" Mister do Café: Teo Gutiérrez grafita passagem aos 16avos da Liga Europa

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Teo Gutiérrez grafita passagem aos 16avos da Liga Europa


Vitória muito importante e difícil frente a um adversário de qualidade que ao contrário do que era esperado apresentou-se em Alvalade a jogar olhos nos olhos e a assumir o jogo. (Aprende Rui Pinho). Jorge Jesus meteu toda a carne no assador e conseguiu o resultado. Nos próximos teremos mais conclusões sobre esta aposta.

Primeira parte
A pressão ofensiva dos turcos foi constante e eficaz, obrigando muitas vezes os jogadores do Sporting a fazerem jogo direto na frente ou a atrasarem para Rui Patrício. Nessa fase o Sporting nunca teve jogador que assumisse a construção de jogo da equipa. Montero desligado do jogo e Adrien e William sem conseguirem assumir esse papel ainda para mais com dois laterais amedrontados em subir no terreno de jogo. Tudo isto somado a um Ruiz e João Mário muito interiores fez com que o jogo da equipa fosse previsível. Se repararem o Sporting raramente conseguiu assumir a sua posição natural de organização ofensiva com William a recuar para pegar no jogo e os laterais a subirem no terreno. A lição do Besiktas foi bem estudada e chegamos ao intervalo com um bom resultado tendo em conta a exibição das equipas nos primeiros 45m.

Segunda parte 

Jorge Jesus retira Montero e opta pela irreverência do menino Gelson, mas a base do jogo continua na mesma toada até ao golo de Mário Gomez (58´). O Sporting sentiu o golo e nos 5minutos seguitnes ficou desorientado até que Jorge Jesus mexe novamente na equipa fazendo entrar Teo para parceiro de Slimani tirando Adien da equipa. Esta alteração fez recuar João Mário para o meio campo com William mantendo Ruiz e Gelson nas alas. O Sporting soltou-se finalmente das amarras e conseguiu através da classe de Ruiz e da crença de Slimani  fazer o empate aos 67´. O Besiktas começou nesta fase a pagar o preço da ousadia de uma pressão tão alta e desgastante da primeira parte e o Sporting com a força mental que advêm do empate conseguiu dar a volta ao resultado, com mais um grande momento de Ruiz que fuzilou o guardião turco.O Besiktas nunca mais se encontrou no jogo e só com um mau corte de Naldo que Patrício superiormente parou já nos descontos. Pelo meio Teo coloca todo o spray no relvado para fazer o 3-1 e fechar o jogo. 

O Sporting acabou em Alvalade como tinha começado esta Liga Europa com um 3-1 só que desta vez favorável e que selou a qualificação para a próxima ronda da competição. A principal interrogação fica para ser respondida nos próximos dias. Será que JJ fez bem em meter toda a carne no assador?


Pontos negativos:
- Novamente os petardos em Alvalade. Já é tempo de o Sporting tomar uma atitude contra estes "senhores"
- As bolas paradas continuam sem ter efeito.
- Metemos toda a carne no assador. Veremos 
Pontos positivos:- Qualificação para a próxima ronda, mais pontos para o ranking, mais receita de prémios, tv e bilheteira.
- A crença desta equipa. Até ao fim é sempre possível.


Análise e classificação jogadores Sporting:

Rui Patrício - Na primeira parte foi muitas vezes solicitado pelos seus companheiros com atrasos de bola que conseguiu resolver sempre bem. De resto uma exibição segura com 2 boas defesas (não é Sr. Naldo!?). Destaque pela negativa quando deixou cair uma bola que era sua no final da primeira parte, mas lá conseguiu resolver. (7)

João Pereira - Sempre muito esforçado e o melhor do Sporting numa primeira parte má de toda a equipa. No melhor pano caiu a nódoa quando "ofereceu" a bola no lance que deu o golo dos turcos. A subida de forma é notória mas não se podem dar golos assim. (6)

Naldo - Os melhores momentos no jogo foram nos duelos aérios com Mário Gomez. De resto exibição sem grande brilho e com algumas dificuldades na saída de bola num jogo onde foi bastante pressionado pelos adversários. No fim ainda teve "vontade" de marcar mas Patrício estava lá. (6)

Paulo Oliveira - Na linha do seu companheiro de sector mas não tão bem na marcação do gigante alemão sempre que este caiu na sua zona. Destaco um lance na primeira parte onde faz uma falta que impede o contra ataque dos turcos após um canto a favor do Sporting. (6)

Adrien - Uma primeira parte onde não houve espaço para pensar no centro do terreno e Adrien ressente-se disso. Sem espaço não tem a capacidade técnica para avançar no terreno em posse e criar o desiquilibrio. O mesmo acontece com o seu companheiro de sector o que fez "empancar" toda a construção de jogo do Sporting. (6)

William - Está a milhas da sua melhor forma. É preciso compreender que não fez pré-época e que ainda está a assimilar esta nova forma de jogar. Na segunda parte já esteve a melhor nível. Tem muito que trabalhar o seu remate de longe. É que a brincar a brincar qualquer dia ainda acerta com a bola em alguém na bancada. (6)

João Mário -  Provavelmente o pior jogo da época. Nunca conseguiu assumir o jogo nem criar desequilíbrios. Numa primeira parte onde Adrien e William tiveram muitas dificuldades não esteve lá para ajudar a construção. Acabou como apoio ao ponta de lança depois de também ter passado pelo centro do terreno após a saída de Adrien. (6)

Brian Ruiz - Um verdadeiro artista. Anda "desaparecido" em termos ofensivos durante grande parte do jogo mas tem sempre 2/3 pinceladas durante um jogo. Ontem foram 3. Uma na primeira parte que depois um colega acabou por dar mau seguimento e na segunda parte isola Slimani para o empate e faz ele o 2º golo. (8) MVP

Slimani - Um autentico panzer. O golo que marca descreve bem a sua força e determinação. O guardião adversário parecia um condenado à morte numa carreira de tiro. Aconteça o que acontecer durante o jogo, estando as coisas a saírem bem ou mal tem sempre uma crença enorme em cada jogada. Foi a alma da equipa. (7)

Fredy Montero - É inexplicável a forma como o colombiano alterna exibições de grande classe com a mediocridade de um jogador de segunda linha. Jogou apenas a primeira parte e esteve apático e completamente desligado do jogo. A sua substituição ao intervalo não foi surpresa para ninguém. (4)

Gelson Martins - O menino ainda tem muita coisa para melhorar especialmente ao nível do passe, mas a sua irreverência e velocidade fazem com que seja uma peça muito importante nesta época. É o único velocista da equipa e sempre que entra coloca os adversários à rasca. Mais uma vez entrou bem e ainda fez uma assistência para golo. (7)

Teo Gutiérrez - Redimiu-se dos 3 golos "cantados" que falhou na Turquia. Ontem entrou e facturou e o que mais se pode pedir a um ponta de lança? Trabalho soberbo no golo ao tirar o adversário do caminho e a colocar a bola sem hipótese para o guardião turco. Mas o que fica mesmo na retina é o momento insólito de "pedir emprestado" o spray do árbitro da partida. (7)

Matheus Pereira - Dos poucos minutos que esteve em jogo ainda teve tempo para um adorno especial que William não aproveitou. (-)

Sem comentários:

Enviar um comentário