segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Do oitcho ao oitchienta


Oitchienta


Na semana passada fui com um grupo de amigos a Madrid acompanhar a equipa do Sporting no duplo compromisso com o Real Madrid. Chegamos bem cedo à capital espanhola e mal aterramos em Barajas, um vendedor abordou-nos com os já clássicos cachecóis alusivos ao jogo. Um homem inteligente que nos surpreendeu ao falar de 3 "ilustres" portugueses: Armando Vara, Duarte Lima e Pedro Santana Lopes "o rei da noite". No primeiro pedido de informações, levamos com um surpreendente "Vocês são do Sporting de Portugal e não de Lisboa. Nós lemos a entrevista do vosso Presidente e agora já sabemos". Duas interacções que demonstram bem o poder e a importância da informação. É para isto que serve a imprensa: Informar!

Da parte de manhã aproveitamos para conhecer o Santiago Bernabéu por dentro e é de facto impressionante a qualidade das infraestruturas. Para que fique claro, não há sequer comparação com os nossos clubes. De tarde fomos até Valdebebas, centro de estágio do Real Madrid onde acompanhamos os primeiros 60 minutos do jogo entre o Sporting e o Real Madrid para a Youth League. Os jovens leões estiveram muito bem e demonstraram toda a sua capacidade. Quero apenas destacar Pedro Marques que é um autentico leão em campo. Foi ele que acabou por empatar a partida já no final do jogo.

Quanto ao jogo, é absolutamente incrível olhar para trás e perceber o que a equipa conseguiu produzir em campo. Estamos a falar de um jogo contra o maior clube da história do futebol, actual campeão europeu e com um plantel recheado de craques. Esta exibição ficará para sempre nos corações e na memória dos Sportinguistas, apesar de um resultado completamente injusto e inglório. 

É normal dizer-se que no futebol o que conta são os resultados. O Sporting provou no Santiago Bernabeu que não é bem assim. Imaginemos que o Sporting tinha saído de Madrid com um pontinho com a táctica do autocarro e o do anti-jogo. O Sporting receberia 500 mil euros e seria trucidado pela imprensa mundial. No dia seguinte, todos os espanhóis com quem nos cruzamos elogiaram a exibição do Sporting, a forma brilhante como os adeptos apoiaram a equipa durante todo o jogo e especialmente a qualidade dos nossos jogadores, com Gelson Martins, Adrien e William a terem grande destaque. Toda a equipa do Sporting saiu ainda mais valorizada. A forma como Adrien e William dominaram o meio campo contra craques como Modrid ou Kroos, deixou claro ao Mundo a enorme valia destes dois jogadores. Na frente Gelson terá subido a sua cotação em milhões de euros. 

Toda esta experiência foi muito importante para a consolidação do trabalho que tem vindo a ser feito por esta direcção. Agora temos que continuar a demonstrar trabalho interno para consolidarmos uma posição entre os maiores da Europa.

Oitcho


À partida admitia a possibilidade de Jorge Jesus fazer algumas poupanças na partida contra o Rio Ave. Perspectivava a entrada de Schelotto e de Jefferson na defesa e de Campbell para o lugar de Bryan Ruiz. A opção de colocar Bruno César a defesa esquerdo num jogo com este grau de dificuldade, sabendo que o Rio Ave tem jogadores muito agressivos e rápidos, foi um enorme tiro no pé. Se isto já era mau por si só, fica ainda pior quando é Campbell - jogador com pouco tempo de trabalho - que fica com a responsabilidade de ajudar o seu lateral. O flanco esquerdo foi uma avenida que o Rio Ave soube explorar, fazendo 3 golos em 14 minutos. Com as trocas ao intervalo a equipa melhorou mas já não havia muito para fazer. Destaque para mais uma assistência de Gelson Martins, para o golo de Bas Dost que faz assim o 2º golo em outros tantos jogos na Liga. 

Quero destacar a exibição de Adrien que mais uma vez foi um leão em campo, levando a equipa ao colo na segunda parte.

O calcanhar de Aquiles


Neste momento a lateral esquerda parece ser o principal problema para Jorge Jesus. Marvin vai desenrascando mas está longe de demonstrar capacidade para ser um indiscutível do Sporting. Jefferson está completamente apagado e quando jogou a titular com o Marítimo saiu ao intervalo. Na minha opinião, só muito esporadicamente Bruno César deveria ser colocado nesta posição. Tirando jogos em casa frente a equipas mais fracas não vejo vantagens. 

E porque não Esgaio?

