a minha visão do Sporting: exigência máxima, como eu. Perfeccionista no treino, como eu na minha, a liderar. Ele trabalha sempre no limite para conseguirmos os nossos objectivos. Nós construímos as paredes e ele colocou o cimento desportivo. Os jogadores agora percebem que podem ganhar no Sporting. 

Você diria que ele é a sua estrela principal? 
Jorge Jesus é, como é lógico, o líder. Ele é a pessoa mais importante grupo. 

Como imagina o jogo do Bernabéu? 
Eu acho que vai ser, em primeiro lugar, um ambiente espectacular. O estádio do Real Madrid tem uma atmosfera fantástica e os mais de 4000 mil adeptos do Sporting são muito aguerridos no apoio à nossa equipa. Vai correr tudo bem. Um espectáculo fora das quatro linhas e acredito que dentro do campo veremos uma super motivação por estarmos na Champions.

É sempre assim. Cumpre com os seus deveres de Presidente nos convívios oficiais antes do jogo, mas quando o jogo começa, Bruno de Carvalho não está numa poltrona de luxo, mas sim no banco junto ao relvado "Eu prefiro saber tudo. Ali em baixo percebe-se tudo o que se passa" explica. Cumprimentará todas as pessoas no palco do jogo e descerá como sempre para o banco.

Mudou o Sporting que estava cheio de dívidas e sem jogar na Europa. Agora é um firme candidato a todas as provas no seu pais. Já não são apenas dois, Porto e Benfica. Só vendeu os jogadores que quis, sem destruir o núcleo da equipa e conseguiu mais de 80Milhões de euros. Apesar disso, manteve estrelas como: Rui Patrício, William Carvalho e Adrien Silva, coluna vertebral de Portugal, vencedor do Europeu de França. Parece outro Sporting. 

Luta com firmeza pela sua marca. Nada vermelho. O vermelho - cor do Benfica - está proibido para o Presidente do Sporting "Nem cuecas", brinca. Impôs um firme código de vestuário aos seus funcionários. Verde e Branco "Temos que resolver a questão dos extintores", brinca.

Convidou-nos a comer no coração do Estádio de Alvalade: sopa verde, pescada branca com molho verde, sorvete branco, pudim verde e bolos de chocolate. Sim, chocolate verde. A marca Sporting Clube de Portugal leva já quase quatro anos a recuperar a glória que teve.

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 
Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

11 comentários:

  1. o rascord já começa a argumentar acerca desta entrevista.
    o rascord encontra nessa entrevista, alguns pontos essenciais na sua analise para publicar a entrevista do BdC, na sua versão online, à marca.
    os pontos: trabalho da direcção, as cuecas (não podem ser vermelhas), código de marca nos empregados devido ao vermelho, ou seja o imperador/ditador BdC impede alguém de usar vermelho em Alvalade, a cor dos extintores em Alvalade e por fim, a alimentação em Alvalade, só pode ser verde.

    imaginemos o rascord, ver uma entrevista a um jornal espanhol de alguém a dizer mal do sporting ou do seu presidente, a ver se o miroto não publicava a entrevista na integra.

    ResponderEliminar
  2. O Bruno é o maior. Espero que se mantenha muitos e bons anos

    ResponderEliminar
  3. Muito interessante. Uma entrevista de circunstância, mas nos tempos que correm não podemos ser esquisitos. Ajuda a promover a marca Sporting em Espanha e no mundo de língua castelhana.

    ResponderEliminar
  4. Obrigado pela tradução! Boa entrevista, gostei.

    ResponderEliminar
  5. É um principio, um bom principio. É dificil ao Sporting mostrar ao mundo a sua grandeza quando a pequenez da comunicação social portuguesa mina e sabota tudo o que o clube faz e diz. Pudemos assistir a uma boa entrevista onde se dá oportunidade ao entrevistado de falar, de expor a sua opinião, ao contrario em Portugal entrevista-se o Presidente do SCP com uma "faca na manga" e entrevista-se o rival em clima de festa e sorrisos entre os seus e os da sua cor, para que este possa mascarar e debitar as mentiras que mais lhes interessam. Pouco a pouco a Europa e o Mundo vai conhecendo o Sporting e quando se começarem a questionar o porquê da ausencia dos grandes palcos europeus talvez a FIFA tambem se questione e decida investigar os negocios e "parecerias empresariais" entre clubes e agentes, os mesmo que querem vender jogadores que não representam como no caso o JM quis vender o Adrien ao Lyon, como se compram jogadores a equipas que não existem ou a equipas que não "acusam" recebimento dos valores de compra de um seu jogador por 2,8 milhões de euros. Resta ao Sporting esperar e continuar o bom trabalho e confiar que a verdade ainda é a verdade e que cá como no mundo ela sempre venha acima como o azeite na agua.

    ResponderEliminar
  6. Pois ete sr:Anonimo disse tudo aquilo que ja sabia .Pois tenho quase 67 anos e os mesmos de Sporting .Por isso concordo em tudo do comentario.Infelismente comunicacao social.Desportiva em Portugal e uma grande Mafia lampiona.Sempre foi nestes modos desde os meus nove anos de idade tempo em que comecei lendo os jornais desportivos de meu pai .Mas hoje ate na radio as pessoas sao lampionas.Pois nao temos nenhum Artur Agostinho grande sportinguista.Bom amigos gostei das palavras do nosso presidente ao jornal Marca .Que eu tambem leio na net
    .Um obrigado pelo trabalho deste senhor Mister do cafe.Deste Canada tudo de bom

    ResponderEliminar
  7. Anónimo das 12:27, kudos.

    Sr. Luis Nunes, são 25 anos que o senhor tem a mais que eu, anos esses que reforçam que aquilo que por vezes nós, na nossa pureza e honestidade, ainda equacionamos ser coisas da nossa cabeça e complexo da preseguição, afinal são mesmo aquilo que está à vista de todos desde há décadas, a constante tentativa do jornalixo nacional de menorizar a Grandeza do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL...

    ResponderEliminar
  8. O BdC é doente pelo Sporting... incrível!

    ResponderEliminar