Reforços


Tirando Alan Ruiz que fez toda a pré-época, todos os outros reforços têm pouco tempo de trabalho com a equipa. Campbell chegou a 21 de Agosto e Elias, Bas Dost, André, Castaignos, e Markovic chegaram nos últimos dias de mercado. Para além disto a paragem para as selecções tirou tempo de trabalho a estes jogadores para se ambientarem ao que Jorge Jesus querem deles. 

Confesso que nunca gostei especialmente de Markovic pelo que não me entusiasmou a sua contratação. Quanto aos restantes jogadores, parecem-me ser boas adições ao plantel, mas que precisam de tempo. Quanto a Campbell não tenho dúvidas que o seu rendimento subirá e muito se tiver a oportunidade de jogar pelo lado direito. 

Com mais tempo de trabalho, estes jogadores serão muito úteis. Para já, a aposta tem que ser nos jogadores que já cá estavam a época passada. A integração de novos jogadores tem que ser feita com muito critério.

Calendário



A derrota frente ao Rio Ave não estava nos planos. Assim sendo, o Sporting terá que recuperar estes pontos perdidos vencendo os próximos 5 jogos para a Liga, para se manter dentro dos padrões pontuais de um candidato ao título. Pelo meio, 3 jogos complicados para a Liga dos Campeões. Ao longo das próximas semanas os reforços estarão mais entrosados com a equipa e poderão começar a demonstrar mais capacidade.

Não será esta derrota que fará desabar os alicerces desta equipa. Tempo do clássico "Levantar a cabeça" e pensar no próximo jogo frente ao Estoril em Alvalade. Vamos encher o estádio mais uma vez e regressar às vitórias.

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já.
 
Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

9 comentários:

  1. Excelente análise, subscrevo na íntegra!
    SL

    ResponderEliminar
  2. Excelente análise, subscrevo na íntegra!
    SL

    ResponderEliminar
  3. A referência que vejo ir sendo feita à integração de Esgaio deixa-me numa duplicidade de sentimentos: quero vê-lo a singrar (ele e a academia!) mas temo que a falta de paciência das/nas bancadas faça das suas. Eu queria mesmo era o Esgaio bem emprestado. A voltar como o Semedo (que ainda ouviu umas, mas poucas) ou o João Mário.

    ResponderEliminar
  4. A introdução do Bruno César a defesa esquerdo é um erro crasso de principiante, porque se perde um bom jogador no meio campo e não se ganha um bom defesa! Ninguém acredita que o Jefferson ou o Marvin, mesmo com as insuficiências que têm, fizessem pior do que o Bruno César... Depois, não ver o buraco que estava a ser o Bruno César desde o princípio levado sistematicamente pela velocidade do jogador do Rio Ave que aparecia por ali, foi de arrepiar!!! E será que o JJ alguma vez alertou o Campbell para a necessidade de ajudar a defender no corredor ??? Inacreditável o que se passou na 1ª parte... Que banhada que o treinador do Rio Ave deu a ler o que lhe foi oferecido de bandeja!!! E já agora, aquele André é jogador???

    ResponderEliminar
  5. Aquele André é jogador mas parece-me mais um perfil de segundo avançado, agora o Campbell parece-me um verdadeiro e épico fail! Oxalá me engane. Ao pé cochinho o Matheus Pereira ou o Iuri jogam o dobro daquela miséria...

    ResponderEliminar
  6. O problema do corredor esquerdo do Sporting, já vem de longe. Temos 3 DE, Jefferson (que fez 2 boas épocas no Sporting), o Jonhnatan Silva (está emprestado, mas é nosso jogador) e Marvin. Nenhum deles é de alta qualidade, neste momento, mas Jefferson motivado é de longe o melhor dos 3, mas em forma e motivado o que me parece que não acontece neste momento. O BC sem o cansaço de Madrid, também daria conta do recado o problema é que estava todo rebentado. SL

    ResponderEliminar
  7. acho que campbell é extremo esquerdo mas num esquema de 433. em 442 deveria ser 2 avancado. mais que trapalhao ou algo que tenham dito dele e do alan ruiz o que me preocupa é que nao defendam. que demorem a entender o esquema tactico, aceito. que nao defendam nao ha desculpa. temos grande plantel e há que dar tempo ao tempo. para já ando bastante contente com este 433 esporadico com o bruno cesar a 10!!! eu sei que parece quase blasfemia chamar lhe 433, ainda levamos nas orelhas do nosso JJ. futuro é risonho, foi apenas uma derrota, passa a todos

    ResponderEliminar
  8. Foi um completo fail do jj.
    Nao tem q vir pra rua pedir desculpa, mas parar de inventar.
    E usar as ferramentas q tem. Nos sitios certos.

    ResponderEliminar